Sepetiba Tecon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A empresa Sepetiba Tecon S/A - STSA, a princípio uma associação da Companhia Siderúrgica Nacional - CSN e da Companhia Vale do Rio Doce, ganhou, através de leilão público ocorrido em setembro de 1998, o direito de explorar, gerenciar e ser a concessionária do Terminal de Contêineres do Complexo Portuário de Sepetiba (desde 2005 denominado Porto de Itaguaí). A partir de dezembro de 2003, o Sepetiba Tecon passou a ser uma empresa 100% CSN.

O projeto do Terminal de Contêineres de Sepetiba - TECON 1, por sua vez, foi desenvolvido pela CDRJ a partir do início da década de 90, recebendo investimentos do Governo Federal através do projeto de modernização dos portos, incluído no Programa 'Brasil em Ação'. Neste cenário, seguindo as disposições da Lei nº 8.630 de fevereiro de 1993 - Lei de Modernização dos Portos, a CDRJ transferiu para o STSA a operação do TECON 1, tendo o seguinte histórico inicial:

14/04/98 - Publicação do Edital de Leilão do Terminal de Contêineres de Sepetiba.

03/09/98 - Leilão realizado na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Arrematação do Terminal pelos acionistas.

11/09/98 - Firmado o consórcio entre a CSN e a CVRD, e foi criada a partir de então a Sociedade de Propósito Específico para arrendamento do porto de contêineres que denominou-se Sepetiba Tecon S.A.

23/10/98 - Assinatura do Contrato de Arrendamento.

05/02/99 - Assinatura do Termo de Transferência de Bens Imóveis, que diz respeito à transferência do domínio e posse dos imóveis e bens integrantes do Terminal.

O Contrato de Arrendamento foi assinado 1998, tendo o STSA recebido o Terminal em fevereiro de 1999. O arrendamento tem um prazo de 25 anos renovável por mais 25.

Em 2005, pela Lei Federal nº 11.200 / 2005, o Porto de Sepetiba teve sua designação alterada para Porto de Itaguaí.