Sephiroth (Final Fantasy VII)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Sephiroth
Nome no Japão Sefirosu (セフィロス)
Série de jogos Final Fantasy
Primeiro jogo Final Fantasy VII
Designer Tetsuya Nomura
Dublador em inglês Lance Bass (Kingdom Hearts)
George Newbern
Dublador japonês Shin-ichiro Miki (Ehrgeiz)
Toshiyuki Morikawa
Informações pessoais
Arma Masamune

Sephiroth (セフィロス, Sefirosu?) é um personagem fictício e o principal antagonista do jogo Final Fantasy VII. Foi criado pelo designer de personagens Tetsuya Nomura e caracterizado como um homem alto com longos cabelos prateados. Sua aparência tem como objetivo contrastar diretamente com a do personagem principal, Cloud Strife. A voz de Sephiroth nos Estados Unidos é feita por Lance Bass em Kingdom Hearts e George Newbern em todas as outras aparições. No Japão, sua voz é dublada por Toshiyuki Morikawa, apesar de Shin-ichiro Miki ter dublado o personagem em Ehrgeiz.

Em Final Fantasy VII, Sephiroth age como o antagonista principal, que busca se tornar um deus absorvendo a energia do planeta. Ele também participa da série Kingdom Hearts e de Final Fantasy: Dissidia.

Sephiroth foi bem aceito na comunidade de jogadores de video game graças a suas motivações complexas e sua aparência icônica.

Criação[editar | editar código-fonte]

Sephiroth foi criado pelo designer de personagens de Final Fantasy VII, Tetsuya Nomura. O ilustrador Yoshitaka Amano, juntamente com Nomura, desenhou os esboços de Sephiroth. Ele tem cabelos prateados, olhos com pupilas de gato e veste um sobretudo preto decorado com adornos metálicos. Nomura revelou que Sephiroth foi imaginado como um contraste completo ao protagonista do jogo, Cloud Strife.[1] Sua arma, a Masamune, que aparece em diversos títulos Final Fantasy, é uma espada longa, e só pode ser usada por Sephiroth.[2] A Masamune tem tal nome como referência ao famoso ferreiro japonês Goro Nyudo Masamune, cujas lâminas que criou são consideradas tesouros nacionais no Japão até hoje.[3]

Seu nome vem da Kabbalah, em que os dez sephirot na Árvore da Vida representam os dez atributos que Deus pode usar para se manifestar.[4] Cada Sephira representa um caminho de ideais, atributos e conceitos que cada um deve realizar e entender por si mesmos. Uma vez que isto for alcançado a pessoa terá atingido a perfeição divina.

Sephiroth foi focado em três partes dos temas musicas escritas das séries pelo compositor Nobuo Uematsu. O nome da sua música tema é One-Winged Angel.

No Japão, a voz de Sephiroth é feita por Shinichiro Miki (em Ehrgeiz) e Toshiyuki Morikawa (em Advent Children). Na versão americana de Kingdom Hearts, ela é feita por Lance Bass do grupo 'NSYNC.

Sephiroth aparece em 6 outros games (Ehrgeiz, Kingdom Hearts, Kingdom Hearts II, Itadaki Street Special, Before Crisis: Final Fantasy VII, Final Fantasy: Dissidia e Crisis Core: Final Fantasy VII, o filme em ICG Final Fantasy VII: Advent Children e o OVA Last Order: Final Fantasy VII. Na série Kingdom Hearts, ele tem uma asa negra nas costas.

História[editar | editar código-fonte]

Sephiroth foi um SOLDIER - Primeira Classe, uma lenda conhecida em todos os cantos do Planeta. O mais habilidoso lutador que já houve, alto com longos cabelos prateados, olhos verde-esmeralda, um longo sobretudo preto, e ombreiras metálicas. Desde cedo ingressou na SOLDIER, e logo se tornou o soldado mais promissor da divisão que era a força mais temida no mundo. Como o único capaz de manejar a lendária espada Masamune, pela peculiaridade que sua lâmina tem dois metros de comprimento. Sephiroth era tido como uma pessoa gentil e fria, que exibia uma aparência totalmente melancólica, era o tipo de pessoa que ninguém jamais viu sorrindo, mesmo assim muitos o admiravam.

Sephiroth fazia parte de uma organização chamada SOLDIER, da qual foi criada por uma companhia de produção de energia chamada Shinra. Uma empresa que conseguia gerar energia através do Lifestream (força vital) do planeta, isso poderia acarretar sérios danos à existência de vida na Terra. Os SOLDIERs eram encarregados de exterminar ou calar os opositores da empresa. Sephiroth era um excelente SOLDIER, até que descobriu ter sido criado a partir de terríveis experimentos da Shinra, o que gerou muita confusão em sua cabeça, fazendo-o odiar tudo o que existia no mundo. Seu objetivo maior era destruir(limpar) o planeta e tudo o que estava sobre ele.

Jenova[editar | editar código-fonte]

Contrário ao que Sephiroth achava, Jenova não era realmente sua mãe. A informação que ele encontrou devia estar incompleta em certos pontos, ou talvez ninguém se lembre exatamente. Talvez Sephiroth tenha entendido mal a informação? Ou os livros podiam estar mentindo!? Porque o real Sephiroth era um humano normal, apenas um pouco alterado geneticamente falando. Na verdade ele foi o filho de Lucrecia e Hojo os dois cientistas assistentes no Projeto Jenova.

Quando Lucrecia estava grávida Hojo decidiu injetar nela células Jenova para então ela dar à luz uma criança com poderes dos Cetra. Lucrecia concordou, mas após dar à luz Sephiroth ela entrou em colapso e desapareceu, ao que parece ela morreu mas não uma total morte pois durante o jogo na Cachoeira ela entra em contato com você estando numa forma de projeção astral, e diz que as células Jenova não a deixaram morrer e ela não pôde descansar em paz.

Sephiroth também acredita que Jenova era uma dos Antigos, mas ela não era. Durante o Jenova Project o último real sobrevivente dos Cetra foi encontrado vivo e bem, e era uma mulher chamada Ifalna, mãe de Aeris, que foi entrevistada pelo professor Gast. Ela contou a verdade sobre os Ancients e Jenova.

A crise que se abateu sobre o planeta fora a própria Jenova, provavelmente o meteoro veio também e foi o que formou a Cratera Norte. Jenova então era um tipo de vírus mortal que infectou os Antigos Cetra, quase erradicando-os. Creio que foram contaminados por que ficaram para deter o Meteoro de destruir o planeta. Sendo assim Sephiroth iria apenas cumprir o destino de Jenova, destruir o Mundo.

A reunião[editar | editar código-fonte]

O cientista louco Hojo era quem estava trabalhando no projeto Jenova com esta teoria da Reunião, se as células Jenova fossem separadas então elas encontrariam umas as outras e com o tempo se tornariam novamente um único ser, o lugar onde isto aconteceria seria a Terra Prometida.Isto é chamado de Reunião pela óbvia razão da união das partes de Jenova separadas.

Hojo injetou em testes células Jenova para ver se sua teoria funcionaria. Estes testes são as figuras vestidas em preto que você vê em certos lugares como o Temple of the Ancients, Nibelheim, e na Northern Crater.

Eles podem ser descritos como cópias de Sephiroth, cópias que ele controla pois alguns deles dizem a palavra Sephiroth como se fossem seguidores. Algumas destas figuras em preto também podem ser os cidadãos de Nibelheim que foram mortos por Sephiroth, mas contaminados por Jenova, e agora não podem descansar em paz.

Referências

  1. McLaughlin, Rus (2008-04-30). IGN Presents: The History of Final Fantasy VII. IGN. Página visitada em 2008-09-14.
  2. Final Fantasy VII instruction manual
  3. Final Fantasy Retrospective Part XIII. GameTrailers (2007-11-02). Página visitada em 2008-12-22.
  4. Sephiroth Biography. IGN. Página visitada em 2008-01-29.