Serguei Diaguilev

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações.
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Serguei Pavlovich Diaguilev (Сергей Павлович Дягилев) (Perm, 31 de março de 1872Veneza, 19 de agosto de 1929), também conhecido como Serge, foi um empresário artístico russo, e fundador dos Ballets Russes, companhia de bailado a partir da qual muitos famosos dançarinos e coreógrafos surgiram.

Nasceu em Perm, na Rússia, em 1872. De origem nobre, teve uma educação privilegiada. Jovem de grande capacidade e muito dinamismo foi designado pelo príncipe Volkonski, então diretor dos teatros imperiais russos, no início do século XX, delegado nas missões extraordinárias dos teatros imperiais e assim incorporou-se ao balé por pura casualidade.

Fundou o diário artístico “O Mundo da Arte”, que divulgava a pintura e arte russas em geral, era um homem de notável cultura; podendo ser intitulado como um autêntico símbolo do século XX.

Foi o grande organizador e diretor dos Ballets Russes e considerado como um dos maiores produtores de balé do mundo. Ambicioso e inteligente, absorvia com facilidade todas as novas correntes da arte. Dotado de uma personalidade muito forte e de notável cultura artística, bastante eclético e conservador no que tangia a conservar as tradições clássicas, Diaghilev com a ajuda de alguns mecenas, conseguiu moldar à sua maneira grandes talentos e revelou ao mundo no campo da dança, da música, da cenografia, da pintura, da poesia, grandes nomes como o de Vaslav Nijinski, Anna Pavlova, Tamara Karsavina, Olga Spesivtzeva, Natalia Dubrovska, Adolf Bolm, Aleksandra Danilova, Serge Lifar, Léonide Massine, Stravinski, Glazunov Tcherepnine, RimskiKorsakov, Benois, Bakst, Korovin, Serov, Gontcharova, George Balanchine, Debussy, Ravel, Satie, Prokofieff, Stravinsky, Matisse, Picasso, Cocteau e muitos outros.

Diaghilev também encomendou música de bailado a compositores como Claude Debussy (Jeux, 1913), Maurice Ravel (Daphnis et Chloé, 1912), Erik Satie (Parade, 1917), Richard Strauss (Josephs-Legende, 1914), Sergei Prokofiev (Ala and Lolly, rejeitado por Diaghilev e transformado emScythian Suite, e Chout, 1915), Ottorino Respighi (La Boutique Fantasque, 1918), Francis Poulenc (Les Biches, 1923) e outros. O seu coreógrafo Mikhail Fokine adaptava frequentemente a música para bailado.

Homossexual, teve várias ligações, sendo a mais famosa com o bailarino Vaslav Nijinski.

Por um período de vinte anos, Diaghilev maravilhou o mundo, mostrando a arte russa em sua totalidade. Morreu em 1929.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • MICHAILOWSKY, Pierre. A DANÇA E A ESCOLA DE BALLET. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura – Serviço de Documentação, 1956.
  • LIFAR, Serge. LA DANZA. 2ª edição. Barcelona: Editorial Labor, SA, 1968.
Commons
O Commons possui multimídias sobre Serguei Diaguilev
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.