Seu Lunga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo é sobre uma pessoa que morreu recentemente.
Algumas informações relativas às circunstâncias da morte podem mudar a qualquer instante.

Nota: A Wikipédia não é um jornal, se pretende elaborar um resumo das notícias recentes relacionadas a esse evento utilize o Wikinotícias que é a Wiki adequada a essa função.
Editado pela última vez em 23 de novembro de 2014.

Seu Lunga
Seu Lunga, em 2012, em sua loja.
Nome completo Joaquim dos Santos Rodrigues
Nascimento 18 de agosto de 1927
Caririaçu, Ceará, Brasil
Morte 22 de novembro de 2014 (87 anos)
Barbalha, Ceará, Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Ocupação Comerciante
Poeta

Joaquim dos Santos Rodrigues, mais conhecido como Seu Lunga, (Caririaçu, Ceará, 18 de agosto de 1927Barbalha, Ceará, 22 de novembro de 2014)[1] foi um poeta brasileiro, repentista e vendedor de sucata residente em Juazeiro do Norte, ao qual são atribuídas diversas piadas sobre seu temperamento, a partir das quais ganhou fama como um notório personagem do folclore nordestino. Seu Lunga era conhecido pela falta de paciência nas respostas.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Joaquim dos Santos Rodrigues nasceu em 18 de agosto de 1927, no Sítio Gravatá, no município de Caririaçu, e viveu a infância com os pais e sete irmãos no município de Assaré. [3] Recebeu o apelido por uma senhora, sua vizinha, que passou a chamá-lo de Calunga, que mais adiante se reduziu para Lunga. [4] Com 16 anos de idade, foi morar no município de Juazeiro do Norte. [3] Casou em 1951 e tornou-se pai de treze filhos.

Lunga era dono de uma sucata em Juazeiro que vende de tudo, desde aparelhos de televisão a frutas. Era considerado pela população como uma lenda viva. [5]

Em 2008, deu entrevista ao jornal O Povo informando que todas histórias sobre ele contadas em cordéis eram mentiras. Após uma ação judicial, os cordelistas da região ficaram proibidos de escrever sobre sua pessoa. [6]

Com a popularização das redes sociais, a fama de Seu Lunga se ampliou, com páginas que mantêm vivas suas clássicas frases e comunidades dedicadas à figura do célebre cearense.

Morte[editar | editar código-fonte]

Faleceu às 9h30 da manhã do dia 22 de novembro de 2014, na cidade de Barbalha, no Interior do Ceará. Foi internado três dias antes do falecimento, por complicações no sistema digestivo. O quadro piorou, levando ao falecimento do poeta. Lunga tinha 87 anos e estava internado no Hospital São Vicente de Paulo, onde tratava de um câncer de esôfago.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]