Seven (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Se7en
Os Sete Pecados Mortais (PT)
Se7en - Os Sete Crimes Capitais (BR)
 Estados Unidos
1995 • cor • 127 min 
Direção David Fincher
Produção Arnold Kopelson
Phyllis Carlyle
Roteiro Andrew Kevin Walker
Elenco Brad Pitt
Morgan Freeman
Gwyneth Paltrow
Kevin Spacey
John C. McGinley
Género Suspense
Crime
Idioma inglês
Música Howard Shore
Cinematografia Darius Khondji
Edição Richard Francis-Bruce
Orçamento US$ 30 milhões
Receita US$ 327.311.859
Página no IMDb (em inglês)

Seven (também grafado Se7en) Sete pecados capitais - é um filme norte-americano, lançado em setembro de 1995, estrelado por Brad Pitt e Morgan Freeman e um dos mais importantes da filmografia do seu diretor David Fincher.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme conta a história de dois policias - o jovem e impetuoso David Mills (Brad Pitt), que passou cinco anos na divisão de homicídios, e o maduro, culto e prestes a reformar-se William "Smiley" Somerset (Morgan Freeman) - que são encarregados de uma perigosa e intrigante investigação: um serial killer que baseia os seus assassinatos nos sete pecados capitais.

Produção[editar | editar código-fonte]

Seven foi um trabalho importantíssimo na filmografia de David Fincher. Impulsionado o seu sucesso através da participação de um ator acarinhado pelo público, Brad Pitt, Seven permitiu a Fincher alcançar a desejada fama.

Neste trabalho Fincher assume as funções de director dando a todo o filme características identificativas do artista.

Fincher apresenta um trabalho muito aclamado no que diz respeito à conjugação dos vários elementos essenciais ao sucesso do filme, luz, som, tipografia,…

A luz é trabalhada de uma forma exemplar por Fincher sendo através da mesma que o artista identifica o protagonismo a dar às várias personagens. De modo a vincar tal característica Fincher é também caracterizado pelo uso arriscado mas eficaz de vários planos.

O som e tipografia foram duas características analisadas em aula através da visualização do trailer do filme onde mais uma vez trabalho de Fincher é agradado pelos críticos e público.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Se7en teve recepção geralmente favorável por parte da crítica especializada. Em base de 20 avaliações profissionais, alcançou metascore de 65% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 8.4, usada para avaliar a recepção do público.[1]

Principais prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Vencedor do "MTV Movie Awards" de Melhor Filme, Melhor Vilão (Kevin Spacey) e de O Homem Mais desejável para Brad Pitt.

Nomeações[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Roberto Miguel Rey Júnior, conhecido como Robert Rey no reality show Dr. 90210 (no Brasil Dr. Hollywood), foi consultor médico neste filme.
  • Enquanto filmava uma cena, Brad Pitt machucou o braço seriamente em um pára-brisa. O acidente foi usado pelo roteiro, fazendo com que o fato tenha acontecido com o personagem também.
  • A autópsia da primeira vítima estava escrita de forma errada no roteiro. A cena acabou sendo retirada do roteiro.
  • A vítima amarrada em uma cama não era um boneco, e sim, um ator muito magro que parecia com um cadáver.
  • Morgan Freeman segurou de forma errada a arma de seu personagem durante as filmagens. Policiais verdadeiros alertaram o ator sobre o erro e o ensinaram.
  • O uniforme que John Doe usa no final do filme tem escrito: Bardach County Jail. Elinor Bardach foi a responsável pelo figurino do suspense.
  • Uma versão do roteiro contém uma cena final em que Mills escreve uma carta para Somerset avisando: “Você estava certo. Você estava certo sobre tudo”.
  • O roteiro possui referências ao parceiro de Mills, Parsons, que foi assassinado enquanto trabalhava com o policial. Em função disso, Mills protege Somerset em algumas cenas. O personagem Parsons foi excluído do longa antes das filmagens terem início.
  • O assassino John Doe é manco, assim como o protagonista Philip Carey, do livro Servidão Humana.
  • A New Line queria mudar o final do longa. Brad Pitt ameaçou deixar a produção se isso acontecesse.
  • Charles S. Dutton faz uma ponta como um policial que mantém a imprensa fora da cena do crime "ganância".
  • Andrew Kevin Walker, roteirista do longa, faz uma ponta como o primeiro cadáver visto em cena.
  • O roteiro do filme demorou dois anos para ficar pronto.
  • Se preparando para a traumática cena da interrogação, Leland Orser decidiu respirar muito rápido e ficar sem dormir durante dias, fazendo com que a cena se tornasse a mais real possível.
  • O filho de Morgan Freeman, Alfonso Freeman, faz uma ponta como um técnico em impressão digital.
  • Denzel Washington desistiu de viver o protagonista Mills.
  • A música que toca no final do filme é “6ix”, de Evan Dando, presente no álbum Car, Button, Cloth.
  • O suspense foi eleito como o oitavo mais assustador pelo "Entertainment Weekly".
  • Ao todo, 74 palavrões são falados no longa.
  • De acordo com os esboços do roteiro, o nome do capitão é Rodolfo.
  • David Cronenberg recebeu a oferta de dirigir o filme, mas não aceitou.
  • Kevin Spacey perguntou para Fincher se seria preciso que raspasse a cabeça para viver o personagem. O cineasta disse: “Se você fizer isso, eu também faço!”. Ambos estavam carecas durante as filmagens.
  • Brad Pitt ganhou US$ 7 milhões para fazer o filme.
  • R. Lee Ermey fez teste para viver John Doe. Como Kevin Spacey foi quem ficou com o papel, o ator acabou ficando com o personagem do capitão.
  • Kevin Spacey pediu para que o seu nome não aparecesse nos créditos iniciais, fazendo com que a participação do ator fosse uma surpresa para os espectadores. Para compensar, nos créditos finais o nome do ator é o primeiro que aparece.
  • Nenhum material publicitário do filme contém Kevin Spacey.
  • Considerado como um dos assassinos mais perigosos do cinema, John Doe não é visto cometendo nenhum assassinato no longa.

Referências

  1. Se7en (em inglês) Metacritic. Página visitada em 18 de julho de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]