Shaman King

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Shaman King
シャーマンキング
(Shāman Kingu)
Capa do primeiro volume de Shaman King publicado pela Shueisha.
Gênero Ação, Aventura, Sobrenatural
Mangá
Autor Hiroyuki Takei
Editora(s) Japão Shueisha
Editora(s)
lusófonas(s)
Brasil Editora JBC
Revista Weekly Shōnen Jump
Público-alvo Shōnen
Data de publicação 1998 – 2004
Volumes 32
Anime
Direção Seiji Mizushima
Estúdio Xebec
Exibição original 4 de julho de 2001 – 25 de setembro de 2002
Emissoras de TV Japão Animax, TV Tokyo
Emissoras lusófonas Brasil Fox Kids, Jetix, Globo, Tv Diario
Portugal SIC
Nº de episódios 64
Mangá
Funbari no Uta
Autor Hiroyuki Takei
Editora(s) Japão Shueisha
Revista Akamaru Jump
Público-alvo Shōnen
Data de publicação 2003 – 2004
Volumes 1
Mangá
Shaman King: Zero
Autor Hiroyuki Takei
Editora(s) Japão Shueisha
Revista Jump Kai
Público-alvo Shōnen
Volumes 1
Mangá
Shaman King: Flowers
Autor Hiroyuki Takei
Editora(s) Japão Shueisha
Revista Jump Kai
Público-alvo Shōnen
Data de publicação Abril de 2012
Volumes 4
Projeto Animangá  · Portal Animangá

Shaman King (シャーマンキング, Shaman Kingu?) é um mangá criado e ilustrado por Hiroyuki Takei. A série conta a história de Yoh Asakura, um garoto xamã que treina para desenvolver suas habilidades a fim de ganhar o Torneio Xamã e se tornar o Rei Xamã. O xamanismo foi escolhido como o tema central da história porquê Takei desejava explorar um tema que nunca havia sido abordado antes em um mangá.

O mangá foi publicado originalmente na Weekly Shōnen Jump da editora Shueisha entre 1998 e 2004. A série consiste em 285 capítulos compilados em 32 tankōbon. Uma adaptação em anime consistindo em 64 episódios foi dirigida por Seiji Mizushima e co-produzida entre Xebec e TV Tokyo. A série televisiva foi originalmente exibida pela TV Tokyo entre 4 de julho de 2001 e 25 de setembro de 2002. A franquia também deu origem a mangás spin-off, álbuns de áudio, jogos eletrônicos e outras mercadorias.

No Japão, Shaman King foi uma série popular. O mangá original vendeu cerca de 22 milhões de cópias, tornando a série uma das mais vendidas de todos os tempos da Weekly Shōnen Jump, enquanto o anime esteve entre os dez mais assistidos da semana por diversas vezes. Os críticos da área tem provido comentários positivos em relação a série.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Manta Oyamada, um estudante pequeno, estudioso e medroso do ensino fundamental de Tóquio, tenta passar por um atalho através de um cemitério para chegar mais cedo a sua casa. No percurso encontra Yoh Asakura e seus "companheiros": um cemitério cheio de fantasmas. Yoh revela ser um xamã, um médium entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos, que também demonstra a habilidade em se unir com fantasmas para atingir um objetivo comum. Rapidamente após conhecerem um ao outro, Yoh e Manta se tornam melhores amigos, e Yoh passa a usar suas habilidades xamânicas para ajudá-los através de várias tarefas.

A Shaman Fight é uma batalha realizada uma vez a cada quinhentos anos, entre xamãs concorrentes para escolher um vencedor, que ganhará o tão aspirado título de o "Rei Xamã", aquele que é capaz de contatar o Grande Espírito (o espírito para o qual cada alma acabará por voltar). O vencedor ganha a habilidade de remodelar o mundo da maneira que desejar. Anna Kyoyama, a noiva de Yoh, logo entra em cena e prescreve um regime de treinamento brutal, a fim de preparar Yoh para o torneio. Assim começa o enredo que levará Yoh em uma viagem que o levará a fazer amizade com Ryu, Ren Tao, Horohoro, Faust VIII, Diethel Lyserg e Chocolove.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Produção[editar | editar código-fonte]

Antes de começar a trabalhar em Shaman King, Hiroyuki Takei foi um dos assistentes de Nobuhiro Watsuki na produção de Rurouni Kenshin[1] e disse que enquanto trabalhava pode trocar ideias com os outros assistentes.[2] Na época em que trabalhava com Watsuki, ele, primeiramente, fazia seu trabalho como assistente e apenas se dedicava à sua próprias obras nos dias de folga.[2] Ele também afirmou que foi influenciado pela arte urbana, hip hop e cultura do rap,[2] algo que pode ser visto em seu mangá.[3]

Ele escolheu o xamanismo como assunto principal da série, pois ele queria "um tema que nunca havia sido escolhido antes."[4] Ele disse que sua "própria personalidade" e "crenças foram incorporadas" à obra[2] e que por ele se interessar pelo tópico "escolher o xamanismo como tema da história parecia uma extensão natural disso."[4] Para o título do mangá, ele comentou que escolheu usar a palavra inglesa "shaman", porque "não há nenhuma palavra japonesa que, com precisão, tem o significado da palavra 'xamã'."[2]

O autor disse ter criado os personagens primeiro e desenvolvido a história em torno deles e que a "coisa mais importante [para criar um personagem] é ter originalidade." Perguntado sobre "como os xamãs [praticantes] de religiões pacifistas poderiam ganhar o Torneio Xamã", ele respondeu que eles lutam usando a "Força da Alma." Para desenhar, usou tinta e canetas bico de pena, enquanto que para a ilustração canetas hidrográficas da Copic.[2]

Após cinco do término da série original, quando finalizou o relançamento do mangá, Shaman King Kanzen-Ban, ele disse que "depois de fazer os leitores esperarem tanto por isso, a última coisa iria querer era desapontá-los." Ele também afirmou que pensou no fim da história com "grande responsabilidade".[5] Esta edição também serviu para fazer "correções e ajustes" e Takei achou "divertido", pois ele não teve começar a partir de esboços.[6]

Mídias[editar | editar código-fonte]

Mangá[editar | editar código-fonte]

A série de mangá Shaman King foi escrita e ilustrada por Hiroyuki Takei e foi originalmente publicada na revista Weekly Shōnen Jump entre 1998 e 2004.[7] [8] A versão impressa consiste em 285 capítulos que abrangem 32 tankōbon com o primeiro sendo lançado em 3 de dezembro de 1998 e o último em 5 de janeiro de 2005.[9] [10] Apenas os primeiros 31 volumes foram publicados normalmente, pois a publicação foi interrompida e o lançamento do 32° volume (que seria publicado em 3 de dezembro de 2004) foi adiado. A Shueisha informou que só iria publicar o último volume, se houvessem evidências de uma demanda de cerca de 50 mil pessoas.[8]

Durante a Jump Festa de 2009, a Shueisha anunciou um relançamento da série em formato kanzenban. Intitulada Shaman King Kanzen-Ban, nesta versão foram reimpressas toda a série em 27 volumes, concluindo o "verdadeiro final" da série nunca antes publicado.[11] A primeira edição foi publicada em 4 de março de 2008 e a última em 3 de abril de 2009.[12] [13] Novos capítulos foram produzidos para esta versão, o que aumentou o número de 285 para 300.[14] O mangá também foi publicado como parte da série Shueisha Jump Remix, um total de dezesseis volumes foram lançados entre 1 de abril e 28 de outubro de 2011.[15] [16]

Em novembro de 2011, um one-shot chamado Shaman King: Zero foi publicado na revista Jump Kai.[17] Ele foi publicado em um tankōbon único em 10 de maio de 2012.[18] Em novembro de 2011, a Shueisha anunciou a publicação de uma sequência, Shaman King: Flowers (シャーマンキング Flowers, Shāman Kingu Furawāzu?), que passou a ser publicado a partir de abril de 2012 na revista Jump Kai. A história se foca em Hana Asakura, filha de Yoh, que se desenvolvendo como shamã.[19] O primeiro tankōbon de Shaman King: Flowers foi lançado pela Shueisha em 10 de agosto de 2012 e atualmente se encontra no quarto volume, que foi lançado em 10 de outubro de 2013.[20] [21]

No Brasil, Shaman King foi licenciado pela Editora JBC e publicado, diferentemente do original, em 64 volumes.[22] A primeira edição foi lançada em julho de 2003[23] e a publicação se encerrou em julho de 2006.[24]

Anime[editar | editar código-fonte]

A adaptação para anime da série foi produzida pelo estúdio Xebec e dirigida por Seiji Mizushima.[25] A exibição no Japão pela TV Tokyo começou em 4 de julho de 2001 e se encerrou em 25 de setembro de 2002, o que gerou um total de 64 episódios.[26] [27] No Brasil, sua exibição começou em 2002, na extinta Fox Kids.[23] No Japão, todos os episódios da série foram compilados e lançados em DVD pela King Records entre 30 de outubro de 2001 e 22 de janeiro de 2003.[28] [29] Os DVDs foram mais tardes compilados e lançados em três boxes entre 27 de agosto e 25 de dezembro de 2008.[30]

Jogos eletrônicos[editar | editar código-fonte]

Treze jogos baseados em Shaman King foram lançados, sendo o primeiro, Shaman King Tyoh Senji Ryakketu Funbari Hen, em 21 de dezembro de 2001.[31] Nenhum dos jogos que foram desenvolvidos no Japão foram lançados fora do país, no entanto a Konami e a 4Kids Entertainment desenvolveram jogos que foram lançados somente na América do Norte e na Europa.[32] [33]

CDs[editar | editar código-fonte]

Os temas musicais do anime Shaman King foram compostos por Masafumi Mima.[25] A série teve duas aberturas, "Over Soul" e "Northern Lights"; ambas cantadas por Megumi Hayashibara. Três temas de encerramentos forma usados, "Trust You", Omokage (おもかげ?) e Tamashii Kasanete (魂かさねて?), sendo as duas primeiras interpretadas por Megumi Hayashibara e a última por Yūko Satō. Inúmeros CDs de áudio foram lançados no Japão.[34] Dois CDs contendo a trilha sonoro do anime foram lançados, Shaman King: Vocal Collection e Shaman King: Original Soundtrack, sendo eles lançados em 27 de março de 2002 e 26 de junho de 2002, respectivamente.[35] [36] Seis singles com as canções-temas de alguns personagens foram lançados em 24 de março de 2004, com as músicas cantadas por seus respectivos dubladores.[37] [38] Além de álbuns musicais foram lançados três CDs drama em 27 de junho de 2001, 23 de outubro e 22 de novembro de 2002.[39] [40] [41]

Jogo de cartas colecionáveis[editar | editar código-fonte]

Um jogo de cartas colecionáveis baseado na série foi lançado no Japão pela Takara Tomy e a Upper Deck comprou os direitos para distribuí-lo nos Estados Unidos.[42] A empresa planejava lançar o jogo com um marketing de massa em janeiro de 2005,[43] no entanto, mais tarde foi anunciado que a Blockbuster teria os direitos exclusivos para vender o jogo de 28 de janeiro a 15 de fevereiro, após ele ser liberado para outros varejistas.[44] Em uma entrevista, Cory Jones, diretor de Marca e Desenvolvimento de Novos Produtos da Upper Deck, afirmou que o jogo de cartas foi cancelado devido ao fraco desempenho e o posterior cancelamento do programa televisivo.[45]

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Duas light novels com história de Hideki Mitsui e ilustrações de Hiroyuki Takei foram lançadas em 25 de dezembro de 2001 e 23 de agosto de 2002.[46] [47] Um fanbook intitulado Shaman King Official Fan Book - Mankin Book (シャーマンキング公式ファンブック「マンキンブック」, Shaman Kingu Kōshiki Fan Bukku - Mankin Bukku?) foi lançado em 30 de abril de 2004.[48] O primeiro guidebook, que engloba a série original e é intitulado Shaman King Character Book - Manjien (シャーマンキングキャラクターズブック「万辞苑」, Shaman Kingu Kyarakutāzu Bukku - Majien?), foi lançado em 4 de junho de 2002.[49] O outro chamado de Shaman King Kazenban Final Official Guide Book Mantarite (シャーマンキング完全版 最終公式ガイドブック マンタリテ, Shaman Kingu Kazenban Saishū Kōshiki Gaidobukku Mantarite?) foi lançado em 4 de junho de 2009, pouco após a versão kanzenban de Shaman King ser lançada.[50] No Japão, vários outros produtos foram lançados como vestimentas,[51] chaveiros,[52] figuras de ação[53] e outros brinquedos.[54] [55]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em 2008, o mangá original havia vendido cerca de 22 milhões de cópias só no Japão[56] e seu relançamento em kanzenban esteve, por vezes, entre os mais vendidos da semana.[57] [58] Durante a sua exibição original, o anime esteve entre os dez mais assistidos da semana por diversas vezes.[59] [60] [61] Nma pesquisa online aberta aos japoneses sobre seus programas favoritos de TV divulgada em 2005, pela TV Asahi, Shaman King conseguiu a 47ª colocação.[62] O jogo de cartas colecionáveis de Shaman King vendeu, no Japão, cerca 165 milhões de unidades.[44]

Justin Freeman do Anime News Network criticou o primeiro volume por depender demais dos espíritos, afirmando que "o foco equivocado de Takei sobre eles, coloca a série no caminho errado" e que o resultado disso é que "os fantasmas acabam parecendo mais com Pokémon ou cartas."[63] John Jakala também do Anime News Network disse que ficou impressionado com o "estilo visual único", onde, segundo ele, os personagens são desenhados ao "estilo graffiti".[3] O site ActiveAnime disse que a série possui uma "ação vibrante" e "reviravoltas e um mundo criativo de lutadores xamãs", dizendo que Shaman King é "é uma série shōnen única e distinguível." A crítica Holly Ellingwood também elogiou o universo da série, comentando que "o conceito de superalmas, [e] os diferentes estilos dos lutadores xamã" a tornam "emocionante" de se ler, e que a arte "dinâmica", que é "um prazer em se olhar", traz consigo "ação emocionante" e "desenhos apelativos dos personagens".[64]

Apesar da maioria das críticas serem positivas, Eduardo Chavez do Mania Entertainment disse que Shaman King é um tipo de mangá que "consegue acertar todos os botões certo num volume e no próximo capítulo ser completamente chato."[1] E o último volume "pode deixar alguns leitores se sentindo enganados", segundo Leroy Douresseaux do site Comic Book Bin, que também afirmou que a série não tem uma ação tão intensa quanto Naruto ou Bleach. Ele ainda disse gostar das cenas de ação, mas que os personagens e a mitologia o deixaram "perplexo". No entanto, Douresseaux também comentou que "gostaria de ver para onde isso vai em um possível futuro mangá."[65]

Referências

  1. a b Chavez, Eduardo (6 de setembro de 2005). Shaman King Vol. #07 (em inglês) Mania.com. Visitado em 8 de dezembro de 2012.
  2. a b c d e f Interview with Hiroyuki Takei (em inglês) Tripod. Visitado em 17 de janeiro de 2013.
  3. a b Jakala, John (13 de fevereiro de 2003). Shonen Jump 3 - Review (em inglês) Anime News Network. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  4. a b Aoki, Deb. Interview: Stan Lee and Hiroyuki Takei - Page 4 (em inglês) About.com. Visitado em 17 de janeiro de 2013.
  5. Pafu Interview With Hiroyuki Takei - Page 12 (em inglês) Pafu (outubro de 2010). Visitado em 17 de janeiro de 2013.
  6. Pafu Interview With Hiroyuki Takei - Page 13 (em inglês) Pafu (outubro de 2010). Visitado em 17 de janeiro de 2013.
  7. Takei, Hiroyuki. (1998). "幽霊と踊る男" (em japonês). Weekly Shōnen Jump (31). Shueisha.
  8. a b Shaman King Under Strain (em inglês) Anime News Network (15 de novembro de 2004). Visitado em 20 de novembro de 2012.
  9. シャーマンキング 1 (em japonês) Shueisha. Visitado em 20 de novembro de 2012.
  10. シャーマンキング 32 (em japonês) Shueisha. Visitado em 20 de novembro de 2012.
  11. New Shaman King Manga Finale Being Posted Online (em inglês) Anime News Network (2 de março de 2009). Visitado em 21 de novembro de 2012.
  12. シャーマンキング 完全版 1 (em japonês) Shueisha. Visitado em 21 de novembro de 2012.
  13. シャーマンキング 完全版 27 (em japonês) Shueisha. Visitado em 21 de novembro de 2012.
  14. シャーマンキング 完全版 (em japonês) www.s-manga.net. Visitado em 21 de novembro de 2012.
  15. シャーマンキング 霊と絆を持つ少年~麻倉葉登場 (SHUEISHA JUMP REMIX) (ムック) (em japonês) Amazon. Visitado em 28 de novembro de 2012.
  16. シャーマンキング/完全書き下ろしシャーマンキング完結編 (SHUEISHA JUMP REMIX) (ムック) (em japonês) Amazon. Visitado em 28 de novembro de 2012.
  17. Shaman King to Return in New Short Manga in November (Updated) (em inglês) (24 de novembro de 2011). Visitado em 25 de novembro de 2012.
  18. シャーマンキング0─zero─ 1 (em japonês) Shueisha. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  19. Shaman King -Flowers- Sequel Manga to Launch in April (em inglês) Anime News Network (9 de novembro de 2011). Visitado em 25 de novembro de 2012.
  20. シャーマンキングFLOWERS 1 (em japonês) Shueisha. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  21. シャーマンキングFLOWERS 4 (em japonês) Shueisha. Visitado em 20 de novembro de 2013.
  22. O verdadeiro final de Shaman King Henshin! (3 de março de 2009). Visitado em 21 de novembro de 2012.
  23. a b JBC lança novo mangá: Shaman King Omelete (8 de julho de 2003). Visitado em 28 de novembro de 2012.
  24. Shaman King n° 64 Guia dos Quadrinhos. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  25. a b シャーマンキング スタッフ&キャスト (em japonês) TV Tokyo. Visitado em 28 de novembro de 2012.
  26. 7/4 第一廻「幽霊と踊る少年」 (em japonês) TV Tokyo. Visitado em 28 de novembro de 2012.
  27. 9/25 第六十四廻「エピローグ」(最終廻) (em japonês) TV Tokyo. Visitado em 28 de novembro de 2012.
  28. シャーマンキング 1 (DVD) (em japonês) Amazon. Visitado em 28 de novembro de 2012.
  29. シャーマンキング 16〈初回限定BOX付仕様〉(DVD) (em japonês) Amazon. Visitado em 28 de novembro de 2012.
  30. シャーマンキング DVD-BOX3 ―哀しみのかたち― (em japonês) StarChild. Visitado em 28 de novembro de 2012.
  31. 【GB】持霊とともに戦え!! 『シャーマンキング 超・占事略決 ふんばり編/メラメラ編』 (em japonês) Famitsu (2 de dezembro de 2012). Visitado em 29 de novembro de 2012.
  32. Harris, Craig (18 de dezembro de 2003). Shaman King to GBA (em inglês) IGN. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  33. 4Kids Licenses Shaman King to Konami (em inglês) Anime News Network (18 de dezembro de 2003). Visitado em 29 de novembro de 2012.
  34. シャーマンキング スタッフ&キャスト (em japonês) StarChild. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  35. シャーマンキング ボーカルコレクション ~歌の万辞苑~ (em japonês) Amazon. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  36. シャーマンキング オリジナルサウンドトラック (Soundtrack) (em japonês) Amazon. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  37. 「S.F.O.V」 I (シャーマン・ファイト・オブ・ヴォーカル) With Deteremined Passion/事理(ジリ) (Single, Maxi, Soundtrack) (em japonês) Amazon. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  38. 「S.F.O.V」VI(シャーマン・ファイト・オブ・ヴォーカル) 不羈独立/Laugh After Pain (Single, Maxi, Soundtrack) (em japonês) Amazon. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  39. シャーマンキング イメージアルバム (Soundtrack) (em japonês) Amazon. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  40. シャーマンキング ドラマ&キャラクターソングアルバム - 恐山ル・ヴォワール ~prologue to shaman~ (Soundtrack) (em japonês) Amazon. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  41. シャーマンキング ドラマ&キャラクターソングアルバム - 恐山ル・ヴォワール ~au revoir~ (Soundtrack) (em japonês) Amazon. Visitado em 29 de novembro de 2012.
  42. Upper Deck to Release Shaman King CCG (em inglês) icV2 (1 de fevereiro de 2004). Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  43. Upper Deck Plans Aggressive CCG Schedule (em inglês) icV2 (23 de agosto de 2004). Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  44. a b Shaman King TCG Exclusive to Blockbuster (em inglês) icV2 (5 de janeiro 2005). Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  45. Interview with Upper Deck's Cory Jones--Part 1 (em inglês) icV2 (7 de outubro de 2005). Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  46. シャーマンキング (em japonês) Shueisha. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  47. シャーマンキング 2 (em japonês) Shueisha. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  48. 「シャーマンキング」公式ファンブック 『マンキンブック』 (em japonês) Shueisha. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  49. シャーマンキングキャラクターズブック『万辞苑』 (em japonês) Shueisha. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  50. シャーマンキング完全版 最終公式ガイドブック マンタリテ (em japonês) Shueisha. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  51. コスプレ衣装 シャーマンキング ホロホロ 女性Sサイズ (em japonês) Amazon. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  52. シャーマンキング フィギュアキーホルダー パート3 Takara Tomy. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  53. TOMY SRシリーズ シャーマンキング フィギュアコレクション 全6種 (em japonês) Amazon. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  54. シャーマンキング オラクルHPカウンター (em japonês) Amazon. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  55. コスプレ道具★31069★シャーマンキング syaman king★道蓮★馬孫刀武器 (em japonês) Amazon. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  56. Top Manga Properties in 2008 - Rankings and Circulation Data (em inglês) Comi Press (31 de dezembro de 2008). Visitado em 2 de setembro de 2012.
  57. Japanese Comic Ranking, March 3-9 (em japonês) Anime News Network (18 de março de 2009). Visitado em 2 de setembro de 2012.
  58. Japanese Comic Ranking, March 31-April 6 (em inglês) Anime News Network (8 de abril de 2009). Visitado em 20 de novembro de 2012.
  59. VOL.39 2001 9/24(月) 〜 9/30(日) (em japonês) Video Research. Visitado em 2 de setembro de 2012.
  60. VOL.40 2001 10/1(月) 〜 10/7(日) (em japonês) Video Research. Visitado em 2 de setembro de 2012.
  61. VOL.52 2001 12/24(月)〜 12/30(日) (em japonês) Video Research. Visitado em 2 de setembro de 2012.
  62. TV Asahi Top 100 Anime (em inglês) Anime News Network (23 de setembro de 2005). Visitado em 20 de novembro de 2012.
  63. Freeman, Justin (5 de dezembro de 2004). Shaman King G.novel 1 (em inglês) Anime News Network. Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  64. Ellingwood, Holly (10 de março de 2007). Shaman King (Vol. 11) (em inglês) ActiveAnime. Visitado em 18 de julho de 2013.
  65. Douresseaux, Leroy (19 de janeiro de 2011). Shaman King: Volume 32 (em inglês) Comic Book Bin. Visitado em 18 de julho de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]