Shelby Daytona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Shelby Daytona (também chamado de Shelby Daytona Cobra Coupe) é um coupé baseado vagamente no roadster AC Cobra. Foi construído sob medida para corridas, especificamente para enfrentar as Ferraris na classe GT. Apenas seis Daytona coupes foram construídos entre 1964 e 1965, sendo Carroll Shelby remanejado para o projeto Ford GT40 logo após. Pete Brock desenhou a carroceria do carro, enquanto Bob Negstad projetou a suspensão - Negstad também desenharia mais tarde o chassis e suspensão do GT40.

Daytona Coupe no HSR Historics 2009


Vitórias nas pistas[editar | editar código-fonte]

  • 1964 12 Horas de Sebring (classe GT, Dave MacDonald/Bob Holbert)
  • 1964 24 Houras de Le Mans (classe GT, Dan Gurney/Bob Bondurant)
  • 1964 RAC Tourist Trophy
  • 1965 24 Houras de Daytona
  • 1965 12 Houras de Sebring
  • 1965 Campeonado Mundial de Fabricantes
  • 1965 Grande Prêmio da Itália no Monza (classe GT)
  • 1965 Grande Prêmio da Alemanha em Nürburgring (classe GT)
  • 1965 Grande Prêmio da França em Reims (classe GT)
  • 1965 Autodromo di Pergusa|Enna-Pergusa (classe GT)
  • 1965 23 recordes de velocidade terrestre em Bonneville

Desaparecimento do carro CSX2287[editar | editar código-fonte]

Cinco Shelby Daytonas foram fabricados na Itália, embora um carro, conhecido por colecionadores como CSX2287, tenha sido fabricado nos EUA. Certificados de propriedade registravam cinco carros, entretanto registros para o sexto carro se perderam em meados dos anos 1970. Por muito tempo historiadores automobilísticos e colecionadores temeram que o carro tivesse se perdido.

Em 2001 o carro foi descoberto em um armazém de aluguel na California. A proprietária Donna O'Hara havia se suicidado queimando-se viva.[1] O carro permaneceu esquecido por três décadas. Devido ao seu valor estimado em US$4.000.000 o carro foi parte de uma longa batalha legal entre a mãe da proprietária, que havia vendido o carro para um colecionador, e um amigo da sra. O'Hara, herdeiro dos bens do armazém segundo o testamento. Um proprietário anterior aparentemente foi produtor musical Phil Spector, que notoriamente o dirigia pelas ruas de Los Angeles. Construído para arrancadas de alta velocidade, a cabine aquecia muito conforme o motor esquentava, dentre outros problemas - "Não era um carro de rua, era um carro de corrida", segundo Shelby. Ainda assim Spector o dirigiu pelas ruas, e segundo algumas lendas ele acumuou tantas multas que seu advogado recomendou que ele se desfizesse do carro antes que perdesse sua licença para dirigir.

O CSX2287 foi recondicionado mecanicamente e está exposto na Funcação Automotiva Simeone na Filadélfia. Jay Leno esteve no museu, e um vídeo seu dirigindo o carro aparece em seu site.

Ford Shelby GR-1[editar | editar código-fonte]

Em 2005, a Ford e Shelby criaram um coupe esporte chamado "Ford Shelby GR-1", com corpo esguio e o novo V10 que equipava o novo Shelby Cobra. Carroll Shelby explicou que não deseja que ele seja chamado "Cobra", mas que ele de fato lembra o Daytona.

Lista de Réplicas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Legend of the Cobra Car Takes a Twist Into Legal Quagmire

Ligações externas[editar | editar código-fonte]