Shemá Israel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Shemá Israel (em hebraico שמע ישראל; "Ouça Israel") são as duas primeiras palavras da seção da Torá que constitui a profissão de fé central do monoteísmo judaico (Devarim / Deuteronómio 6:4-9) no qual se diz שמע ישראל י-ה-ו-ה אלוהינו י-ה-ו-ה אחד (Shemá Yisrael Ado-nai Elohêinu Ado-nai Echad - Escuta ó Israel, Ado-nai nosso Deus é Um).

Texto Integral[editar | editar código-fonte]

Escuta ó Israel, Ado-nai nosso Deus é Um.

(Em voz baixa diz-se) Bendito é o Eterno e que seja bendito para sempre.

  • (Ve'Ahavta) Amarás o Eterno, Teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. Estas coisas que eu te ordeno no dia de hoje estarão sobre o teu coração. As ensinarás diligentemente aos teus filhos e falarás delas quando estejas sentado em tua casa e quando andes no caminho, ao deitar e ao levantar. As atarás por sinal sobre a tua mão e serão filactérias[tefilin] entre os teus olhos. E as escreverás sobre os marcos [mezuzá]da tua casa e sobre os seus portões. [1]
  • (Vehaia im Shamoa') E sucederá que se obedecerem aos mandamentos que Eu lhes ordeno hoje, de amar ao Eterno, Seu Deus, e de servi-Lo com todo o teu coração e toda a tua alma, então eu darei à tua terra a chuva no seu momento próprio, as chuvas prematuras e as tardias, para que recolham o grão, o mosto e o azeite. Eu darei erva a teus campos para o teu gado, e comerão e se saciarão. Cuidem, não seja que se deixe seduzir vosso coração e se apartem e sirvam a deuses estranhos e se prostrem ante eles. Então se acenderá a ira do Eterno contra vós; Ele reterá os céus para que não haja chuvas e a terra não produza o seu fruto. E serão exterminados rapidamente da boa terra que o Eterno lhes entrega.

Ponham estas Minhas palavras nos vossos corações e nas vossas almas; atem-nas por sinal em vossas mãos e sejam tefilin entre os teus olhos. As ensinarás aos teus filhos, para falar delas quando estejas sentado em tua casa e quando andes no caminho, ao deitar e ao levantar. As escreverás sobre os marcos da tua casa e sobre os teus portões, a fim de que se multipliquem os dias dos teus filhos sobre a terra que o Eterno jurou entregar a teus antepassados, como os dias do céu sobre a terra. [2]

  • (Vayomer Ad-nai) O Eterno falou a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel e diz-lhes que façam franjas nos cantos de suas roupas ao longo das suas gerações. E ponham sobre a franja um cordão de cor azul. E serão tzitzit para vós, para que o vejam e se lembrem de todos os mandamentos do Eterno e os cumpram e não explorem atrás dos vossos pensamentos nem detrás dos vossos olhos, nos quais vocês se corrompem. A fim que recordem e cumpram todos os Meus mandamentos e sejam santos para o vosso Deus.

Eu Sou o Eterno, vosso Deus, que vos saquei da terra do Egito para ser o vosso Deus. Eu Sou o Eterno, vosso Deus.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente, o Shemá constituia-se de um único verso (Devarim / Deuteronômio 6:4-9 - ver Talmud Sukkot 42a e Berachot 13b).

Atualmente sua recitação envolve três porções: Devarim / Deuteronômio 6:4-9, Devarim / Deuteronômio 11:13-21, e Bamidbar / Números 15:37-41 que constituem a base principal da fé judaica. Seguindo o mandamento de dizer Shemá "ao deitares-te e ao acordares", a leitura de Shemá é parte das rezas judaicas da noite (Arvit) e da manhã (Shacharit).

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Devarim (Deuteronómio) 6:4-9
  2. Devarim (Deuteronómio) 11:13-21
  3. Bamidbar (Números) 15:37-41

Ver também[editar | editar código-fonte]