Shin'yō (lancha suicida)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lancha suicida japonesa tipo Shin'yō en 1945.
Una Shin'yō siendo probada por un militar estadounidense.

As Shin'yō (震洋? maremoto) foram lanchas usadas para ataques suicidas desenvolvidas durante a Segunda Guerra Mundial. Fizeram parte do extenso programa de .

Características[editar | editar código-fonte]

As lanchas shin'yō eram manejadas por um único homem, alcançando uma velocidade de cerca de 55 km/h. Normalmente eram equipadas com duas cargas de profundidade, ou uma carga explosiva no casco. As lanchas equipadas com cargas de profundidade não eram consideradas de todo barcos suicidas, já que a ideia era lançar cargas de profundidade e virar antes da explosão. De qualquer forma, a onda de choque e a subsequente coluna de água eram capazes de matar a tripulação, ou pelo menos inundar do barco alvo, enquanto que um pequeno número de tripulantes que motorizavam as lanchas de ataque sobreviveram.[1]

Cerca de 6.200 Shin'yō foram criados para a Marinha Imperial Japonesa, e cerca de 3.000 Maru-ni para o Exército Imperial Japonês.[2] Cerca de 400 foram transportados para Okinawa e Taiwan, sendo o restante armazenado nas costas japonesas como uma última defesa contra a invasão das principais ilhas.

Referências

  1. Morison, Samuel Eliot. History of United States Naval Operations in World War II: The Liberation of the Philippines. [S.l.]: University of Illinois Press, 1959. 138–140 p. ISBN 0-252-07064-X
  2. Japanese Suicide Weapons

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Seifu Nikaido. Umi no bohyou: Suijou tokkou "shinyoutei" no kiroku. Choeisha, 2004.