Sif (Marvel Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sif
Sif por Travel Foreman.jpg

Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Journey into Mystery #102 (Março 1964)
Criado por Stan Lee
Jack Kirby
(baseado na deusa da mitologia nórdica)
Características do personagem
Alter ego Sif
Espécie Deusa
Terra natal Asgard
Afiliações Asgardianos
Habilidades Força e Resistência sobrehumanas, combate corpo-a-corpo com espadas
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Sif é um personagem ficcional do universo marvel, em especial relacionada com o personagem Thor. Uma grande guerreira asgardiana e amante de Thor. Na maior parte das vezes, aparece procurando e se preocupando com Thor, principalmente devido as ausências costantes do herói, sempre as voltas com aventuras em todos os lugares. Ela é baseada na deusa de mesmo nome da mitologia nórdica.

História[editar | editar código-fonte]

Sif como muitos dos Asgardianos nasceu com cabelo dourado, mas durante a sua adolescência, Loki, enciumado pelo seu namoro com Thor, se disfarçou de pássaro e voou até o quarto da deusa, para quando a mesma dormisse cortar o seu cabelo, o que fez com grande satisfação. Quando amanheceu e a moça percebeu o que tinha acontecido, com vergonha, se recusou a sair do quarto e receber o deus do trovão, que acertadamente desconfiou do irmão adotivo, e foi furioso ter com ele. Ao encontrá-lo, ameaçou-o dizendo que tinha apenas um dia para devolver os cabelos a Sif, ou iria acabar de vez com ele. Loki com medo de que Thor contasse tudo a Odin, foi até os mesmos Trolls que forjaram Mjolnir dizendo que Odin havia os ordenado que fizessem uma vistosa cabeleira dourada, mas esses também não acreditaram nele, que foi obrigado a contar a verdade e que não tinha como pagar pela "encomenda". Assim sendo os Trolls disseram que só podiam fazer uma única coisa por ele, e fizeram uma cabeleira negra com as trevas da noite. Loki imediatamente imaginou uma forma de infernizar Thor com a situação, e ao voltar para o irmão, quando este começou a reagir com raiva, foi logo dizendo que ele tinha falado sobre uma cabeleira, mas nada sobre a cor. Thor se viu obrigado a concordar e com tristeza entregou a cabeleira a Sif, que se implantou imediatamente no couro cabeludo da deusa por serem cabelos mágicos. Quando Sif saiu do quarto e se colocou a vista de todos, ao contrário do que Loki queria, Thor ficou maravilhado com a moça e a abraçou e beijou, achando que ela tinha ficado ainda mais bonita do que antes com os cabelos loiros. Em uma idade precoce ela mostrou grande proeza em combate e foi considerada a maior guerreira de Asgard, acompanhada apenas por Brunnhilde.

Ela é muitas vezes acompanhada por Balder nas batalhas, que tem desenvolvido uma atração por ela, porém, Sif nunca mostra afeto por mais ninguém além de Thor e de certos indivíduos que a fazem se lembrar dele. Ela se sentiu atraída por Bill Raio Beta, um alienígena que deteve o martelo por um tempo. Ela também tem rivalidade com a feiticeira Encantor pelo afeto de Thor, e desenvolveu mais tarde um relacionamento romântico com um outro homem que exerce o poder de Thor, Eric Masterson.

Apesar disso, Sif colocou sua vida em risco ao viajar para o reino de Mefisto a fim de libertar o que parecia ser a alma de Thor de uma sacola mística. Para isso, ela promete ser leal com a entidade demoníaca. Ela é manipulada em um novo disfarce e é enviada para uma batalha cara-a-cara com Eric e Balder. Eles se voluntariaram a segui-la, mesmo com Eric sem poderes, preocupados com o êxito da sua missão. Eric e Sif, eventualmente pertem do reino como amigos, e ele deixa sua jaqueta de couro preferida para ela.

Durante o mais recente Ragnarok em Asgard, as forças divinas rapidamente perdem terreno. Sif sobrevive a primeira onda de perdas, mas tem um braço mutilado. Durante a guerra, Bill Raio Beta se junta a batalha, mais uma vez, mas ele partes antes do final. A totalidade de Asgard aparentemente perece. Thor volta no tempo e o resto do panteão, como Heimdall, começa a reaparecer um por um.

Após a ressurreição dos deuses, Donald Blake vai a um hospital para tentar encontrar a renascida Sif. Após erradamente pensar que ela estava renascido no antigo amor de Donald Blake, Jane Foster, ele vai embora pensando que Sif não vai voltar. No entanto, após essa cena, é revelado que era a Sif renascida em uma mulher idosa chamada Sra. Chambers, que está sofrendo o que se pensa ser um câncer terminal no mesmo hospital. Loki a escondeu das habilidades de Thor, dando-lhe um espelho que mostra a Sif a sua verdadeira forma, mas sem que ninguém consiga perceber quem ela é. Sua hospedeira permanece no hospital, lutando por sua vida. Thor se perguntava o que iria acontecer com o espírito de um Asgardiano se o seu hospedeiro morresse. Loki posteriormente revelou a Thor sobre o que tinha acontecido com Sif e aconselha-o a encontrar Sif antes que Loki volte para sua verdadeira forma. Após a descobrir a verdade sobre Mrs. Chambers, Jane Foster chama Donald Blake e informa a ele que ela encontrou Sif.

Título próprio[editar | editar código-fonte]

Em Abril de 2010 a personagem ganhou uma publicação própria em edição única.[1] [2]

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Jaimie Alexander interpretou a personagem no filme "Thor", em 2011.

Sif é interpretada pela atriz Jaimie Alexander no filme "Thor", lançado no ano de 2011.[3] Sif é identificada nos pôsteres promocionais do filme como a deusa da guerra.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da Marvel Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.