Sign of the Hammer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sign of the Hammer
Álbum de estúdio de Manowar
Lançamento 15 de outubro de 1984
Gênero(s) Heavy metal
Duração 40:33
Gravadora(s) Ten Records Estados Unidos
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Manowar
Último
Último
Hail to England
(1984)
Fighting the World
(1987)
Próximo
Próximo
Singles de Sign of the Hammer
  1. "All Men Play On 10"
  2. "Thor (The Powerhead)"

Sign of the Hammer é o quarto álbum de estúdio da banda estadunidense de heavy metal Manowar, lançado em 15 de outubro de 1984.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as faixas compostas por Joey DeMaio, exceto "The Oath", escrita por Joey DeMaio e Ross The Boss.

N.º Título Duração
1. "All Men Play on 10"   4:01
2. "Animals"   3:34
3. "Thor (The Powerhead)"   5:23
4. "Mountains"   7:39
5. "Sign of the Hammer"   4:18
6. "The Oath"   4:54
7. "Thunderpick"   3:31
8. "Guyana (Cult of the Damned)"   7:10

Formação[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • A faixa "All Men Play On 10" é raramente executada pela banda. A letra define o heavy metal, e tem um instrumental carregado e forte, típico da banda.
  • A faixa "Thor (The Powerhead)" é sobre o deus nórdico Thor — como sugere o título — destruindo o mal na terra e os gigantes (inimigos de Thor). A letra faz referência ao Ragnarök (versão nórdica do apocalipse), com a frase "viva para lutar no último dos dias" repetida várias vezes.
  • A faixa "Guyana (Cult Of The Damned)" é sobre o suicídio em massa comandado por Jim Jones, líder da seita Templo do Povo. O fato ocorreu na cidade de Jonestown, Guiana, em 1978.