Sikorsky SH-3 Sea King

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Sikorsky SH-3 Sea King
Sea King da US Navy
Descrição
Fabricante Sikorsky
Entrada em serviço 1961
Missão Helicóptero naval - transporte, guerra anti-submarina e anti-superfície
Tripulação 4
Dimensões
Comprimento 16,7 m
Envergadura 5,13 m
Peso
Tara 5.382 kg
Peso total 8.449 kg
Peso bruto máximo 10.000 kg
Propulsão
Motores 2× General Electric T58-GE-10
Performance
Velocidade máxima 267 km/h
Alcance 1.000 km
Armamento
Mísseis/Bombas AM-39 (SH-3A), cargas de profundidade ou Torpedos Mk 46

O Sikorsky SH-3 Sea King é um helicóptero naval médio que pode realizar missões de transporte, salvamento e resgate, guerra anti-submarina ou anti-superfície. Desenvolvido pela Sikorsky Aircraft Corporation, é denominado pelo fabricante como S-61 e pela marinha americana como H-3. A designação SH-3 se refere especificamente a versão naval, função que esteve presente desde o início de seu projeto, especificamente a guerra anti-submarina.

Diversas versões foram desenvolvidas a partir desta plataforma, inclusive como AWACS (Aeronave de Alerta Aéreo Antecipado). Foi fabricado sob licença pela Mitsubishi, Agusta e Westland.

Vem sendo substituído gradualmente por outras aeronaves, como Sikorsky SH-60 Seahawk na US Navy e o AgustaWestland EH-101 Merlin nas marinhas inglesa, italiana e Portuguesa.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 1970, foram recebidos quatro aparelhos SH-3D dos Estados Unidos. Foram entregues outros dois exemplares da mesma versão em 1972. O SH-3D era uma versão especializada na guerra anti-submarina fabricada para a US Navy. Dois destes aparelhos foram perdidos em acidentes.

Já em 1984, foram adquiridos da Agusta quatro ASH-3H com capacidade para disparar o míssil AM-39 Exocet. Os demais Sea King ainda em operação foram enviados a Itália para serem atualizados para o mesmo padrão. Todas essas aeronaves são designadas SH-3A na Marinha do Brasil. Um SH-3A foi perdido em um acidente.

Em 1996, foram adquiridos seis SH-3H usados da US Navy que foram revisados e receberam o sonar AN/AQS-18(V), muito superior aos usados nos SH-3A. Estes helicópteros foram designados SH-3B. Outros dois SH-3D foram comprados como fontes de peças.

Então, existem dois tipos de Sea King na Marinha do Brasil, um com capacidade para lançar o míssil AM-39 Exocet (SH-3A - 7 aparelhos) e outro com um sonar mais moderno (SH-3B - seis aparelhos).

Sea King na Marinha do Canadá.

Por causa da baixa disponibilidade e dos custos para manter estas aeronaves em operação, a marinha passou para a reserva algumas unidades. Atualmente, estão em operação apenas 4 SH-3A e 3 SH-3B, número considerado insuficiente.

Todos Sea King da Marinha do Brasil estão alocados para o 1º Esquadrão de Helicópteros Anti-Submarino (HS-1) que opera principalmente a partir do NAe São Paulo (A-12) e tem sua sede na Base Aeronaval de São Pedro d'Aldeia.

Substituição[editar | editar código-fonte]

Três vistas do Sea King.

Um novo helicóptero para substituir o SH-3 é considerado prioritário pela marinha. A principal oferta seria a compra de 7 Sikorsky SH-60 Seahawk usados da US Navy.

Operadores[editar | editar código-fonte]

 Estados Unidos  Canadá  Brasil  Japão
 Inglaterra  Itália  Argentina  Austrália
 Bélgica  Dinamarca  Egito  Alemanha
 Índia  Irã  Iraque  Malásia
 Noruega Paquistão  Peru  Catar
Arábia Saudita  Espanha  Tailândia  Venezuela

Alguns destes países já retiraram o Sea King do serviço ativo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Sikorsky SH-3 Sea King

Ver também[editar | editar código-fonte]