Siló (cidade bíblica)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde Dezembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Siló (em hebraico: שלה Šīlōh, שלו Šīlô, שילו Šîlô) é uma cidade mencionada na Bíblia Hebraica.

Sítio arqueológico[editar | editar código-fonte]

Presumivelmente, a palavra deriva do termo hebraico shalah ou "descansar". Em Silo, Israel encontrou descanso e, se há uma referência messiânica em Gênesis 49.10, está na ideia que é no Messias que será encontrado o descanso. Josué, depois da conquista da terra por Israel, a princípio estabeleceu seu lar em Gilgal, mas depois mudou-se para Silo (Js 14.6; 18.1). O tabernáculo foi erigido ali e a cidade tornou-se um importante santuário; na época dos juízes, o local reteve seu lugar como o centro dos cultos a Yahweh (Jz 18.31). O sítio da antiga Siló, uma cidade no monte de Efraim e a capital religiosa de Israel no tempo dos Juízes, está situado ao norte de BeteIl, ao leste da autoestrada de Betel-Siquém e ao sul de Lebona no monte de Efraim (Jz. 21.Erro de citação: Código <ref> inválido; refs sem parâmetro de nome devem possuir conteúdo a elas associado19). Ela foi identificada ambiguamente com Khirbet Seilun pelo filologista E. Robinson em 1838. A localização foi estabelecida muito antes pelo escritor romano Eusébio e Nestório ha-Parhi.

Silo é mencionada na Bíblia Hebraica como um lugar de reunião para o povo de Israel onde havia um santuário contendo a Arca da Aliança até ela ser tomada pelos Filisteus do campo de batalha em Afeca (provavelmente Antipátrida).

Referência: Champlin, Russel Norman. O Antigo Testamento Interpretado: versículo por versículo: dicionário - M - Z / volume 7 / 2. ed. - São Paulo: Hagnus, 2001.