Silly Symphonies

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Poster de Silly Symphony de 1935

Silly Symphony (chamado de Sinfonia Tolas, Ingênuas ou Bobas, no Brasil e em Portugal) também chamado de Silly Symphonies, é o título de uma série de 75 desenhos animados produzidos pela Walt Disney Productions entre 1929 e 1939. Diverso da série do Mickey Mouse, que lhe foi contemporânea, os personagens da Silly Symphonies não tinham usualmente uma continuidade (as exceções foram Three Little Pigs, The Tortoise and the Hare e Three Orphan Kittens que tiveram sequências). O Pato Donald teve sua estreia em um desenho da Silly Symphonies - The Wise Little Hen, de 1934. A série é notável por sua inovação com Technicolor e a câmera de cinema multiplano. Silly Symphony ganhou o Oscar de melhor curta-metragem de animação sete vezes, incluindo os primeiros seis anos em que o prêmio foi entregue.

A série também gerou uma franquia de mídia da Disney que contou com o jornal cômico Silly Symphony, uma série de quadrinhos bem como vários livros infantis, muitos dos quais foram baseados em desenhos animados de Silly Symphonies.

Produção[editar | editar código-fonte]

Dentro da indústria de animação, a série Silly Symphonies é mais conhecida por ter sido usada por Walt Disney, como uma plataforma para a experimentação de processos, técnicas, personagens e histórias a fim de promover a arte da animação. Ela também forneceu um local para experimentar técnicas e tecnologias que seriam cruciais para os planos da Disney de começar a fazer filmes de longa-metragem de animação. Entre as inovações desenvolvidas e/ou melhorados na série são a produção de filmes em Technicolor, animação verdadeira e crível de personagens, animação de efeitos especiais, e narrativa dramática em animação.

Pouco tempo após a mudança para cores, a série se tornou ainda mais popular. Walt Disney tinha visto alguns dos testes de Herbert Kalmus para um novo processo em Technicolor de três tiras, que substituiria o processo anterior em duas tiras de Technicolor. A Disney assinou um contrato com Technicolor que deu ao estúdio direitos exclusivos para o novo processo de três tiras até o final de 1935, e teve uma symphony 60% completa em preto e branco, Flores e Árvores, desfeita e refeita em cores. Flores e Árvores foi um sucesso fenomenal, e dentro de um ano, a série Silly Symphonies agora em Technicolor. tinha popularidade e sucesso que combinava (e depois superou) os dos desenhos animados de Mickey Mouse. O contrato da Disney com a Technicolor viria a ser estendido para mais cinco anos.[1] Os curtas começaram a amadurecer também,[2] e o sucesso de Silly Symphonies seria tremendamente impulsionado após Os Três Porquinhos, que foi lançado em 1933 e tornou-se uma sensação de bilheteria; o filme ficou em cartaz durante vários meses e também contou com a canção que se tornou o hino da Grande Depressão, "Quem tem medo do Lobo Mau".[3] Vários curtas de Silly Symphonies, incluindo Os Três Porquinhos (1933), O Gafanhoto e as Formigas (1934), A Tartaruga e a Lebre (1935), The Country Cousin (1936), O Velho Moinho (1937), Wynken, Blynken and Nod (1938), e O Patinho Feio (1939, com uma versão anterior em preto-e-branco de 1931), estão entre os filmes mais notáveis produzidos por Walt Disney. Devido a problemas relacionados com asproduções regulares da Disney, um acordo foi feito com Harman e Ising para produzir três Silly Symphonies: Merbabies, Pipe Dreams, e The Little Bantamweight. Apenas um desses desenhos animados, Merbabies, acabou sendo comprado pela Disney, os dois restantes Silly Symphonies foram vendidos para a MGM, que os lançou como desenhos animados da Happy Harmonies.[4] A Disney cessou a produção de Silly Symphonies em 1939. [5]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

A série foi distribuída pela primeira vez por Pat Powers entre 1929-1930, e lançada pela Celebrity Productions (1929-1930), na verdade, indiretamente através da Columbia Pictures. A base original dos desenhos animados era o musical, que era novidade, e as partituras das primeiras caricaturas foram compostas por Carl Stalling.[6]

Columbia Pictures[editar | editar código-fonte]

Depois de ver "The Skeleton Dance", a gestão da Columbia Pictures rapidamente tornou-se interessada em distribuir diretamente da série, e ganhou a oportunidade perfeita para adquirir Silly Symphonies depois que a Disney rompeu com a Celebrity Productions, após Powers ter feito o colega de Disney, Ub Iwerks, assinar um contrato. A Columbia Pictures (1930-1932) concordou em pegar a distribuição direta da série Mickey Mouse com a condição de que eles teriam direitos exclusivos de distribuição da série Silly Symphonies; em primeiro lugar, Silly Symphonies não podia nem chegar perto da popularidade que Mickey Mouse tinha. Os cartazes para os curtas divulgados pela Celebrity Productions e Columbia Pictures, foram todos redesenhados após Walt Disney ter parado de distribuir seus cartuns por eles. Enquanto isso, houve uma competição da Disney com o desenho animado de Max Fleischer, Betty Boop, que começou a ganhar cada vez mais popularidade depois de estrelar o desenho animado Minnie o Moocher. Em agosto de 1932, Betty Boop se tornou tão popular, que a série Talkartoon foi rebatizada com o seu nome.

United Artists[editar | editar código-fonte]

Em 1932, depois de romper com a Columbia Pictures, a Disney começou a distribuir os seus curtas através da United Artists. A UA se recusou a distribuir as Silly Symphonies a menos que a Disney a associou com Mickey Mouse de alguma forma, o que resultou no "Mickey Mouse apresenta uma Silly Symphony", nos títulos dos cartazes que introduziram e promoveram a série durante seus cinco anos com a UA.

Home media[editar | editar código-fonte]

Várias Silly Symphony foram liberadas em vídeos caseiros. O original VHS de Dumbo incluía Father Noah's Ark, The Practical Pig e Three Orphan Kittens como bônus para compensar o comprimento curto do filme. No Reino Unido, várias Symphonies foram lançadas em compilações, sob a marca da Walt Disney Home Video, "Storybook Favourites". Os três volumes lançados incluíram, entre outros, Three Little Pigs, The Tortoise and the Hare e o remake de The Ugly Duckling. A maioria dos filmes da Disney também incluem Symphonies como bônus em vídeos caseiros.

Em 03 de dezembro de 2001 - dois dias antes do 100º aniversário do nascimento de Walt Disney -, Disney lançou "Silly Symphonies" como parte de sua série de DVD "Walt Disney Treasures". Em 19 de dezembro de 2006, "More Silly Symphonies" foi lançada, completando a coleção e permitindo que os desenhos animados estejam completamente disponíveis para o público.

Lista de Filmes[editar | editar código-fonte]

# Titulo Data de lançamento Diretor Notas
1 The Skeleton Dance 22 de Agosto de 1929 Walt Disney Cenas deste curta tem sido destaque em ambas produções Disney e não Disney.
2 El Terrible Toreador 7 de Setembro de 1929 Walt Disney
3 Springtime 24 de Outubro de 1929 Ub Iwerks Visto em 101 Dálmatas
4 Hell's Bells 30 de Outbro de 1929 Ub Iwerks Inclui o Diabo, a Morte, Cérbero, e vários demônios sem nome.
5 The Merry Dwarfs 16 de Dezembro de 1929 Walt Disney
6 Summer 6 de Janeiro de 1930 Ub Iwerks
7 Autumn 13 de Fevereiro de 1930 Ub Iwerks
8 Cannibal Capers 13 de Março de 1930 Burt Gillett
9 Frolicking Fish 8 de maio de 1930 Burt Gillett Introduziu movimentos contínuos ou "ação de sobreposição" em animação, em vez do velho motivmentos stop-and-go.
10 Arctic Antics 5 de Junho de 1930 Ub Iwerks
11 Midnight in a Toy Shop 3 de Julho de 1930 Wilfred Jackson
12 Night 31 de Julho de 1930 Walt Disney
13 Monkey Melodies 10 de Agosto de 1930 Burt Gillett
14 Winter 5 de Novembro de 1930 Burt Gillett
15 Playful Pan 28 de Dezembro de 1930 Burt Gillett Com a participação de
16 Birds of a Feather 10 de Fevereiro de 1931 Burt Gillett
17 Mother Goose Melodies 17 de Abril de 1931 Burt Gillett Apresenta personagens como Humpty Dumpty.
18 The China Plate 25 de Maio de 1931 Wilfred Jackson
19 The Busy Beavers 22 de Junho de 1931 Burt Gillett
20 The Cat's Out 28 de Julho de 1931 Wilfred Jackson
21 Egyptian Melodies 21 de Agosto de 1931 Wilfred Jackson
22 The Clock Store 30 de Setembro de 1931 Wilfred Jackson
23 The Spider and the Fly 16 de Outubro de 1931 Wilfred Jackson
24 The Fox Hunt 18 de Novembro de 1931 Wilfred Jackson Refeito em 1938 como um filme de Donald e Pateta.
25 The Ugly Duckling 16 de Dezembro de 1931 Wilfred Jackson Baseado na história de Hans Christian Andersen; refeito em 1939
26 The Bird Store 16 de Janeiro de 1932 Wilfred Jackson
27 The Bears and the Bees 12 de Março de 1932 Wilfred Jackson
28 Just Dogs 16 de Abril de 1932 Burt Gillett Apresenta o primeiro papel de Pluto, (Mickey Mouse não aparece)
29 Flowers and Trees 30 de Julho de 1932 Burt Gillett Primeira animação em Technicolor; venceu o primeiro Oscar de melhor curta-metragem de animação
30 King Neptune 17 de Setembro de 1932 Burton Gillett Com a participação de Netuno o Rei dos Oceanos.
31 Bugs in Love 01 de Outubro de 1932 Burt Gillett Último Silly Symphony em preto e branco.
32 Babes in the Woods 19 de Novembro de 1932 Burt Gillett Participação de João e Maria
33 Santa's Workshop 3 de Setembro de 1932 Wilfred Jackson Participação de Papai Noel.
34 Birds in the Spring 11 de Março de 1933 David Hand
35 Father Noah's Ark 8 de Abril de 1933 Wilfred Jackson Com a participação de Noé, e sua família . A adaptações das músicas "12 Contredanses" de Beethoven. O curta faz várias referências a Marchas de Pompa e Circunstância, segmento de Fantasia 2000
36 Three Little Pigs 27 de Maio de 1933 Burt Gillett Com a participação dos três porquinhos e Lobo Mau; venceu o Oscar de melhor curta-metragem de animação
37 Old King Cole 29 de Julho de 1933 David Hand
38 The Pied Piper 16 de Setembro de 1933 Wilfred Jackson Adaptação de O Flautista de Hamelin
39 Lullaby Land 11 de Novembro de 1933 Wilfred Jackson Com a participação de João Pestana.
40 The Night Before Christmas 02 de Dezembro de 1933 Wilfred Jackson Com a participação de Papai Noel
41 The China Shop 13 de Janeiro de 1934 Wilfred Jackson
42 The Grasshopper and the Ants 17 de Fevereiro de 1934 Wilfred Jackson Baseado na fábula de Aesop
43 Funny Little Bunnies 10 de Março de 1934 Wilfred Jackson
44 The Big Bad Wolf 14 de Abril de 1934 Burt Gillett com a participação de Lobo Mau, personagem do titulo.
45 The Wise Little Hen 19 de Maio de 1934 Wilfred Jackson Primeira aparição de Pato Donald
46 The Flying Mouse 14 de Julho de 1934 David Hand
47 Peculiar Penguins 20 de Outubro de 1934 Wilfred Jackson
48 The Goddess of Spring 08 de Dezembro de 1934 Wilfred Jackson Com a participação de Perséfone e Hades, que aparece como o Diabo. Primeira animação da Disney com personagens humanos realistas.
49 The Tortoise and the Hare 19 de Janeiro de 1935 Wilfred Jackson Participação de Max Lebre e Toby Tartaruga; venceu o Oscar de melhor curta-metragem de animação
50 The Golden Touch 16 de Fevereiro de 1935 Walt Disney Com a participação de Midas.
51 The Robber Kitten 13 de Abril de 1935 David Hand
52 Water Babies 11 de Maio de 1935 Wilfred Jackson
53 The Cookie Carnival 15 de Junho de 1935 Ben Sharpsteen
54 Who Killed Cock Robin? July 6, 1935 David Hand Incluindo caricaturas de Mae West, Bing Crosby, Harpo Marx e Steppin Fetchit;
55 Music Land 14 de Setembro de 1935 Wilfred Jackson
56 Three Orphan Kittens 19 de Outubro de 1935 David Hand Venceu o Oscar de melhor curta-metragem de animação.
57 Cock 'o the Walk 09 de Novembro de 1935 Ben Sharpsteen
58 Broken Toys 14 de Dezembro de 1935 Ben Sharpsteen Alguns brinquedos são caricaturas de estrelas de Hollywood.
59 Elmer Elephant January 18, 1936 Wilfred Jackson
60 Three Little Wolves March 14, 1936 David Hand Apresentando os personagens-título, juntamente com seu pai, o Lobo Mau, e seus rivais, os Três Porquinhos;
61 Toby Tortoise Returns 18 de Abril de 1936 Wilfred Jackson Sequela de The Tortoise and the Hare; com participação especial do elefante Elmer e uma paródia de Harpo Marx
62 Three Blind Mouseketeers 20 de Junho de 1936 David Hand
63 The Country Cousin 15 de Agosto de 1936 David Hand Venceu o Oscar de melhor curta-metragem de animação
64 Mother Pluto 10 de Outubro de 1936 David Hand Com a participação da mãe de Pluto.
65 More Kittens 07 de Novembro de 1936 David Hand,
Wilfred Jackson
66 Woodland Café 17 de Janeiro de 1937 Wilfred Jackson Primeira sequencia animada de Ward Kimball
67 Little Hiawatha 21 de Fevereiro de 1937 David Hand O último Silly Symphony distribuído pela United Artists
68 The Old Mill 22 de Outubro de 1937 Wilfred Jackson Primeiro uso da camera multiplano e o primeiro Silly Symphony distribuído pela RKO Radio Pictures; venceu o Oscar de melhor curta-metragem de animação
69 Moth and the Flame 01 de Abril de 1939 Burt Gillett
70 Wynken, Blynken and Nod 27 de Maio de 1938 Graham Heid
71 Farmyard Symphony 14 de Outubro de 1938 Jack Cutting
72 Merbabies 08 de Dezembro de 1938 Rudolf Ising,
Vernon Stallings
73 Mother Goose Goes Hollywood 23 de Dezembro de 1938 Wilfred Jackson Último filme mostrando Silly Symphony no título; apresenta várias caricaturas de estrelas de cinema de Hollywood e uma participação especial do Pato Donald
74 The Practical Pig 24 de Fevereiro de 1939 Dick Rickard Com os Três Porquinhos, o Lobo Mau e os Três Pequenos Lobos; lançado como um curta dos Três Porquinhos
75 The Ugly Duckling 07 de Abril de 1939 Jack Cutting Remake do filme de 1931, único Silly Symphony á ser refeito; venceu o Oscar de melhor curta-metragem de animação

Recepção[editar | editar código-fonte]

Experiências da Disney foram amplamente elogiadas dentro da indústria cinematográfica, e a Silly Symphonies ganhou o Oscar de melhor curta-metragem de animação sete vezes, se mantendo seis anos seguidos vencendo o prêmio, a partir de sua vitória pela primeira vez. Este recorde foi igualado apenas pela série Tom e Jerry da MGM durante os anos 1940 e 1950.

Legado[editar | editar código-fonte]

Carrossel da seção Silly Symphony, na Disneylândia.

Silly Symphonies ganhou muitos imitadores, incluindo as séries da Warner Bros., Looney Tunes, e Merrie Melodies, e da MGM, Happy Harmonies. A série de televisão, Mickey Mouse Works, usou o título Silly Symphonies para alguns de seus novos desenhos, mas ao contrário dos desenhos animados originais, estes tiveram continuações. A Disney também produziu histórias em quadrinhos com este título.

As Symphonies também mudou o curso da história da Disney, quando os planos de Walt para dirigir seu primeiro longa-metragem de desenho animado tornou-se problemático após seu fracasso em The Golden Touch, que foi amplamente visto (até mesmo pelo próprio Disney) como um filme duro e lento. Isso o motivou a abraçar o seu papel como sendo o produtor e fornecendo a supervisão criativa (especialmente da história) para Branca de Neve, enquanto David Hand lideraria com a direção.[7]

Anos mais tarde, após as Silly Symphonies terem terminado, a Disney ocasionalmente produziu um punhado de curtas animados, no mesmo estilo que a série Silly Symphony. Ao contrário das cânone Silly Symphonies, a maioria destes curtas tem uma narração, geralmente feita pelo Disney Legend, Sterling Holloway.

Referências

  1. Glorious Technicolor 1932-1955 (em inglês). Visitado em 20 de Novembro de 2014.
  2. The Birth of the Silly Symphonies (em inglês) Disney.go.com. Visitado em 20 de Novembro de 2014.
  3. Three Little Pigs at the Disney archives (em inglês) Disney.go.com. Visitado em 20 de Novembro de 2014.
  4. Who's Who in Animated Cartoons: An International Guide to Film and Television's Award-Winning and Legendary Animators (em inglês). Visitado em 20 de Novembro de 2014.
  5. Silly Symphonies (em inglês) toonopedia.com. Visitado em 20 de Novembro de 2014.
  6. The Birth of the Silly Symphonies, by Russell Merritt and J.B. Kaufman (em inglês) Disney.go.com. Visitado em 20 de Novembro de 2014.
  7. Walt Disney: The Animated Man by Michael Barrier