Simão da Cunha Gago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde abril de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Simão da Cunha Gago foi um bandeirante natural de Mogi das Cruzes. Era filho de Antônio da Cunha Gago, foi casado com Catarina Portes de El-Rei, falecida com testamento em 1687 em Taubaté, f.ª de João Portes de El-Rei e de Julianna Antunes e irmã de Tomé Portes del Rei, Simão teve quatro filhos naturais em Taubaté.

A sua família (os Cunha Gago) foi descrita por Silva Leme na obra Genealogia Paulistana (volume V, p. 181-182, § 5.º).

Era coronel do Regimento de Milícias de Jacareí e foi o responsável por uma das primeiras e mais antiga passagem da Serra da Mantiqueira para alcançar o rio Paraíba do Sul, saindo de Aiuruoca e atravessando a atual garganta do Registro, nas Agulhas Negras, passando por terras de Itamonte.

Como também fixou um acampamento e iniciou o povoamento na região às margens do Rio Paraíba do Sul onde já habitada pelos índios Puris. O então Campo Alegre da Paraíba Nova transformou-se três anos depois em Nossa Senhora da Conceição do Campo Alegre da Paraíba Nova, mais tarde município de Resende.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.