Simão da Cunha Gago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde abril de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

Simão da Cunha Gago foi um bandeirante natural de Mogi das Cruzes. Era filho de Antônio da Cunha Gago, foi casado com Catarina Portes de El-Rei, falecida com testamento em 1687 em Taubaté, f.ª de João Portes de El-Rei e de Julianna Antunes e irmã de Tomé Portes del Rei, Simão teve quatro filhos naturais em Taubaté.

A sua família (os Cunha Gago) foi descrita por Silva Leme na obra Genealogia Paulistana (volume V, p. 181-182, § 5.º).

Era coronel do Regimento de Milícias de Jacareí e foi o responsável por uma das primeiras e mais antiga passagem da Serra da Mantiqueira para alcançar o rio Paraíba do Sul, saindo de Aiuruoca e atravessando a atual garganta do Registro, nas Agulhas Negras, passando por terras de Itamonte.

Como também fixou um acampamento e iniciou o povoamento na região às margens do Rio Paraíba do Sul onde já habitada pelos índios Puris. O então Campo Alegre da Paraíba Nova transformou-se três anos depois em Nossa Senhora da Conceição do Campo Alegre da Paraíba Nova, mais tarde município de Resende.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.