Simpatia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Simpatia é uma forma de magia ou feitiçaria básica, extremamente ligada ao povo, normalmente de origem campesina e geração empírica. As simpatias são formadas da mesma substância da superstição e estão intimamente ligadas a esta.

Causa-conseqüência[editar | editar código-fonte]

O termo deriva de "simpático", no sentido de "semelhante", e baseia-se na ideia de causa/consequência não necessariamente interligadas de forma comprovável, isto é, a falácia "post hoc ergo propter hoc". Ou seja, se um fato A antecedeu um fato B então A torna-se a causa de B, mesmo que não haja qualquer conexão entre A e B. Por exemplo, se uma pessoa entrava em um bosque com o sol a pino e sofria um acidente e isso ocorresse mais de uma vez, surgia a superstição de que era perigoso entrar naquele bosque com o sol a pino. Mas se algumas pessoas entravam no bosque com o sol a pino, não sofriam acidente – e por acaso estavam utilizando uma peça de roupa vermelha, surgia a simpatia de colocar um pano ou outra peça vermelha nas pessoas que teriam de entrar no bosque naquela hora, isso com o propósito de proteção.

Formas de magia[editar | editar código-fonte]

  • Simulação de características de animais ou plantas. Por exemplo, se um gato enxerga bem à noite, então um amuleto feito com os olhos de um gato, ou ao menos no formato de um olho de gato, poderá fazer seu portador ver bem na escuridão, tal como o gato.
  • A falta de explicação científica para determinadas capacidades de estratos, infusões ou mesmo consumo direto de vegetais ou partes de animais. Como não havia o conhecimento das propriedades químicas ativas nos mesmos era simplesmente aceito o fato de que aquela planta era "boa" para isso ou aquilo.
  • Frases escritas como vandalismo nessa página por usuários não registrados e "assinadas" com siglas.

Ver também[editar | editar código-fonte]