Sinal de Adson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frente da extremidade superior direita.

O sinal de Adson é observado durante o exame físico quando a cabeça é virada para o lado durante inspiração profunda, quando há perda do pulso radial no braço.

Indica uma má inserção de músculo escaleno.

Às vezes é usado como sinal da síndrome do desfiladeiro torácico.[1]

O sinal recebe o nome em homenagem a Alfred Washington Adson.[2]

Processo[editar | editar código-fonte]

Como citado na literatura, o sinal de Adson é a perda do pulso radial enquanto o paciente vira a cabeça para o lado homolateral, levemente levanta o queixo e inspira.

A realização se dá da seguinte maneira: Com o paciente em posição sentada, mãos repousando sobre as coxas, o examinador palpa ambos os pulsos radiais quando o paciente rapidamente enche os pulmões com inspiração profunda e, contendo a respiração, hiperestende o pescoço e vira a cabeça para o lado 'afetado'. Se o pulso radial naquele lado for obliterado, o resultado é considerado positivo.

Limitações[editar | editar código-fonte]

O sinal de Adson não é mais utilizado como um diagnóstico positivo para a síndrome do desfiladeiro torácico já que muitas pessoas sem a síndrome mostram um sinal de Adson positivo.

Referências