Sinal de Bell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sinal de Bell ou fenômeno de Bell é um sinal médico que pode indicar paralisia do nervo facial (VII nervo craniano). O observador nota no lado afetado pela paralisia um movimento para cima e para fora do olho, quando o paciente tenta piscar os olhos ou quando tenta-se tocar a córnea. O movimento para cima está presente na maioria da população, sendo um mecanismo de defesa.[1]

Significado clínico[editar | editar código-fonte]

O sinal torna-se visível clinicamente somente quando o músculo orbicular do olho se torna fraco, como, por exemplo, na paralisia facial periférica da paralisia de Bell.

No entanto, o sinal está presente sob as pálpebras dos olhos fechados forçadamente da maioria das pessoas saudáveis, não sendo, portanto, considerado um sinal patognomônico de doença.

Epônimo[editar | editar código-fonte]

O sinal recebe o nome em homengam ao anatomista, cirurgião e fisiologista escocês Charles Bell.

Referências

  1. Bell's phenomenon should not be regarded as a pathognomonic sign. BMJ. 2001 October 20; 323(7318): 935