Sisenando Marcos de Castro e Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sisenando Marcos de Castro e Silva[1] (Cascavel, 1854Itapipoca, 11 de janeiro de 1899) foi sacerdote católico e político brasileiro.

Era filho do major José Marcos de Castro e Silva, que foi deputado provincial em 1848, e de Teresa Maria de Saboia Castro. Eram seus irmãos: Raimundo Teodorico de Castro e Silva, Aderbal Tito de Castro e Silva e José Marcos de Castro e Silva Filho, os quais também tiveram papel na política do Ceará.

Destinado à vida religiosa, em 1872, entrou para o Seminário de Fortaleza, recebendo o presbiterato em 30 de novembro de 1879. Foi pároco de Morada Nova e de sua cidade natal, de 1883 até 1893. Foi também deputado provincial por seu distrito, de 1882 a 1887. Durante o seu primeiro mandato, ocorreu a elevação de Cascavel à categoria de município, em 2 de novembro de 1883. O vigário, no entanto, se opôs a tal mudança, fazendo jus ao pedido de 62 eleitores do município contra tal projeto, por julgá-lo inoportuno e prejudicial[2] .

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Era desta forma como biografado assinava seu nome, como está nos livros de registros da Igreja de Cascavel, embora seja referido como "Sezinando" por outros biógrafos.
  2. SANTOS, Benedito Augusto dos. Para a história de algumas localidades cearenses. Revista do Instituto do Ceará, t. XXIII, p. 198, 1909.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.