Sismo de Tangshan de 1976

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Sismo de Tangshan de 28 de julho de 1976 foi o mais grave terramoto que afligiu o mundo moderno em relação às vidas perdidas, tendo sido registados 7,5 graus na escala de Richter.[1] Atingiu a cidade da Tangshan, na República Popular da China às 3:52 horas da manhã, matando 242 419 pessoas, de acordo com os dados oficias, mas segundo algumas fontes esse número está estimado como sendo três vezes maior.

Muitas das pessoas que sobreviveram ao terramoto ficaram presas sob os edifícios que caíram, não resistindo à réplica de magnitude 7.1 15 horas depois do terramoto principal, seguidos de muitas réplicas de 5.0 e 5.5. Muitas pessoas afirmaram ter visto luzes estranhas na noite anterior ao terramoto, que ficaram conhecidas como as luzes do terramoto.

78% dos edifícios industriais, 93% dos edifícios residenciais, 80% das estações de bombeamento de água e 14 linhas de esgoto ou foram completamente destruídos ou ficaram bastante danificados. As ondas sísmicas libertadas para longe e alguns edifícios localizados tão longe como Pequim, a 140 km do epicentro, ficaram danificados.

O Terramoto de Tangshan é o segundo mais mortífero que foi registado, ficando após o sismo de 1556 de Shanxi, também na China, onde foram registados 830 000 mortos; contudo, documentos deste período são muito difíceis de encontrar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências