Sistema Anchieta-Imigrantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Sistema Anchieta-Imigrantes, ou simplesmente SAI, é um sistema formado principalmente pelas rodovias SP-160 (Imigrantes), SP-150 (Anchieta), além das rodovias SP-41 (Interligação Planalto), SP-55 (Padre Manoel da Nóbrega), SP-248 (Cônego Domênico Rangoni) e SP-59 (Interligação Baixada). As duas primeiras fazem a ligação planície-planalto, cruzando, de forma paralela, a Serra do Mar. A Interligação Planalto liga as duas rodovias ainda no planalto, e as três últimas são responsáveis por distribuir os veículos até as cidades próximas, assim como para as próximas rodovias.

Atualmente, é administrado pela concessionária Ecovias, e há um pedágio em cada uma das entradas do Sistema. Assim, por quaisquer das duas rodovias, o usuário paga as mesmas tarifas de pedágio (com exceção dos pedágios de bloqueio da Imigrantes), tem direito aos mesmos serviços de apoio e acessos intercalados à rodovia congruente.[1]

A circulação de veículos pesados, como caminhões, ônibus e outros, pelo trecho de serra da pista descendente Rodovia dos Imigrantes é proibida indeterminadamente, obrigando assim tais veículos acessarem a Via Anchieta logo após o final do trecho de planalto, no km 41, segundo informa uma Portaria da ARTESP Número 11 de 6 de Dezembro de 2002.[2]

Operação Subida-Descida[editar | editar código-fonte]

Em circunstâncias habituais, a Rodovia dos Imigrantes possui 3 faixas para circulação em cada sentido e a Anchieta possui 2 faixas, totalizando em 5 faixas. Dessa forma, diz-se que o Sistema Anchieta-Imigrantes é operado normalmente em 5x5 (5 faixas para descida para o litoral e 5 faixas para a subida para capital). Em épocas de grande movimento, como feriados prolongados, reverte-se as faixas de uma das rodovias para que haja mais vazão de veículos e diminua os congestionamentos. Assim, há épocas em que há operação 7x3 ou 8x2 por exemplo.

Para que a pista seja revertida é necessária a interdição da rodovia por cerca de uma hora, para que a pista se esvazie, para a colocação de cones bloqueando determinados acessos e mudança na sinalização. Nos trechos de serra, a sinalização é fixa, dispensando sua mudança, uma vez que enquanto um lado da placa informa algo, o lado contrário informa outra coisa, que seria visível para alguém que olhasse no sentido contrário. Já nos trechos de planalto e planície, especialmente nos acessos e na Interligação Planalto (SP-41), as placas são reversíveis, de modo que sua informação é alterada conforme a necessidade. Por exemplo, placas indicando "Litoral" ainda no trecho de planície tem a sua flecha que indica a direção alterável, podendo indicar para a frente (caso a descida esteja sendo feita pela pista em que o motorista se encontra), ou para alguma saída (caso o motorista necessite fazer algum desvio para chegar em alguma pista que está descendo).

Operação Comboio[editar | editar código-fonte]

Em períodos de grandes trechos de neblina e baixa visibilidade, veículos da Ecovias e da Polícia Rodoviária Estadual tomam a dianteira dos veículos em todas as faixas e os fazem seguir o caminho em baixa velocidade, minimizando-se assim os riscos de acidentes. É feito após o pedágio, em grupos de até 500 carros por comboio, apenas na pista de descida.

Trechos que compõem o sistema (SAI)[editar | editar código-fonte]

  • SP-150 - Rodovia Anchieta, do km 9, mais 700 metros, até o km 65, mais 600 metros, total de 55,90 quilômetros;
  • SP-160 - Rodovia dos Imigrantes, do km 11, mais 460 metros, até o km 70, total de 58,54 quilômetros;
  • SP-41 – Interligação Planalto. Tem 8 km de extensão, ligando as rodovias Anchieta e Imigrantes no alto da Serra, altura do km 40;
  • SP-59 - Interligação Baixada. Tem 1,8 quilômetros de extensão, ligando as rodovias Anchieta, altura do km 59, com a Imigrantes, altura do km 62;
  • SP-248/55 – Rodovia Cônego Domênico Rangoni, mais conhecida como Piaçaguera-Guarujá, com 30,6 quilômetros – do km 270 ao km 248 de Cubatão e do km 1 ao km 8, no Guarujá;
  • SP-55 – Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, com 21,60 quilômetros, do km 270 de Cubatão ao km 292 da Praia Grande.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]