Sistema de Amortização Constante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Setembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Economia.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde Setembro de 2008.

Sistema de Amortização Constante (SAC) mundial e secularmente denominado de Método Hamburguês é uma forma de amortização de um empréstimo por prestações que incluem os juros, amortizando assim partes iguais do valor total do empréstimo.

Neste sistema o saldo devedor é reembolsado em valores de amortização iguais. Desta forma, no sistema SAC o valor das prestações é decrescente, já que os juros diminuem a cada prestação. O valor da amortização é calculada dividindo-se o valor do principal pelo número de períodos de pagamento, ou seja, de parcelas.

O SAC é um dos tipos de sistema de amortização utilizados em financiamentos imobiliários. A principal característica do SAC é que ele amortiza um percentual fixo do saldo devedor desde o início do financiamento. Esse percentual de amortização é sempre o mesmo, o que faz com que a parcela de amortização da dívida seja maior no início do financiamento, fazendo com que o saldo devedor caia mais rapidamente do que em outros mecanismos de amortização.

Exemplo[editar | editar código-fonte]

Um empréstimo de R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) a ser pago em 12 meses a uma taxa de juros de 12,00% ao ano (em juros simples). Aplicando a fórmula para obtenção do valor da amortização iremos obter um valor igual a R$ 10.000,00. Essa fórmula é o valor do empréstimo solicitado divido pelo período, sendo nesse caso: R$ 120.000,00 / 12 meses. Logo, a tabela SAC fica:

Nº Prestação

Prestação Juros Amortização Saldo Devedor
0 120.000
1 11.200 1.200 10.000 110.000
2 11.100 1.100 10.000 100.000
3 11.000 1.000 10.000 90.000
4 10.900 900 10.000 80.000
5 10.800 800 10.000 70.000
6 10.700 700 10.000 60.000
7 10.600 600 10.000 50.000
8 10.500 500 10.000 40.000
9 10.400 400 10.000 30.000
10 10.300 300 10.000 20.000
11 10.200 200 10.000 10.000
12 10.100 100 10.000 0

Note que o juro é sempre 1,0% do saldo devedor do mês anterior,a prestação é a soma da amortização e o juro. Sendo assim,o juro é decrescente e diminui sempre na mesma quantidade, R$ 100,00. O mesmo comportamento tem as prestações. A soma das prestações é de R$ 127.800,00. Gerando juros de R$ 7.800,00.

Outra coisa a se observar é que as parcelas e juros diminuem em progressão aritmética(PA) de r=-100,

Fórmulas[editar | editar código-fonte]

Sendo que:

P: Valor total do financiamento

n: Quantidade de prestações

i: Taxa de juros

A: Parcela constante da amortização

Jk: Parcela do Juro k

Rk: Valor total da prestação (soma da parcela fixa + juros)

k: Número da prestação


Temos que:

A{{=}}\frac{P}{n}


J_{\text{k}}=(n-k+1)*i*A


R_{\text{k}}=[(n-k+1)*i+1]*A

ou

R_{\text{k}}=A+Jk

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]