Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sistema de Reserva Federal

Federal Reserve System
US-FederalReserveSystem-Seal.svg
Selo da Reserva Federal
Organização
Natureza jurídica Banco central
Chefia Janet Louise Yellen, Presidente
Órgão subordinado Departamento do Tesouro
Localização
Jurisdição territorial Estados Unidos
Sede Washington, D.C.
Histórico
Criação 23 de dezembro de 1913 (100 anos)
Sítio na internet
www.FederalReserve.gov

O Sistema de Reserva Federal (em inglês, Federal Reserve System, mais conhecido como Federal Reserve e, informalmente, como The Fed) é o sistema de bancos centrais dos Estados Unidos da América.

A estrutura do Sistema de Reserva Federal é composta por um Conselho de Governadores (Federal Reserve Board), pelo Federal Open Market Committee (FOMC) e pelos doze presidentes de Federal Reserve Banks regionais, localizados nas maiores cidade do país, além de numerosos representantes de bancos privados dos Estados Unidos e diversos conselhos consultivos.[1] [2] [3] O FOMC é o comitê responsável pelo estabelecimento da política monetária e é formado de todos os sete membros do Conselho de Governadores e pelos doze presidentes dos bancos regionais, embora somente cinco presidentes de banco votem. O Sistema de Reserva Federal tem aspectos de natureza pública e de natureza privada, tendo sido concebido para servir tanto aos interesses do público em geral como dos banqueiros privados. Disso resulta uma estrutura considerada única entre os bancos centrais. Também não é usual que uma entidade de fora do banco central, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, crie moeda.[4]

De acordo com o Conselho de Governadores, o Fed é independente dentro do governo, de modo que "suas decisões não têm que ser ratificadas pelo Presidente ou por nenhum outro membro do Poder Executivo ou do Legislativo." No entanto, sua autoridade deriva do Congresso dos Estados Unidos e está sujeita a supervisão parlamentar. Além disso, os membros do Conselho de Governadores, incluindo seu presidente e vice-presidente, são escolhidos pelo Presidente dos Estados Unidos e confirmados pelo Congresso. O governo também exerce algum controle sobre o Fed, ao indicar e estabelecer os salários dos funcionários de mais alto nível do sistema.[5] [6] [7] [8] O Governo dos Estados Unidos recebe todos os lucros anuais do sistema, após o pagamento de dividendos estatutários de 6% sobre o investimento em capital dos bancos membros, e a retirada uma parte do excedente como reserva. Em 2010, o Fed realizou um lucro de 82 bilhões de dólares e transferiu 79 bilhões para o Tesouro americano.[9]

As funções da Reserva Federal incluem, além da formulação e execução da políticas monetária, a fiscalização dos Federal Reserve Banks regionais, a emissão do Beige Book (relatório sobre a situação econômica dos Estados Unidos) oito vezes por ano e a regulação e supervisão dos bancos membros. A política monetária é implementada através da compra ou venda de títulos e mediante o aumento ou redução da taxa de desconto da taxa de juros dos empréstimos feitos pelo Sistema de Reserva Federal aos bancos.

Críticas[editar | editar código-fonte]

Nos documentários Zeitgeist, the Movie e Zeitgeist: Addendum são feitas críticas ao Fed, apontando que não se trata, de facto, de uma instituição federal e sim privada, a qual teria provocado a crise de 1929 assim como a crise mais recente. Críticas mais contundente, assim como um versão histórica completa do "FED", podem ser vistas no documentário "The Money Masters".

Referências

  1. BoG 2005, pp. v (Ver structure)
  2. Federal Reserve Online
  3. Advisory Councils
  4. Coins and Currency US Dept of Treasury website.
  5. Federal Reserve website
  6. Lapidos, Juliet (19 de setembro de 2008). Is the Fed Private or Public? Slate.
  7. Toma, Mark (1] de fevereiro de 2010). Federal Reserve System EH. Net Encyclopedia Economic History Association.
  8. Who owns the Federal Reserve Bank? FactCheck (31 de março de 2008).
  9. Appelbaum, Binyamin. "Fed Had Profit From Investments of $82 Billion Last Year", The New York Times, 22 de março de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]