Sistema de contradições econômicas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sistema de contradições econômicas, também conhecido como Filosofia da Miséria, (em francês, Système des contraditions économiques ou Philosophie de la misère) é um livro de Pierre Joseph Proudhon publicado em 1846, a obra contém críticas ao sistema econômico capitalista mas discordando do autoritarismo e das idéias centralistas do marxismo.[1]

Quotations[editar | editar código-fonte]

Socialismo é impotente para satisfazer as mentes: é a partir de agora, naqueles a quem subjuga, apenas um novo preconceito para destruir, e, naqueles que propagam-no, um charlatanismo para desmascarar, porém mais perigoso porque quase sempre sincero.[2]

Em resposta ao livro, Karl Marx escreveu a Miséria da Filosofia, escrito em 1847 e publicado em Paris e Bruxelas. Nele Marx critica a Economia e Filosofia de Pierre-Joseph Proudhon fazendo uma ironia com o subtítulo da obra do adversário. Ambos os livros enfrentaram o boicote e o silêncio dos autores liberais em suas terras de origem, por isso "Contradições..." vendeu pouco na França e "Miséria..." pouco na Alemanha. O livro proudhoniano porém se tornou um sucesso no meio operário europeu fora da França, tendo ganhado várias reedições na Alemanha (justamente a terra de Marx).

Proudhon chegou a esboçar um artigo que ironizaria Marx colocando como título Sr. Marx. Tal obra faz parte dos escritos ainda não-publicados de Proudhon.

Esse confronto entre as duas obras resultou no rompimento definitivo entre os 2 autores, Marx tornando-se como um dos ícone do movimento socialista e Proudhon do movimento anarquista.

Obra[editar | editar código-fonte]

  1. Pierre Joseph Proudhon, Sistema das contradições econômicas, Anarquismo, Catania, 1975, p. 491.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Pierre-Joseph Proudhon (French philosopher) (em en) Enciclopedia Britannica. Página visitada em 7 de maio de 2013.
  2. Proudhon, Pierre Joseph. System of Economical Contradictions: or, the Philosophy of Misery (em en) 317-318 pp. Electronic Text Center, University of Virginia Library. Página visitada em 7 de maio de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]