Sistema de coordenadas celestes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Em astronomia, as coordenadas celestes denotam a posição de um corpo celeste no céu terrestre ou sua posição relativa a partir de um sistema de coordenadas numa grade bidimensional ou sistema esférico. Tipicamente são usadas coordenadas esféricas, ignorando-se a coordenada radial (ou considerando-a igual a um). A razão para isso é que, por razões fisiológicas, vemos o céu como uma casca esférica na qual todos os corpos celestes parecem grudados. Em termos de orientação, basta conhecer as posições dos astros nesta casca.

Céu como Esfera[editar | editar código-fonte]

Nosso cérebro se utiliza de diversas técnicas para medir a distância a um determinado objeto que vemos. Porém estas técnicas possuem limitações. Quando nosso cérebro não consegue saber a distância relativa à dois objetos, ele arbitrariamente coloca os dois a uma mesma distância na interpretação da imagem que vemos. É o caso dos objetos celestes, que, a olho nu, não parecem ter forma, tamanho nem paralaxe.

Estrutura básica[editar | editar código-fonte]

Esquema geral de um sistema de coordenadas.

Os sistemas de coordenadas astronômicas são definidos a partir de um plano fundamental ou um círculo máximo da esfera (pode ser o horizonte do observador, o equador celeste, o plano galáctico, etc.). O eixo perpendicular a esse plano define dois polos (zênite e nadir, polos norte e sul celestes, etc.). Uma coordenada mede a posição do astro nesse círculo máximo e a segunda, perpendicular, mede a distância do astro a esse plano. Para a primeira, precisamos também estabelecer um ponto de origem no círculo máximo (que, no caso do horizonte, pode ser um dos pontos cardeais; no equador celeste, o ponto vernal; etc.). Além disso, é importante determinar o sentido de contagem das coordenadas (horário ou anti-horário).

Sistemas de coordenadas[editar | editar código-fonte]

É possível criar infinitos sistemas de coordenadas que obedecem à forma básica acima; os mais utilizados em astronomia são:

Sistema de coordenadas Plano base Polos Coordenadas
Horizontal horizonte zênite/nadir elevação - azimute
Equatorial equador celeste polos celestes declinação - ascensão reta
Eclíptico eclíptica polos eclípticos latitude eclíptica - longitude eclíptica
Galáctico plano galáctico (Via Láctea) polos galácticos

Representações[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]