Sistemas de navegação inercial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O sistema de navegação inercial (em inglês: Inertial Navigation System, INS), também conhecido como plataforma inercial, em forma simples, a partir de giroscópios e acelerômetros, permite obter um plano de referência estabilizado (eles podem determinar os movimentos, nos 3 eixos, de uma plataforma lançadora de um projétil).

Graças a ele, é facilitado o cálculo das coordenadas de lançamento, desde estes eles são levados a cabo de acordo com uma plataforma estacionária e seu resultado é corrigido em função do movimento da plataforma nos 3 eixos.

Em um navio, tanque, míssil ou avião, os movimentos produzidos pelas oscilações em resposta às irregularidades do terreno, ou às mudanças de inclinação, como é o caso; eles complicam o cálculo de predição da posição futura do objetivo e do próprio navio. Isto é simplificado notavelmente ao trabalhar em uma plataforma estabilizada.

O sistema utiliza-se de giroscópios, acelerômetros, plataforma de inércia e computador para medir acelerações espaciais conhecidas e determinar a posição em relação ao ponto de partida em latitude e longitude.

Esta tecnologia cede lugar a sistemas mais precisos e compactos como o sistema de navegação por satélite (GPS).

História[editar | editar código-fonte]

O sistema foi desenvolvido na década de 1950 para determinar a posição de um veículo de forma autônoma - sem enviar ou receber sinais - segundo as Leis de Newton.

Ícone de esboço Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.