Sky+DirecTV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sky+Directv)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Nota: Para outros significados de DirecTV e Sky, ver DirecTV (desambiguação) e/ou Sky ver Sky (desambiguação).

DirecTV Brasil
Slogan O Melhor de Dois Mundos
Tipo Subsidiária do The DirecTV Group
Indústria Telecomunicações
Fundação 2006
Sede Santana do Parnaíba, Brasil
Pessoas-chave John Malone, fundador
Luiz Eduardo Baptista, presidente & CEO
Produtos DTH
Acionistas Globo Comunicação e Participação S/A
DirecTV Group
Lucro Lucro US$ 3,636 Bilhões (2011)
Faturamento Lucro US$ 29,266 bilhões (2011)
Página oficial SKY

A SKY+DirecTV foi referente a fusão empresarial entre a SKY Brasil e DirecTV.

Acionistas[editar | editar código-fonte]

DIRECTV Group - Um dos maiores grupos de comunicação do mundo, atua no segmento de televisão por assinatura via satélite. Nos Estados Unidos, atende 15 milhões de assinantes. [carece de fontes?]

Globo Comunicações e Participações - O maior grupo de mídia e entretenimento do Brasil. Atua em produções e distribuição de TV, jornais, revistas, rádio e Internet.

História da SKY[editar | editar código-fonte]

A SKY era uma empresa de TV por assinatura via satélite do Brasil. Sua transmissão foi digital pelo sistema DTH (Direct to home) por Banda KU. Sua recepção se dava através de uma mini-antena parabólica e um decodificador. A vantagem de uma transmissão digital é uma melhor qualidade de vídeo e áudio, além de de se conseguir colocar um número maior de canais digitais e também a inclusão de serviços interativos, tais como: games, compras, filmes, shows, além de notícias no momento em que elas ocorrem. Foi fundada em 1996, logo após o surgimento da DirecTV, através de uma aliança entre as Organizações Globo, a News Corporation e a Liberty Media Internacional.

Possuía mais de 100 canais, incluindo rádios e eventos pay per view, e tinha exclusividade na transmissão dos canais Globosat, revista pelo CADE em decorrência de ação movida pela NeoTV. A operadora SKY no Brasil tinha quase 1 milhão de assinantes, graças a fusão com a DirecTV, a SKY+Directv se torna a maior operadora da América Latina. Juntas no mundo, as duas empresas formam um gigante da distribuição de audiovisual.

História da DirecTV[editar | editar código-fonte]

Televendas da DirecTV Brasil em Gravatá, Pernambuco.

A DirecTV Brasil era uma empresa de televisão por assinatura em São Paulo, Brasil criada em 1996. Suas principais concorrentes foram a SKY Brasil e NET ambas das Organizações Globo. Foi pioneira no ramo de TV Paga no Brasil, subsidiária do The DirecTV Group e Galaxy Latin America Group, e tinha direitos de exclusividade da HBO Max Digital e contava com qualidade de som e imagem superior a SKY Brasil.

No Brasil, um dos grandes diferenciais da operadora eram os shows apresentados em seu Canal 605, e os filmes exibidos pelo DIRECTV Cine Club, atualmente Cine SKY. Também foi a principal operadora a distribuir os canais HBO, Disney Channel, Locomotion, Animax e outros de origem latina. A maioria dos diferenciais da DIRECTV foi perdida com o anúncio da fusão com sua maior concorrente, a SKY. Parte considerável dos canais foi retirada do seu line-up (como os canais MR1, MR2, Eurochannel, Film&Arts, Music Choice, Retro, Infinito, Much Music, cl@se, HTV, Fashion TV, Casa Club TV, MTV Latino, SoundTrack Channel, Film&Arts, TV Gazeta, Rede Mulher, Multipremier, G Channel, Venus, Canal 605, Canal do Boi, RTPi, os canais de áudio DMX Latin America e de rádio: 89 fm e Eldorado AM).

A DIRECTV transmitiu vários eventos importantes em sua história no Brasil. O último grande evento foi a Copa de 2006, na Alemanha, pelos canais Mundial Total. A transmissão foi feita em multi-canais, totalmente gratuitos para todos os seus assinantes e também conseguiu transmitir o evento Rock in Rio, em 2001.

A DIRECTV tinha aproxidamente 450 mil assinantes brasileiros e, depois da fusão com a SKY, passou a ter cerca de 1,5 milhão de assinantes. Atualmente, a DIRECTV não é mais comercializada para novos clientes. Aos já clientes DIRECTV estão sendo oferecidos novos pacotes de programação, que incluem novos canais, que já eram disponibilizados pela SKY.

Fusão[editar | editar código-fonte]

Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.

A SKY e a DIRECTV se uniram e criaram a maior empresa de TV paga digital do mercado brasileiro e de toda a América Latina. As empresas estão atuando juntas, de forma integrada, para oferecer serviços ainda melhores e mais completos aos seus clientes.

O processo de unificação das empresas vem ocorrendo gradualmente, com a atualização tecnológica do equipamento digital dos clientes oriundos da DIRECTV sem nenhum custo.

A fusão entre ambas as operadoras foi aprovado na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e no CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Com a fusão Rupert Murdoch pode pôr em prática a sua estratégia na América Latina. Nos mercados em que havia concorrência direta entre SKY e DirecTV, ele extinguiu a mais fraca. No Chile e na Colômbia, a DirecTV era mais forte que a SKY, ou seja, quem encerrou as suas operações por lá, foi a SKY. Já no México e Brasil, a marca mais forte era a SKY. Ou seja, quem desapareceu no México foi a DirecTV e o mesmo parece estar acontecendo de forma gradativa no Brasil. Nos demais mercados latinos, tal como: Argentina, Uruguai, Venezuela, etc, como não existia SKY, a DirecTV continuou operando normalmente, podendo oferecer finalmente aos seus assinantes os tão cobiçados canais FOX, exclusivos da SKY. Como as negociações de canais são feitas de maneira pan-regional, ou seja, para toda a América Latina, até mesmo os mercados em que a SKY não estava presente, os assinantes da DirecTV não podiam ter os canais FOX.

No dia 1º de março de 2007 foi divulgado através de um e-mail enviado aos assinantes que a SKY+DIRECTV passaria a se chamar "SKY" acompanhada do slogan "TV é isso".

No dia 22 de Maio de 2010 a SKY informou que sua base de assinantes já passou de 2 milhões de assinantes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]