Slap Shot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Slap Shot
Vale tudo (BR)
 Estados Unidos
1977 • cor • 123 min 
Direção George Roy Hill
Roteiro Nancy Dowd
Elenco Paul Newman
Strother Martin
Michael Ontkean
Género Comédia
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Slap Shot (br.: Vale tudo) é um filme de comédia e ação estadunidense de 1977, dirigido por George Roy Hill. Paul Newman estrela a produção e afirmou que as filmagens foram muito divertidas para ele pois quando jovem praticara o esporte e era fascinado pelos jogadores de hóquei no gelo. Acrescentou que seu papel no filme, o do jogador e técnico Reggie Dunlop, se tornara um de seus favoritos. Houve uma continuação em 2002: Slap Shot 2: Breaking the Ice.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Reggie Dunlop é um veterano jogador de hóquei no gelo e também técnico do Charlestown Chiefs, equipe de uma fictícia Liga Nacional. Ele está separado de Francine que não aceita suas constantes viagens mas tenta reatar com ela. O time não obtém bons resultados há anos e o gerente Joe McGrath costuma fazer grandes economias e obrigar os jogadores a todo tipo de publicidade mesmo embaraçosa, como desfilar como manequins para uma loja de moda local. Quando surgem rumores de que vai ser a última temporada dos Chiefs pois o principal patrocinador vai fechar, Dunlop que é um grande manipulador resolve "motivar" seus jogadores e torcedores para tentar salvar o time. Enganando o jornalista Dickie Dunn, espalha o boato de que investidores da Flórida querem comprar a equipe, além de provocar os adversários para arrumar briga, transformando cada jogo num festival de violência e pancadaria. Ele é ajudado nessa estratégia pelos Hanson, três jovens irmãos imaturos jogadores desconhecidos contratados por McGrath (todos usam óculos) e que levam a sério a motivação do técnico, passando a serem os mais violentos e agressivos da equipe, tornando-se ídolos dos fãs. Mas o principal jogador da equipe, Ned Braden, não quer saber de violência e prefere ir para o banco a participar das brigas. Reggie sabe que ele está com problemas com a esposa, Lily, e assedia a moça, tentando enfurecê-lo para que começe a brigar também. Ao final, acontece a disputa do título da Liga contra a equipe do Syracuse Bulldogs, que, para enfrentarem em igualdade de condições os "durões" do Chiefs, contrata para essa partida os jogadores mais violentos do hóquei.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O roteiro original de Nancy Dowd baseou-se em parte nas experiências do irmão Ned Dowd, jogador de uma liga menor americana de hóquei no gelo, no início dos anos de 1970, época que a violência, principalmente nos campeonatos menores, era o principal atrativo do esporte.

Dowd morava em Los Angeles quando recebeu o telefonema do irmão Ned, jogador do Johnstown Jets. Ele contou que a equipe fora colocada à venda.[1] Dowd mudou para aquela área e se inspirou para escrever Slap Shot. As filmagens foram em Johnstow [2] e Pittsburgh (Pensilvânia); Nova Iorque e Auditório do Memorial de Guerra do Condado de Onondaga em Siracusa, Estado de Nova Iorque.

Nancy Dowd usou o irmão e outros jogadores do Johnstown Jets em Slap Shot. Ned Dowd interpretou no filme o violento "Ogie Ogilthorpe" e com a repercussão obtida tentou carreira em Hollywood como ator, diretor-assistente e produtor. Os personagens dos irmãos Hanson foram baseados nos verdadeiros irmãos Jeff, Steve e Jack Carlson, que jogaram com Ned Dowd nos Jets. Um outro personagem recebeu o nome de "Dave 'Killer' Carlson", baseado em outro atleta dos Jets. Jack Carlson iria atuar com os irmãos mas no início das filmagens foi chamado para o Edmonton Oilers que estava disputando os playoffs da WHA (Liga Mundial). Dave Hanson então assumiu o papel de "Jack Hanson" e o ator Jerry Houser foi contratado para o papel de "'Killer' Carlson".

Notas da produção[editar | editar código-fonte]

Yvan Ponton e Yvon Barette (que interpretam o defensor Jean-Guy Drouin e o goleiro Denis Lemieux, os dois franco-canadenses do Chiefs) dublaram as próprias vozes para a versão francesa. Foi um dos poucos filmes americanos dublados para o coloquial francês de Quebec e não o francês padrão, falado na França. O dialeto franco-canadense e a linguagem chula tornaram o filme um cult no Canadá Francês, com citações como "Dave est magané" ("Dave é bagunceiro") e "Du hockey comme dans le temps" ("Hóquei dos velhos tempos") se tornando bordões conhecidos.

O personagem de Reggie Dunlop foi parcialmente baseado no ex-jogador e técnico do Long Island Ducks John Brophy. Ironicamente, Brophy foi mais tarde técnico dos Irmãos Hanson em 1978 quando comandou o Birmingham Bulls.[3]

O jogador do Syracuse Bulldogs Ogie Ogilthorpe, citado no filme mas que só aparece na partida final, foi baseado no jogador Bill "Goldie" Goldthorpe. A exemplo de Ogie Ogilthorpe, Goldie Goldthorpe ficou notório quando, na temporada de estréia de 1973, como membro do Syracuse Blazers, foi expulso 25 vezes por brigas, antes do Natal (metade da temporada).[4]

A equipe dos Blades no filme foi inspirada nos Broome Dusters. Uma cena foi especificamente baseada em eventos que ocorreram em Binghamton, New York. No filme os Irmãos Hanson usam óculos de aros pretos e lentes "fundo-de-garrafa" e no primeiro jogo iniciam uma briga logo após as apresentações. O técnico Dick Roberge falou ao Johnstown Tribune-Democrat:"Nos ficamos em Binghamton por duas ou três semanas antes do playoff. No aquecimento, todos os jogadores do Binghamton puseram óculos de lentes de plástico e narizes grandes, provocando os Irmãos Carlson (que jogavam de óculos). Ao voltarmos ao vestiário os garotos me disseram "treinador, tão logo o disco deslize vamos pra cima deles". Nós tivemos uma grande luta. Eles se esmurraram durante 30 minutos, até se cansarem. Nos voltamos a enfrentá-los nas finais de 1974–75 e ganhamos limpamente".

Outra cena do filme mostra os Hanson brigando com os Peterboro Patriots durante o aquecimento. É baseada em eventos em jogo da Liga Nacional entre o Johnstown Jets e o Buffalo Norsemen.[5] Os Jets contavam com um atleta negro estreante e num jogo em North Tonawanda (Nova Iorque) um fã de origem nórdica levou um cartaz provocativo dizendo que os negros deveriam jogar basquete. Quando da partida seguinte em Johnstown, os Jets retaliaram e atacaram os atletas escandinavos adversários durante o aquecimento. Esses e o técnico foram para o vestiário e se recusaram a jogar. Os Jets foram então declarados vencedores.[5] Em um fato irônico, em jogo da Liga Nacional (NHL) de 1978, o Buffalo Sabres lançou o jogador negro Tony McKegney, que se tornaria o primeiro atleta afro-americano a se destacar na NHL e jogou para a mesma platéia que provocara o atleta dos Jets.

No filme ainda Jeff Hanson marca um gol e é atingido no rosto por um molho de chaves arremeçado por um torcedor. Os Hansons então invadem as arquibancadas e Jeff Hanson acaba esmurrando o torcedor errado. Após a partida, os Hansons são presos pelo incidente. Um similar fato ocorreu na realidade, em Utica, Nova Iorque, num jogo entre Johnstown Jets e Mohawk Valley Comets.[5] Jeff Carlson fo atingido no rosto por um copo de gelo e todos foram presos. Dave Hanson conseguiu o dinheiro para pagar a fiança dos Carlson.[5]

Referências

  1. Sports Illustrated, 2 de julho de 2007, p. 106
  2. War Memorial Ice 2005 Picture 8 of 10
  3. Bill Boyd, all roads lead to hockey, 2004, Key Porter Books, 1–55263–618–6
  4. http://espn.go.com/page2/s/closer/020501.html ESPN.com - Page2 - Old-time hockey indeed
  5. a b c d Sports Illustrated, 2 de julho de 2007, p. 107

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o