Slobodan Santrač

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Slobodan Santrač
Informações pessoais
Data de nasc. 1 de Julho de 1946 (68 anos)
Local de nasc. Koceljeva, Iugoslávia
Altura 1.71 m
Informações profissionais
Posição Treinador
Centro-avante (aposentado)
Clubes de juventude
1959–1960
1960–1965
Jugoslávia Takovo
Jugoslávia Metalac Valjevo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1965–1974
1974–1976
1976–1977
1977–1980
1981–1983
Jugoslávia OFK Beograd
Suíça Grasshopper
Jugoslávia OFK Beograd
Jugoslávia Partizan
Jugoslávia Zemun Belgrado
Total
244 (169)
42 (29)
40 (17)
63 (29)
56 (31)
445 (275)
Seleção nacional
1966–1974 Flag of SFR Yugoslavia.svg Iugoslávia 8 (1)
Times que treinou
1994–1998
1999–2000
2001
2005
2008
2009
2011
Flag of SFR Yugoslavia.svg Iugoslávia
República Popular da China Shandong Luneng
Flag of Saudi Arabia.svg Arábia Saudita
Flag of Macedonia.svg Macedónia
República Popular da China Changsha Ginde
República Popular da China Qingdao Jonoon
República Popular da China Shaanxi Renhe

Slobodan Santrač - em sérvio, Слободан Сантрач (Koceljeva, 1 de julho de 1946) - é um ex-futebolista sérvio, atualmente treinador de futebol.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jogou por dezoito anos, entre 1965 e 1983, dez deles passados no OFK Belgrado, onde passou seus nove primeiros anos. Nesses anos viveu seus melhores momentos, sendo quatro vezes artilheiro do campeonato iugoslavo (é até hoje o maior artilheiro da antiga liga iugoslava) e integrando a Seleção Iugoslava. Deixou o OFK em 1974, mesmo ano em que fez sua última partida pela Seleção - ele não chegou a ir à Copa do Mundo da Alemanha Ocidental.

Em 1994, sem nenhuma experiência como treinador, foi chamado para ser técnico da Iugoslávia. O país, devido às guerras civis, estava suspenso pela FIFA havia dois anos, não participando da Eurocopa 1992, para a qual havia se classificado antes da desintegração. Santrač foi o treinador da Iugoslávia na reestreia oficial do time (já reduzido à Sérvia e Montenegro), em um amistoso contra o tetracampeão Brasil em Porto Alegre. A partida marcou o debute de alguns componentes da nova geração iugoslava - Vladimir Jugović, Slobodan Komljenović, Darko Kovačević e Savo Milošević, e a volta de alguns veteranos como Siniša Mihajlović, Predrag Mijatović, Dragan Stojković e Dejan Savićević.

Foi justamente neste jogo que marcou a má relação que o técnico teve com Dejan Petković, que não teria gostado de só ser chamado para jogar já no final da partida, após ter se destacado em treinamentos com os titulares. Petković se recusou a entrar em campo [1] e seria pouco aproveitado por Santrač, que não o incluiu no grupo que fora à Copa do Mundo de 1998 - o desafeto já estava no Brasil, onde fazia sucesso no Vitória, e ficaria marcado por não ter espaço na seleção.

Santrač deixou a Iugoslávia após a Copa, chegando a treinar também as Seleções de Arábia Saudita e Macedônia. É atualmente técnico do Qingdao Jonoon, sua terceira equipe chinesa.

Referências

  1. "Petkovício", Rafael Maranhão, Placar número 1289, Dezembro 2005, Editora Abril, págs. 62-67