Sociedade Esportiva, Recreativa e Cultural Guarani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guarani de Palhoça
Guarani de Palhoça
Nome SERC Guarani
Alcunhas Bugre Palhocense
Torcedor/Adepto Bugrino
Mascote Índio
Fundação 15 de fevereiro de 1928 (86 anos)
Profissional desde 2000 (14 anos)
Estádio Renato Silveira
Capacidade 2.081
Localização Bandeira Palhoça.png Palhoça, Bandeira de Santa Catarina.svg SC, Brasil Brasil
Presidente Brasil Janilton Gentil
Treinador Brasil Amaro Junior
Patrocinador Brasil Água Mineral Imperatriz
Brasil AM Construções
Brasil Amaro Esportes
Brasil BMH Hambúrguer
Brasil Doce Vida Panificadora
Brasil HORTRA
Brasil Imóveis Roque
Brasil Jotur
Brasil Prefeitura de Palhoça
Brasil SINASC
Brasil Supermercados Sul do Rio
Material esportivo Brasil Fanatic
Competição Santa Catarina Série B 2014
Brasil Série D 2014
Santa Catarina Série A 2013
Santa Catarina Copa SC 2013
9º lugar
3º lugar
Santa Catarina Série B 2012 Campeão
Santa Catarina Série B 2011 5º lugar
Ranking nacional 222° - 0 ponto
Website guaranidepalhoca.com.br
facebook.com/serc.guarani
Kit left arm guaranisc13h.png Kit body guaranisc13h.png Kit right arm guaranisc13h.png
Kit shorts guaranisc13h.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm guaranisc13a.png Kit body guaranisc13a.png Kit right arm guaranisc13a.png
Kit shorts guaranisc13a.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo

A Sociedade Esportiva, Recreativa e Cultural Guarani, ou simplesmente Guarani de Palhoça, é um clube de futebol brasileiro sediado na cidade de Palhoça em Santa Catarina. Fundado em 15 de fevereiro de 1928 o Guarani se profissionalizou em 2000. O clube vai disputar a Série B do Campeonato Catarinense de 2014 e a Série D do Campeonato Brasileiro de 2014.

História[editar | editar código-fonte]

Era Amadora[editar | editar código-fonte]

Em 15 de fevereiro de 1928, um grupo de rapazes reunidos no Clube Sete de Setembro, em Palhoça, resolveram fundar um time de futebol, ao qual deram o nome de Guarani Futebol Clube. O nome foi uma homenagem aos índios da região. Os fundadores foram Augusto Haeming, Ivo Zacchi, João Otávio Pamplona, Jacob Santana Silveira, José Knabben, Nilo Dias e Silvio Zacchi.

Até o final de 1931, o time não possuía campo e jogava suas partidas no terreno onde hoje funciona a Escola Básica Wenceslau Bueno. Em 1932 o Sr. Juliano Lucchi doou um terreno para o time na localidade conhecida como Patural, onde foi construído o estádio próprio. Também foi organizada a primeira diretoria, tendo como presidente o Sr. Alécio Zacchi.

Em 1936 o Guarani paralisou suas atividades.

Em 1937 o Sr. Candinho Carioca fundou o América FC, que passou a utilizar o campo e a sede social pertencentes ao Guarani. Em 1939 o Sr. Candinho voltou para o Rio de Janeiro.

Em 1940 o Guarani FC foi reativado. Em 1942/43 pausa das atividades por um período de dois anos. Em 1944, tendo como presidente o Sr. João Otávio Pamplona, o Guarani retorna novamente às suas atividades.

Em 1953 era elaborado o primeiro estatuto do clube durante a presidência do Sr. João Otávio Pamplona. O mesmo estatuto viria a ser atualizado e revisado por mais quatro vezes: em 1977 na presidência do Sr. Nazarildo Tancredo Knabben, em 1992 na gestão do Sr. Waldir Wagner Filho, em 1996 durante a presidência do Sr. Rudnei Frizzo Martins e em 2002 na presidência do Sr. Moisés Maurilo Mazzola.

Em 1966, em homenagem ao homem que mais vezes foi presidente do Guarani FC, o estádio foi batizado com o nome de João Otávio Pamplona. Em 1967 os Senhores Plácido Zacchi e o Sr. Lino Weiss tiveram a primeira audiência para a construção do novo estádio que viria a ser chamado de Renato Silveira, que era filho do então Governador do Estado de Santa Catarina, atleta do clube e que mais tarde viria a tornar-se presidente. Em 1971 o estádio João Otávio Pamplona esteve em atividade até o final do ano quando foi trocado por um terreno perto da Praça Sete de Setembro com a Prefeitura Municipal. O novo campo foi construído pelo então Governador de Santa Catarina Sr. Ivo Silveira, que é natural de Palhoça. Em 1972 inaugura-se do campo do Estádio Renato Silveira com uma partida entre o Guarani FC e Saldanha da Gama. O presidente na época era o Sr. Francisco de Assis Tancredo.

Em 1978 o Guarani começa a participar dos campeonatos municipais de Palhoça, conquistando os títulos de 1978, 1985, 1986, 1994, 1995, 1998 e 1999. Em 1996, na gestão do Sr. Rudnei Frizzo Martins, através do empenho do então Vereador e ex-presidente Edson Ari Bernardo foi conseguida a tão sonhada iluminação do campo, permitindo a realização de jogos noturnos. A primeira partida realizada à noite foi entre as equipes do Guarani FC e Atlântico da Barra do Arirú, partida válida pelo Campeonato Municipal de Palhoça.

Era Profissional[editar | editar código-fonte]

Em 2000, sob a Presidência de Amaro José da Silva Júnior, surgiu a ideia, juntamente com o Prefeito Paulino Schmidt, de profissionalizar o Clube e participar do Campeonato Catarinense de Profissionais. Em sua primeira participação, o Guarani conquistou a terceira colocação na segunda divisão.

Em março de 2002 houve nova estruturação, onde o Guarani Futebol Clube passou a denominar-se Sociedade Esportiva, Recreativa e Cultural Guarani, que tem por finalidade o caráter filantrópico, beneficente, educativo, cultural, artística e a prática desportiva e recreativa em geral. Em 2003 o SERC Guarani conquistou o segundo turno da competição e o campeonato Catarinense da segunda divisão de profissionais vencendo na final a equipe do União da cidade de Timbó, conquistando assim a vaga na primeira divisão do campeonato Catarinense de profissionais.

Em 2004, participa pela primeira vez da primeira divisão do campeonato Catarinense de profissionais, classificando-se para o quadrangular final, mantendo a chance de ser campeão até a última partida. Conquistando logo em sua primeira participação a quarta colocação. Em 2005, novamente participa da elite do futebol Catarinense, conseguindo classificação para segunda fase e terminou a competição na sexta colocação.

Em 2006, participou do campeonato Catarinense da primeira divisão e também da Divisão especial, conseguindo classificação com cinco rodadas de antecedência para disputa da elite de 2007. Em 2007, em sua quarta participação e primeira por pontos corridos do campeonato Catarinense da primeira divisão, terminando esta participação na sétima colocação na classificação geral.

Em 2008 o ano não foi dos melhores para o Bugre. A equipe caiu da primeira para a segunda divisão do Campeonato Catarinense, num ano que caíram 3 equipes e o Guarani não pode mandar seus jogos no Estádio Renato Silveira em Palhoça. Os jogos do Clube foram realizados na Ressacada e no Orlando Scarpelli. A Segunda Divisão foi disputada no mesmo ano, mas a diretoria resolveu não participar da competição, por diversas razões: - A ressaca do rebaixamento, falta de recursos e uma ação na justiça desportiva contra o Cidade Azul de Tubarão que jogou com um atleta irregular em três rodadas do Catarinense, mas infelizmente o recurso nem foi julgado.

Em 2009 o Guarani disputou a Divisão de Acesso, que é a terceira do Catarinense e acabou ficando em segundo lugar, perdendo a final para a equipe do XV de Indaial. Em 2010 o Guarani volta a ser vice-campeão da terceira divisão mais consegue a vaga para a Segundona porque o Próspera acabou desistindo de disputar o Campeonato.

Em 2011 ficou em 5º na Segundona.

Em 2012 o Guarani foi campeão do primeiro turno da Divisão Especial e volta a Elite do futebol Catarinense, o time ainda decidiu o Segundo Turno mais acabou perdendo para a equipe do Juventus. Na grande decisão o Guarani venceu o primeiro jogo por 1 a 0 em Palhoça, no segundo jogo em Jaraguá do Sul o time conseguiu segurar o empate em 0 a 0 e assim conquistou o seu segundo titulo como profissional.

Em 2013 o Guarani conseguiu uma forte parceria com empresa PAR Esporte Ltda, do ex-jogador de futebol Sávio e o ex-jogador de voleibol Renan. O Estádio Renato Silveira foi reformado para a disputa da Primeira Divisão, uma grande arquibancada foi construída, além de reformas nas outras duas arquibancadas, vestiários, cabines de imprensa, camarotes e muitos outros detalhes que deixaram o estádio de cara nova. Com a 9ª colocação o clube acabou sendo rebaixado na Primeira Divisão.

Meses depois o Guarani disputou a Copa Santa Catarina, terminando na 3ª colocação e conseguindo a tão sonhada vaga para a Série D. Em 2014 a PAR Esporte Ltda rescinde o contrato com o clube. Em 2014 o Guarani vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro e a Série B do Campeonato Catarinense.

Conquistas[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

(1978, 1985, 1986, 1994, 1995, 1998 e 1999).
(2003 e 2012).

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

(2013)
(2004)

Artilharia[editar | editar código-fonte]

(2004)
(2013)

Histórico em Competições[editar | editar código-fonte]

Campeonato Catarinense[editar | editar código-fonte]

Série A[editar | editar código-fonte]

Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. - - - - 10º 10º - - - - -


Série B[editar | editar código-fonte]

Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. 12º - * - - -


(*): Após o rebaixamento em 2008, o Guarani não teve condições de disputar a Série B no mesmo ano.

Série C[editar | editar código-fonte]

Ano 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. - - - - - - - - -


Copa Santa Catarina[editar | editar código-fonte]

Ano 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Pos. - - - - - - -


Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Série D[editar | editar código-fonte]

Ano 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. - - - - -


Temporada 2014[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 20 de julho de 2014:

Goleiros
Jogador
Brasil Wanderson Gomes
Brasil Rodrigo Rocha
Brasil Heder
Brasil Gabriel
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Marcão Z
Brasil Kaká Z
Brasil Vinícius Orlando Z
Brasil Fábio Fidélis Z
Brasil Daniel Z
Brasil Cleiton Garcia LD
Brasil Luizinho LD
Brasil Gian Porto LD
Brasil Kapa LE
Brasil Vanderson LE
Brasil Lucas Dorigon LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Ceará V
Brasil Michel Santos V
Brasil Brenno V
Brasil Fabricio V
Brasil Arthur V
Brasil Evandro Capitão M
Brasil Gustavo M
Brasil Douglas M
Brasil Lucas Bairros M
Brasil Welinton Morais M
Atacantes
Jogador
Brasil Diogo Dolem
Brasil Alan
Brasil Marcinho
Brasil Felipe Oliveira
Brasil Kauhan
Brasil Sorriso
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Amaro Júnior T
Brasil Stélio Serafim PF
Brasil Bruno Pereira PF
Brasil Gilmar Souza TG
Brasil Fabiano Pierri CO
Brasil Henrique Bondim MD
Brasil Rodrigo Gonçalo FT
Brasil Lauro Linhares MA
Brasil Pedro Gilberto RP
LEGENDA
  • Capitão: Atual Capitão

Torcidas Organizadas[editar | editar código-fonte]

O Guarani tem atualmente duas Torcidas Organizadas ativas, a Torcida Demônios do Mangue, fundada em 2009, e a Torcida Loucos da Tribo, fundada em 2011.

Estádio Renato Silveira[editar | editar código-fonte]

O Estádio Renato Silveira é um estádio de futebol localizado na parte central do município de Palhoça, SC. Inaugurado em 1972 o estádio pertence ao único clube de futebol profissional da cidade o Guarani, popularmente conhecido como Guarani de Palhoça. É o maior estádio de futebol da cidade, tem capacidade para 3.000 pessoas. Em 2013 o estádio passou por reformas para receber os jogos do Guarani na Divisão Principal do Campeonato Catarinense de 2013. No primeiro jogo do Guarani no Campeonato o clube recebeu o Figueirense no "Renatão", o placar foi de 2 a 1 para os visitantes, neste jogo o estádio bateu o recorde de publico, foram 2.608 pessoas sendo 2.326 pagantes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]