Sociedade Viva Cazuza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Sociedade Viva Cazuza é uma ONG brasileira, criada pelos pais do cantor Cazuza após sua morte, em 1990. A organização tem como intenção proporcionar uma vida melhor à crianças soropositivas através de assistência à saúde, educação e lazer.

História[editar | editar código-fonte]

A Sociedade Viva Cazuza foi fundada em 1990, por Maria Lúcia Araújo, conhecida também por Lucinha Araújo e João Araújo, pais de Cazuza, amigos e médicos que decidiram dar continuidade à sua luta contra o HIV/AIDS.

Entre os anos de 1990 a 1992, a Sociedade trabalhou junto ao Hospital Universitário Graffrée e Guinle, conseguindo aumentar o número de leitos destinados aos pacientes da AIDS, reformou enfermarias e berçário, forneceu remédios, exames e cestas básicas para os portadores do HIV.

A Sociedade Viva Cazuza encera a cooperação com o Hospital Graffrée em 1992, e começa a operar independentemente.

Em 1994, foi inaugurada a primeira Casa de Apoio Pediátrico do município do Rio de Janeiro, com imóvel cedido pelo governo do estado.

Projeto Cazuza[editar | editar código-fonte]

Projeto Cazuza, inaugurado em junho de 1997, é um espaço dentro da Sociedade Viva Cazuza que abriga o acervo do poeta e compositor Cazuza. Seu acervo inclui fotos, vídeos, matérias de jornais, todos os seus CD's e LP's, manuscritos originais, máquinas de escrever, posters e roupas usadas pelo cantor em seu último show. O Projeto Cazuza está aberto de segunda a sexta em horário comercial.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Organizações não governamentais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.