Rádio Sociedade da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sociedade da Bahia AM)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2010). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rádio Sociedade da Bahia
{{{alt}}}
Rádio Sociedade da Bahia
Grupo Record
Rádio Sociedade da Bahia S.A.
País  Brasil
Frequência(s) AM 740 kHz
FM 95.9 MHz
Sede Bandeira de Salvador.svg Salvador, BA
Rua Jardim Federação, 81 - Federação
Slogan A rádio da Bahia
Fundação 24 de março de 1924 (91 anos)
Fundador Agenor Augusto de Miranda
Cesário de Andrade
Arquimedes Gonçalves
Pertence a Grupo Record
Proprietário Edir Macedo
Antigo proprietário Agenor Augusto de Miranda (1924-1932)
Juracy Magalhães (1932-1940)
Assis Chateaubriand (1940-1967)
Condomínio Acionário (1967-1980)
Luiz Pedro Irújo (1980-1997)
Sócio(s) Edir Macedo (90%)
Ester Bezerra (10%)
Formato Emissora comercial
Género Entretenimento, Jornalismo e Esportes
Faixa etária Público de 30 a 65 anos
Idioma (português brasileiro)
Prefixo ZYH 446 (AM)
ZYC 297 (FM)
Cobertura Estado da Bahia (AM)
Grande Salvador e áreas próximas (FM)
Potência 100 kW (AM)
35 kW (FM)
RDS Não
Webcast Ouça ao vivo
Sítio oficial Portal Sociedade Online

Rádio Sociedade é uma emissora de rádio brasileira sediada em Salvador, capital do estado da Bahia. Opera no dial AM, na frequência 740 kHz, e no dial FM, na frequência 95.9 MHz. A emissora foi fundada em 1924, como propriedade dos empresários Agenor Augusto de Miranda, Cesário de Andrade e Arquimedes Gonçalves, mas também já passou pelas mãos dos Diários Associados de Assis Chateaubriand e do Sistema Nordeste de Comunicação de Luiz Pedro Irújo. Atualmente faz parte do Grupo Record, responsável pela Rede Record, de propriedade do empresário e dono da Igreja Universal, Edir Macedo.[1] Seus estúdios estão localizados no bairro da Federação, onde também ficam seus transmissores para FM. Os seus transmissores para AM estão na cidade de Itaparica, na Ilha de Itaparica.

História[editar | editar código-fonte]

A inauguração oficial[editar | editar código-fonte]

O dia 24 de março de 1924 passou para a história como início de atividades da Rádio Sociedade da Bahia, embora não haja nenhum registro sobre irradiações realizadas naquele dia. Porém, testemunhos orais e as comemorações de aniversário realizadas desde a década de 1930 oficializaram a data. O certo é que em 10 de abril de 1924, através do posto receptor instalado na residência do Dr. Cesário de Andrade foram ouvidas, inicialmente, irradiações dos Estados Unidos e mais tarde os acordes da Banda da Real Nave-Ítalia, através de um link providenciado pelo engenheiro Elba Dias. São as primeiras irradiações das quais existem registros concretos. A inauguração oficial da rádio, esta efetivamente, ocorreu em solenidade pública realizada no dia 27 de abril de 1924, com registro fotográfico publicado na revista Renascença. A cerimônia que contou com a presença do Governador do Estado e foi realizada na sede do Palacete Mercury (Rua Chile) de propriedade do imigrante italiano Giovanno Mercury, bisavô da cantora Daniela Mercury e proprietário da Chapelaria Mercury, instalada no térreo do edifício. Instalações cedidas pelo imigrante por alguns meses. A Rádio transferia-se do Instituto Politécnico onde funcionava provisoriamente para a Rua Chile, também provisoriamente.

Nova direção e novos rumos[editar | editar código-fonte]

A rádio deixa de ser uma sociedade e passa a ser adquirida pelo empresário Armando Correia da Rocha, não se sabe ao certo como se deu a transferência de ações e em que circunstâncias isso ocorreu. O certo é que o novo proprietário obtêm os favores do Governo revolucionário representando pelo interventor Juracy Magalhães e em 1932 se transfere em definitivo para o Passeio Público onde, conforme registramos, realizava eventos públicos desde 1928. A nova direção estabelece novos rumos, priorizando uma programação comercial, voltada para o entretenimento, com ênfase na música popular, sem abrir mão totalmente do erudito.

E nessa década de 30 a Radio Sociedade monta o seu departamento de Radio-Teatro e também o núcleo inicial do jornalismo, voltado quase que exclusivamente para esportes, em função da censura vigente e medidas restritivas aos meios de comunicação adotadas pelo Governo Vargas. Iniciava a transmissão dos jogos realizados no Campo da Graça com Roberto Machado Freitas e logo em seguida Ubaldo Cãncio de Carvalho, então, considerado pela imprensa escrita o melhor locutor esportivo do Norte e Nordeste, naquele tempo. As transmissões eram realizadas através de uma linha telefônica, com grande comprometimento do sinal; o locutor não dispunha de cabine, ficava no campo sempre atento ao emaranhado de fios que poderiam interromper a sua transmissão.

É nessa década de 30 que a Rádio Sociedade passa a dispor de recursos extras de publicidade na sua receita, favorecida pelo Decreto-Lei 21.111 de 1932 que liberava e legitimava o espaço comercial para o veículo.

Fonte: [1]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 24 de março de 1924: Fundação da Rádio Sociedade da Bahia. Os seus fundadores, três empresários baianos, instalaram a emissora com um pequeno transmissor de 5 KW, com estúdio implantado no primeiro andar de um prédio situado na Avenida Sete de Setembro. No andar térreo do prédio, funcionava a loja "Ferro de Engomar"', onde hoje, funciona uma agência do Banco do Brasil.
  • 1930: Depois de implantada, com os seus transmissores instalados no bairro da Federação, a Rádio Sociedade da Bahia S/A cresceu, sendo adquirida por outro grupo de empresários baianos, liderado por Altamirando Requião, ex-deputado estadual e federal, e Walfrides Ferreira, comerciante.
  • 1932: Projetando-se no cenário baiano, transfere seus estúdios provisoriamente, no bairro da Federação, em terreno próprio. Mantendo no ar, uma programação eclética, com músicas e informações jornalísticas, inclusive esportes. Não tinha concorrentes. Só depois, em 1940, surgiu a Excelsior, sua primeira concorrente.

Transmissões esportivas no FM[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de fevereiro de 2013, a emissora começou a transmitir através da FM 95,9 MHz os programas esportivos da casa e também a Jornada Esportiva, dando ampla cobertura ao noticiário e aos jogos do Esporte Clube Bahia e do Esporte Clube Vitória.[2]

Fatos marcantes[editar | editar código-fonte]

  • 1934: Com um novo transmissor de 10 KW, a Sociedade entra em nova fase, transferindo seus estúdios para o Jardim Passeio Público, inaugurando programas de auditório. Aumentou o capital, renovou a Diretoria Executiva ampliando cargos, e contratou novos profissionais.
  • 1936: A emissora mantém a programação, composta por Música, Esportes e Notícias. Contrata novos valores profissionais.
  • 1940: A empresa é vendida aos Diários e Emissoras Associados do Brasil - Sob a liderança do jornalista Assis Chateaubriand, com sede em São Paulo. Gileno Amado - Empresário, assume a Presidência, Odorico Montenegro Tavares - jornalista pernambucano, é empossado como Diretor-Caixa e Romualdo Xavier Diretor-Comercial. Os estúdios da emissora são transferridos do Jardim Passeio Público, para rua Portugal, 6 - Bairro do Comércio e acaba a programação de auditório.

Nesse período teve destaques radio-novelas, programas humorísticos, festivais de música e criação de alguns personagens, como o "Zé Grilo" (Inicialmente interpretado pelo finado Kiaus Kiaus).

  • 1980: Após mais de meio século vinculada aos Diários e Emissoras Associados do Brasil, à Rádio Sociedade integra o grupo Nordeste, tendo como acionista maior o empresário Pedro Irujo. Heliete Rodrigues Irujo assume a presidência e Luiz Pedro Irujo a Diretoria Geral. Alfredo Raymundo Filho permanece como Diretor Administrativo. Foi nesse período que o repórter Guilherme Santos (do programa Balanço Geral - TV Itapoan), teve destaque no início da sua carreira como comunicador, sendo por um período - pré-compra Pedro Irujo -, único repórter contratado da emissora para todas as coberturas.

Locutores[editar | editar código-fonte]

  • Adelson Carvalho
  • Armando Mariane
  • Bruno Reis
  • Carlos Mota
  • Diniz Oliveira
  • Espedito Magrini
  • Graça Lago
  • Jorge Araújo
  • Manoel Messias
  • João Kalil
  • José "Bocão" Eduardo
  • Martinho Lélis
  • Nilton Nogueira
  • Oton Carlos
  • Raniere Alves
  • Renan Rocha
  • Rubinho Freitas
  • Silvio Mendes
  • Toni Carneiro
  • Toni Silva
  • Walldo Silva

Ex-Locutores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Maior potência e busca por novas mídias radiosociedadeam.com.br R7. Visitado em 30/12/2010.
  2. Rádio Sociedade da Bahia agora também na 96 FM (em português) RádioSociedadeam.com.br. Visitado em 18 de fevereiro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.