Rádio Sociedade da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sociedade da Bahia AM)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2010). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rádio Sociedade da Bahia
{{{alt}}}
Rádio Sociedade da Bahia
Central Record de Comunicação
Rádio Sociedade da Bahia S.A.
País  Brasil
Frequência(s) AM 740 kHz
FM 95.9 MHz
Sede Bandeira de Salvador.svg Salvador, BA
Rua Jardim Federação, 81 - Federação
Slogan A rádio da Bahia
Fundação 24 de março de 1924 (90 anos)
Fundador Agenor Augusto de Miranda
Cesário de Andrade
Arquimedes Gonçalves
Pertence a Central Record de Comunicação
Proprietário Edir Macedo
Antigo proprietário Agenor Augusto de Miranda (1924-1932)
Juracy Magalhães (1932-1940)
Assis Chateaubriand (1940-1967)
Condomínio Acionário (1967-1980)
Luiz Pedro Irújo (1980-1997)
Sócio(s) Edir Macedo (90%)
Ester Bezerra (10%)
Formato Emissora comercial
Género Entretenimento, Jornalismo e Esportes
Faixa etária Público de 30 a 65 anos
Idioma (português brasileiro)
Prefixo ZYH 446 (AM)
ZYC 297 (FM)
Cobertura Estado da Bahia (AM)
Grande Salvador e áreas próximas (FM)
Potência 100 kW (AM)
35 kW (FM)
RDS Não
Webcast Ouça ao vivo
Sítio oficial Portal Sociedade Online

Rádio Sociedade é uma emissora de rádio brasileira sediada em Salvador, capital do estado da Bahia. Opera no dial AM, na frequência 740 kHz, e no dial FM, na frequência 95.9 MHz. A emissora foi fundada em 1924, como propriedade dos empresários Agenor Augusto de Miranda, Cesário de Andrade e Arquimedes Gonçalves, mas também já passou pelas mãos dos Diários Associados de Assis Chateaubriand e do Sistema Nordeste de Comunicação de Luiz Pedro Irújo. Atualmente faz parte da Central Record de Comunicação, responsável pela Rede Record, de propriedade do empresário e dono da Igreja Universal, Edir Macedo.[1] Seus estúdios estão localizados no bairro da Federação, onde também ficam seus transmissores para FM. Os seus transmissores para AM estão na cidade de Itaparica, na Ilha de Itaparica.

História[editar | editar código-fonte]

A inauguração oficial[editar | editar código-fonte]

O dia 24 de março de 1924 passou para a história como início de atividades da Rádio Sociedade da Bahia, embora não haja nenhum registro sobre irradiações realizadas naquele dia. Porém, testemunhos orais e as comemorações de aniversário realizadas desde a década de 1930 oficializaram a data. O certo é que em 10 de abril de 1924, através do posto receptor instalado na residência do Dr. Cesário de Andrade foram ouvidas, inicialmente, irradiações dos Estados Unidos e mais tarde os acordes da Banda da Real Nave-Ítalia, através de um link providenciado pelo engenheiro Elba Dias. São as primeiras irradiações das quais existem registros concretos. A inauguração oficial da rádio, esta efetivamente, ocorreu em solenidade pública realizada no dia 27 de abril de 1924, com registro fotográfico publicado na revista Renascença. A cerimônia que contou com a presença do Governador do Estado e foi realizada na sede do Palacete Mercury (Rua Chile) de propriedade do imigrante italiano Giovanno Mercury, bisavô da cantora Daniela Mercury e proprietário da Chapelaria Mercury, instalada no térreo do edifício. Instalações cedidas pelo imigrante por alguns meses. A Rádio transferia-se do Instituto Politécnico onde funcionava provisoriamente para a Rua Chile, também provisoriamente.

Nova direção e novos rumos[editar | editar código-fonte]

A rádio deixa de ser uma sociedade e passa a ser adquirida pelo empresário Armando Correia da Rocha, não se sabe ao certo como se deu a transferência de ações e em que circunstâncias isso ocorreu. O certo é que o novo proprietário obtêm os favores do Governo revolucionário representando pelo interventor Juracy Magalhães e em 1932 se transfere em definitivo para o Passeio Público onde, conforme registramos, realizava eventos públicos desde 1928. A nova direção estabelece novos rumos, priorizando uma programação comercial, voltada para o entretenimento, com ênfase na música popular, sem abrir mão totalmente do erudito.

E nessa década de 30 a Radio Sociedade monta o seu departamento de Radio-Teatro e também o núcleo inicial do jornalismo, voltado quase que exclusivamente para esportes, em função da censura vigente e medidas restritivas aos meios de comunicação adotadas pelo Governo Vargas. Iniciava a transmissão dos jogos realizados no Campo da Graça com Roberto Machado Freitas e logo em seguida Ubaldo Cãncio de Carvalho, então, considerado pela imprensa escrita o melhor locutor esportivo do Norte e Nordeste, naquele tempo. As transmissões eram realizadas através de uma linha telefônica, com grande comprometimento do sinal; o locutor não dispunha de cabine, ficava no campo sempre atento ao emaranhado de fios que poderiam interromper a sua transmissão.

É nessa década de 30 que a Rádio Sociedade passa a dispor de recursos extras de publicidade na sua receita, favorecida pelo Decreto-Lei 21.111 de 1932 que liberava e legitimava o espaço comercial para o veículo.

Fonte: [1]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 24 de março de 1924: Fundação da Rádio Sociedade da Bahia. Os seus fundadores, três empresários baianos, instalaram a emissora com um pequeno transmissor de 5 KW, com estúdio implantado no primeiro andar de um prédio situado na Avenida Sete de Setembro. No andar térreo do prédio, funcionava a loja "Ferro de Engomar"', onde hoje, funciona uma agência do Banco do Brasil.
  • 1930: Depois de implantada, com os seus transmissores instalados no bairro da Federação, a Rádio Sociedade da Bahia S/A cresceu, sendo adquirida por outro grupo de empresários baianos, liderado por Altamirando Requião, ex-deputado estadual e federal, e Walfrides Ferreira, comerciante.
  • 1932: Projetando-se no cenário baiano, transfere seus estúdios provisoriamente, no bairro da Federação, em terreno próprio. Mantendo no ar, uma programação eclética, com músicas e informações jornalísticas, inclusive esportes. Não tinha concorrentes. Só depois, em 1940, surgiu a Excelsior, sua primeira concorrente.

Transmissões esportivas no FM[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de fevereiro de 2013, a emissora começou a transmitir através da FM 95,9 MHz os programas esportivos da casa e também a Jornada Esportiva, dando ampla cobertura ao noticiário e aos jogos do Esporte Clube Bahia e do Esporte Clube Vitória.[2]

Fatos marcantes[editar | editar código-fonte]

  • 1934: Com um novo transmissor de 10 KW, a Sociedade entra em nova fase, transferindo seus estúdios para o Jardim Passeio Público, inaugurando programas de auditório. Aumentou o capital, renovou a Diretoria Executiva ampliando cargos, e contratou novos profissionais.
  • 1936: A emissora mantém a programação, composta por Música, Esportes e Notícias. Contrata novos valores profissionais.
  • 1940: A empresa é vendida aos Diários e Emissoras Associados do Brasil - Sob a liderança do jornalista Assis Chateaubriand, com sede em São Paulo. Gileno Amado - Empresário, assume a Presidência, Odorico Montenegro Tavares - jornalista pernambucano, é empossado como Diretor-Caixa e Romualdo Xavier Diretor-Comercial. Os estúdios da emissora são transferridos do Jardim Passeio Público, para rua Portugal, 6 - Bairro do Comércio e acaba a programação de auditório.

Nesse período teve destaques radio-novelas, programas humorísticos, festivais de música e criação de alguns personagens, como o "Zé Grilo" (Inicialmente interpretado pelo finado Kiaus Kiaus).

  • 1980: Após mais de meio século vinculada aos Diários e Emissoras Associados do Brasil, à Rádio Sociedade integra o grupo Nordeste, tendo como acionista maior o empresário Pedro Irujo. Heliete Rodrigues Irujo assume a presidência e Luiz Pedro Irujo a Diretoria Geral. Alfredo Raymundo Filho permanece como Diretor Administrativo. Foi nesse período que o repórter Guilherme Santos (do programa Balanço Geral - TV Itapoan), teve destaque no início da sua carreira como comunicador, sendo por um período - pré-compra Pedro Irujo -, único repórter contratado da emissora para todas as coberturas.

Locutores[editar | editar código-fonte]

  • Adelson Carvalho
  • Antonio Vieira
  • Armando Mariane
  • Bruno Reis
  • Carlos Mota
  • Diniz Oliveira
  • Espedito Magrini
  • Graça Lago
  • Jorge Araújo
  • Manoel Messias
  • João Kalil
  • José "Bocão" Eduardo
  • Martinho Lélis
  • Nilton Nogueira
  • Oton Carlos
  • Raniere Alves
  • Renan Rocha
  • Rubinho Freitas
  • Silvio Mendes
  • Toni Carneiro
  • Toni Silva
  • Walldo Silva

Ex-Locutores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Maior potência e busca por novas mídias radiosociedadeam.com.br R7. Visitado em 30/12/2010.
  2. Rádio Sociedade da Bahia agora também na 96 FM (em português) RádioSociedadeam.com.br. Visitado em 18 de fevereiro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.