Sofia Doroteia de Hanôver

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sofia Doroteia
Rainha Consorte da Prússia
Eleitora de Brandemburgo
Reinado 25 de fevereiro de 1713
a 31 de maio de 1740
Predecessora Sofia Luísa de Mecklemburgo-Schwerin
Sucessora Isabel Cristina de Brunsvique-Volfembutel
Marido Frederico Guilherme I da Prússia
Descendência
Guilhermina de Prússia
Frederico II da Prússia
Frederica Luísa da Prússia
Filipina Carlota da Prússia
Sofia Doroteia da Prússia
Luísa Ulrica da Prússia
Augusto Guilherme da Prússia
Ana Amália da Prússia
Henrique da Prússia
Augusto Fernando da Prússia
Casas Hanôver (por nascimento)
Hohenzollern (por casamento)
Pai Jorge I da Grã-Bretanha
Mãe Sofia Doroteia de Brunsvique-Luneburgo
Nascimento 16 de março de 1687
Leineschloss, Hanôver, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 28 de junho de 1757 (70 anos)
Palácio de Monbijou, Berlim, Sacro Império Romano-Germânico
Religião Luteranismo

Sofia Doroteia de Hanôver (16 de março de 1687[1]28 de junho de 1757), foi rainha na Prússia, casada com Frederico Guilherme I da Prússia a 28 de novembro de 1706[1] .

Nascimento[editar | editar código-fonte]

A princesa Sofia Doroteia nasceu no dia 16 de março de 1687 em Brunsvique-Luneburgo. Era a única filha do duque Jorge Luís de Brunsvique-Luneburgo, depois rei Jorge I da Grã-Bretanha, e da duquesa Sofia Doroteia de Celle. Tinha uma má relação com o seu irmão mais velho, o rei Jorge II.[2]

Princesa-herdeira da Prússia[editar | editar código-fonte]

Sofia Doroteia casou-se com o seu primo, o príncipe-herdeiro Frederico Guilherme da Prússia, herdeiro do trono prussiano, no dia 28 de novembro de 1706. Tinham-se conhecido quando eram ainda crianças, quando viviam com a avó de ambos, a princesa Sofia de Hanôver, e tinham-se detestado desde então. Sofia Doroteia era completamente diferente do marido em todos os aspectos e o casamento sofreu com isso. Uma das principais diferenças entre o casal era o facto de Sofia Doroteia, ao contrário do marido, adorar entretenimento.[3]

Rainha-consorte da Prússia[editar | editar código-fonte]

O seu marido subiu ao trono em 1713, fazendo assim com que Sofia se tornasse rainha. Recebeu a alcunha de "Olímpia" pela sua pose real. A rainha e os seus filhos sofriam de violência às mãos de Frederico Guilherme, que pode ter sofrido de porfíria, a doença hereditária que afectava a família.[2] [4] [5]

Sofia Doroteia interessava-se por arte, ciência, literatura e moda. Tinha uma boa relação com o seu filho, Frederico, que ficaria conhecido como "Frederico, o Grande", que era muito chegado à mãe e sofreu muito com a sua morte. Sofia passava muitos dias a falar com ele na biblioteca e ficou a saber dos seus planos para fugir à custódia do pai. Depois de o príncipe-herdeiro se ter retirado, de facto, da corte prussiana, Sofia continuou a trocar correspondência com o filho a partir da fortaleza de Küstrin. A rainha não era considerada bonita e o seu rosto estava marcado pela varíola. Apesar de tudo, manteve uma boa figura, mesmo apesar das muitas gravidezes. Era considerada orgulhosa e ambiciosa, mas o seu marido recusava-se a conceder-lhe qualquer tipo de influência, uma vez que era da opinião de que as mulheres serviam apenas para procriar e, se fosse de outra forma, acabariam por dominar os maridos. A sua filha Guilhermina da Prússia era da opinião de que o seu pai tratava a mãe de forma injusta.

Descendência[editar | editar código-fonte]

  1. Frederico Luís da Prússia (23 de novembro de 1707 - 13 de maio de 1708), morreu aos cinco meses de idade.
  2. Guilhermina da Prússia (3 de julho de 1709 - 14 de outubro de 1758), casada com o marquês Frederico de Brandemburgo-Bayreuth; com descendência.
  3. Frederico Guilherme da Prússia (16 de agosto de 1710 - 31 de julho de 1711), morreu aos onze meses de idade.
  4. Frederico II da Prússia (24 de janeiro de 1712 - 17 de agosto de 1782), casado com a duquesa Isabel Cristina de Brunswick-Wolfenbüttel; sem descendência.
  5. Carlota Albertina da Prússia (5 de maio de 1713 - 10 de junho de 1714), morreu com um ano de idade.
  6. Frederica Luísa da Prússia (28 de setembro de 1714 - 4 de fevereiro de 1784), casada com o marquês Carlos Guilherme de Brandemburgo-Ansbach; com descendência.
  7. Filipina Carlota da Prússia (13 de março de 1716 - 17 de fevereiro de 1801), casada com o duque Carlos I de Brunswick-Wolfenbüttel; com descendência.
  8. Luís Carlos da Prússia (2 de maio de 1717 - 31 de agosto de 1719), morreu aos dois anos de idade.
  9. Sofia Doroteia da Prússia (25 de janeiro de 1719 - 13 de novembro de 1765), casada com o marquês Frederico Guilherme de Brandemburgo-Schwedt; com descendência.
  10. Luísa Ulrica da Prússia (24 de julho de 1720 - 2 de julho de 1782), casada com o rei Adolfo Frederico da Suécia; com descendência.
  11. Augusto Guilherme da Prússia (9 de agosto de 1722 - 12 de junho de 1758), casado com a duquesa Luísa de Brunswick-Wolfenbüttel; com descendência.
  12. Ana Amália da Prússia (9 de novembro de 1723 - 30 de março de 1787), casada com o barão Friedrich von der Trenck; com descendência.
  13. Henrique da Prússia (18 de janeiro de 1726 - 3 de agosto de 1802), casado com a landegravina Guilhermina de Hesse-Cassel; sem descendência.
  14. Augusto Fernando da Prússia (23 de maio de 1730 - 2 de maio de 1813), casado com a duquesa Isabel Luísa de Brandemburgo-Schwedt; com descendência.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b The Peerage – Sophie Dorothy (em inglês)
  2. a b John David Griffith Davies: A king in toils, L. Drummond, ltd., 1938
  3. The Education of the Enlightened Despots
  4. W. F. Reddaway: Frederick the Great and the Rise of Prussia, READ BOOKS, 2008, ISBN 144372467X
  5. Alexander J. Nemeth: Voltaire's tormented soul: a psychobiographic inquiry, Associated University Presse, 2008, ISBN 0934223920
Commons
O Commons possui multimídias sobre Sofia Doroteia de Hanôver