Sonata Arctica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Agosto de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sonata Arctica
Sonata Arctica em 2007, na Santa Ana, Califórnia
Informação geral
Origem Kemi
País  Finlândia
Gênero(s) Power metal, metal progressivo, metal sinfônico
Período em atividade 1995 - atualmente
Página oficial www.sonataarctica.info
Integrantes Tony Kakko
Pasi Kauppinen
Tommy Portimo
Henrik Klingenberg
Elias Viljanen
Ex-integrantes Mikko Härkin
Janne Kivilahti
Pentti Peura
Jani Liimatainen
Marko Paasikoski

Sonata Arctica é uma banda finlandesa de power metal, formada na cidade de Kemi em 1995, pelos guitarristas Jani Liimatainen e Marko Paasikoski e o baterista Tommy Portimo.

História[editar | editar código-fonte]

No ano de 1996 Tony Kakko (vocais e teclado) e Pentti Peura (baixo) entraram na banda que inicialmente se chamava Tricky Beans. Com esse nome e essa formação eles gravaram três demos, Friend 'till the End, Agre Pamppers e PeaceMaker. Na época, o estilo da banda era voltado para o hard rock, e tinha poucas semelhanças com o power metal que os tornou conhecidos.

Logo no ano de 1997 começaram as mudanças. Primeiramente no nome, que agora era Tricky Means. Depois, o baixista Pentti Peura deixou a banda, e para completar, o grupo começou a procurar um estilo próprio, um gênero que favorecesse a harmonia entre os teclados e a voz limpa de Tony Kakko. Eles ficaram até 1999 procurando esse estilo, e quando acharam foi lançada a demo "Fullmoon". Mas antes disso, ainda em 1998, Janne Kivilahti fora chamado para ocupar a vaga de baixista da banda, substituindo Penti Peura.

A demo "Fullmoon" foi enviada para a gravadora Spinefarm Records, que se interessou pelo som deles e os contratou. Então a banda mudou de nome novamente, vindo a se chamar Sonata Arctica, e em setembro de 1999, lançou seu primeiro álbum, Ecliptica. O álbum apresenta as novas e melhoradas versões das canções que fizeram parte da demo lançada em 1999.

Em 2000, Tony Kakko, que cantava e tocava teclado, decidiu se focar apenas nos vocais e chamou Mikko Härkin para ser o novo tecladista da banda. Ainda em 2000, o Sonata Arctica abriu os shows dos veteranos do Stratovarius na sua turnê europeia. Em outubro do mesmo ano a banda lança o EP Successor, que contém covers de bandas como Helloween e Scorpions, além de uma versão editada de "Fullmoon", versões lives e duas músicas inéditas, "Shy" e a primeira versão de "San Sebastian". E para completar o ano, depois da turnê e do EP, o baixista Janne Kivilahti deixou a banda, cedendo seu lugar para Marko Paasikoski, o mesmo que anos antes tinha fundado a banda junto com Jani e Tommy, mas que agora em vez de guitarra estava tocando baixo.

2001 foi o ano escolhido para o lançamento do segundo EP e do segundo álbum da banda. Orientation é o segundo EP do Sonata Arctica e marca a estreia de Marko Paasikoski na banda. O EP apresenta a faixa "Black Sheep", uma versão acústica de "Mary-lou", covers de Iron Maiden e Bette Midler, o vídeo de "Wolf And Raven" e uma entrevista.

Silence, é o segundo álbum da banda. O disco é um pouco mais pesado e obscuro que seu antecessor.

Depois do lançamento de Silence, o Sonata Arctica começou uma longa turnê com o Gamma Ray e excursionou pela Europa e pelo Japão, onde gravou o Songs of Silence, lançado em 2002, e naquele mesmo ano, a banda veio pela primeira vez à América do Sul, passando pelo Chile e pelo Brasil.

Depois do fim da turnê e do lançamento do álbum ao vivo, o grupo retornou ao estúdio, mas, no final de 2002, por motivos pessoais, o tecladista Mikko Härkin deixou a banda.

Em 2003, o terceiro álbum da banda foi lançado. Winterheart's Guild foi gravado com a ajuda de Jens Johasson, tecladista da banda Stratovarius, que dividiu os teclados com Tony Kakko. Enquanto Tony fazia as bases, Jens solava.

Depois da saída de Mikko, a banda estava a procura de um novo tecladista. Fizeram várias audições com vários músicos, e por fim sobraram apenas dois, que tinham o mesmo nível. Como não sabiam qual escolher, decidiram que o novo tecladista ia ser escolhido por sua personalidade, então resolveram sair uma noite para beber com cada um deles, no final Henrik Klingenberg, ou simplesmente "Henkka" foi escolhido, e continua na banda até hoje.[carece de fontes?] No mesmo ano a banda lançou seu terceiro EP, o Takatalvi, que contém covers do Metallica, Scorpions e Helloween, duas novas músicas e novamente conta com "Shy" e a versão original de "San Sebastian".

Em 2004, o Sonata Arctica abriu os shows do Iron Maiden na sua turnê japonesa e depois que o contrato da banda com a Spinefarm Records acabou, eles assinaram com a Nuclear Blast que já começou lançando o quarto EP da banda, o Don't Say a Word, lançado em agosto. A estreia de Henkka na banda foi uma prévia do próximo álbum, o Reckoning Night. Duas das 4 músicas do EP estão contidas no novo álbum que foi lançado em outubro do mesmo ano. A banda faria a turnê de divulgação de seu álbum, mas foi convidada pelo Nightwish para os acompanhar em sua turnê britânica, onde a banda fazia shows para em média 10.000 pessoas.[carece de fontes?]

Sonata Arctica em show em 2011.

No começo de 2005, Nightwish convidou a banda para abrir os concertos da turnê americana. Essa turnê foi cancelada, mas o membros do Sonata optaram por fazer uma pequena turnê com concertos nos Estados Unidos e Canadá. Ainda em 2005, o grupo lançou sua primeira coletânea, intitulada The End of This Chapter, que reúne sucessos de todos os CDs do grupo, incluindo também faixas bônus com versões acústicas. Chega o ano de 2006, e o Sonata Arctica lança o seu segundo álbum ao vivo, o For the Sake of Revenge, que tinha sido gravado em 2005, na casa de shows Shibuya AX, em Tóquio.

No final de 2006 o grupo lança sua segunda coletânea, The Collection, que também apresenta faixas de todos os discos e novas versões.

Em 2007 é lançado o álbum Unia. Em agosto do mesmo ano, o guitarrista Jani Liimatainen anunciava sua saída da banda, sendo substituído por Elias Viljanen.

No ano de 2008, a banda lança as versões remasterizadas dos clássicos Ecliptica e Silence, e toca pela segunda vez no Brasil, fazendo shows em Curitiba e em São Paulo. Em 2009 sai o The Days of Grays, mais recente álbum de inéditas do grupo.

Em 2011, a banda grava o seu segundo DVD, "live in finland", gravado no Teatria, na cidade de Oulu, Finlandia.

Em 20 de Fevereiro de 2012, a banda anuncia em seu site oficial que o novo álbum de inéditas se chama Stones Grow Her Name. Foi lançado em 18 de Maio do mesmo ano.

Em 26 de agosto de 2013, a banda anunciou que o baixista e membro fundador Marko Paasikoski deixou a banda por "não conseguir mais trabalhar com uma banda que faz turnês". Foi substituído por Pasi Kauppinen (Silent Voices, Winterborn), que já havia trabalhado com a banda na mixagem dos seus dois DVDs e que gravou algumas passagens nos últimos três álbuns de estúdio. A banda aproveitou para anunciar que começará a ensaiar em setembro para iniciar as gravações do próximo álbum em outubro. O lançamento ficou para dia 28 de março de 2014, e o nome do álbum, Pariah's Child foi divulgado junto a capa na página oficial do facebook.[1]

Membros[editar | editar código-fonte]

Atuais[editar | editar código-fonte]

Anteriores[editar | editar código-fonte]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio
EPs
Singles
  • "Friend 'till the End" (demo, 1996)
  • "Agre Pamppers" (demo, 1996)
  • "PeaceMaker" (demo, 1996)
  • "FullMoon" (demo, 1999)
  • "UnOpened" (1999)
  • "Wolf & Raven" (2001)
  • "Last Drop Falls" (2001)
  • "Victoria's Secret" (2003)
  • "Broken" (2003)
  • "Don't Say a Word" (2004)
  • "Shamandalie" (2004)
  • "Replica 2006" (2006)
  • "Paid in Full" (2007)
  • "Flag In The Ground" (2009)
  • "The Last Amazing Grays" (2009)

Videografia[editar | editar código-fonte]

  • "For The Sake Of Revenge" (2006)
  • "Live in finland" (2011)

Projetos paralelos[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Sonata Arctica
Flag of Finland.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical da Finlândia, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.