Sophie Taeuber-Arp

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde novembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

Sophie Taeuber (1889 Davos, Suíça - 1943 Zurique, Suíça). Destacou-se como uma das principais figuras da Arte Abstrata, tendo importante participação junto ao Movimento Dada, na Suíça, e incursões pioneiras no Neoplasticismo e Construtivismo.

Formação[editar | editar código-fonte]

Formada em artes, pela Escola de Arte Aplicada de Hamburgo, Sophie Taeuber foi, durante pouco mais de uma década, professora na Escola de Arte e Ofício de Zurique. Em 1915, toma parte do "Movimento Dada", junto a outros artistas, entre os quais Jean Arp, com quem se casou em 1921. A partir de 1928, passa a morar na França e, em 1930, participa da exposição internacional de "Arte Abstrata e tendências Construtivas" do Movimento Círculo e Quadrado. Ainda dentro da proposta deste grupo, George Vantongerloo e Sophie Taeuber fundam o Grupo Abstração-Criação. No período da II Guerra Mundial, refugia-se em Grasse, sul da França, onde produz intensamente, com a colaboração de Alberto Magnelli, Jean Arp e Sônia Delaunay.

Trabalho[editar | editar código-fonte]

O trabalho de Taeuber, orientou-se na busca da simplificação e da máxima liberdade, traduzindo uma grande riqueza de invenção, seu valor de pesquisa e inovação para a Arte Abstrata Geométrica tem sido cada vez mais reconhecido. Dissidente quanto ao rigor das relações ortogonais e das linhas e quanto ao uso das cores primárias, seus trabalhos são mais dinâmicos pelo uso de ortogonais e de cores variadas.

Sophie morre vítima de um acidente, em 1943, durante uma viagem à Suíça.