Sopwith Camel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde abril de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
Um Sopwith Camel do Royal Flying Corps, 1914-1916.

O Sopwith Camel foi um avião de caça britânico da Primeira Guerra Mundial projetado por Herbert Smith e fabricado pela Sopwith Aviation Company. Era um avião biplano e monoposto. Ficou famoso por sua manobrabilidade e muitas vitórias em batalha.

Projeto e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Sopwith F-1 Camel 2 USAF.jpg
Duas vistas da mesma réplica do Sopwith Camel pertencente ao Museu da USAF.

Projetado para substituir o Sopwith Pup,[1] o protótipo do Camel (literalmente camelo) voou pela primeira vez em 22 de dezembro de 1916 pilotado por Harry Hawker, impulsionado por um motor Clerget 92, com 110 cavalos. Era armado com duas Metralhadoras Vickers .303 pol (7,7 mm) montadas acima do painel de instrumentos e que atiravam em sincronia com a hélice[2] .

Uma cobertura de metal sobre as metralhadoras, destinada a protegê-las de congelamento em altitude, criou uma "corcova" que levou ao apelido "Camel" (camelo).[1] Aproximadamente 5.490 Camels foram construídos.[3]

Histórico operacional[editar | editar código-fonte]

O avião entrou em serviço em junho de 1917, com o Esquadrão No 4 do Royal Naval Air Service. Não era um avião fácil de pilotar devido ao torque do motor giratório, mas esse mesmo torque, resultava na habilidade de virar à direita na metade do tempo dos outros caças.[4] Ele era bem armado, com controles leves e sensíveis. Foi um dos mais famosos aviões da Primeira Guerra, rendendo muitas vitórias à muitos ases.[5] [6]

Um importante papel desempenhado pelos Camel foi na defesa doméstica do território britânico, o que obrigou o retorno de alguns deles que atuavam na França a partir de julho de 1917.[7] Devido aos ataque noturnos dos Alemães, foi criada a versão de caça noturno, conhecida como "Sopwith Comic".[8] [9] [10] Em março de 1918 os esquadrões de defesa doméstica estavam equipados com Camels, chegando a sete esquadrões equipados com ele em agosto daquele ano.[11] As ações dos Camels na frente Oeste contabilizaram a derrubada de 26 aviões alemães em cinco meses de operação.[12]

Variantes[editar | editar código-fonte]

Sopwith Camel F.1[editar | editar código-fonte]

  • Caça monoposto.
  • A principal versão em produção.
  • Armado com duas metralhadoras Vickers sincronizadas à hélice.

Sopwith Camel 2F.1[editar | editar código-fonte]

Um Sopwith Camel 2F1 no Museu Imperial de Guerra, Londres.
  • Caça embarcado.
  • Envergadura ligeiramente menor.
  • Uma das metralhadoras Vickers substituída por uma Lewis sobre a asa.
  • O motor padrão era um Bentley BR1.

Sopwith Camel "Comic" caça noturno[editar | editar código-fonte]

  • As duas metralhadoras Vickers foram substituídas por metralhadoras Lewis.
  • As metralhadoras ficavam sobre a asa superior em um Suporte Foster.
  • Essa nova disposição evitava que a visão do piloto fosse prejudicada com os disparos à noite.
  • Para permitir o recarregamento usando o "Suporte Foster" o assento do piloto foi movido 30 cm para trás.
  • Para compensar, o tanque de combustível foi movido para a frente.[13]

F.1/1[editar | editar código-fonte]

  • Versão com asas mais finas.

Caça-bombardeiro (Trench Fighter) T.F.1[editar | editar código-fonte]

Um Sopwith Camel 2F1
no Museu da RAF, Londres.
  • Versão experimental apenas (Caça-bombardeiro).
  • Metralhadoras montadas em ângulo (apontando para baixo).
  • Blindado para proteção.

De motor[editar | editar código-fonte]

Os Sopwith Camel utilizaram algumas versões de motor giratório:

Operadores[editar | editar código-fonte]

Um Camel belga preservado exposto no Museu de História Militar e Forças Armadas em Bruxelas.

Esse foram os países que operaram o Sopwith Camel:

Especificação (F.1 Camel)[editar | editar código-fonte]

Silhuetas do Sopwith Camel.
  • Características gerais:
    • Tripulação: um
    • Comprimento: 5,71 m
    • Envergadura: 8,53 m
    • Altura: 2,59 m
    • Área da asa: 21,46 m²
    • Peso vazio: 420 kg
    • Peso na decolagem: 660 kg
    • Motor: 1 x Clerget 9B de 9 cilindros giratório, 130 hp
    • Alongamento: 4,11
  • Performance:
    • Velocidade máxima: 185 km/h
    • Velocidade de estol: 77 km/h
    • Alcance: 485 km
    • Teto de Serviço: 6.400 m
    • Razão de subida: 5,5 m/s
    • Carga alar: 30,8 kg/m²
    • Peso/potência: 150 W/kg
    • Razão de planeio: 7,7

Sobreviventes[editar | editar código-fonte]

  • Hoje restam apenas sete unidades originais do Sopwith Camel.
  • Existem também algumas poucas réplicas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Bruce Flight 22 April 1955, p. 527.
  2. Hélice#Curiosidade Linguística:Tanto na Marinha Brasileira como na Portuguesa, hélice é tratado como sendo do gênero masculino mas em aeronáutica por exemplo, é considerado como feminino.
  3. Bruce Flight 29 April 1955, p. 563.
  4. Clark 1973, p. 134.
  5. Leinburger, Ralf. Fighter: Technology, Facts, History. [S.l.]: Parragon Inc, 2008. p. 30. ISBN 9781405495752.
  6. Ralph 1999, p. 80.
  7. Davis 1999, p. 96.
  8. Davis 1999, p. 97.
  9. Bruce 1968, p. 151, 153.
  10. Williams and Gustin 2003, pp. 11, 14.
  11. Davis 1999, p. 98.
  12. Davis 1999, pp. 98–99.
  13. Mason 1992, p. 91.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bruce, J.M. "Sopwith Camel: Historic Military Aircraft No 10: Part I." Flight, 22 April 1955, pp. 527–532.
  • Bruce, J.M. "Sopwith Camel: Historic Military Aircraft No 10: Part II." Flight, 29 April 1955. pp. 560–563.
  • Bruce, J.M. War Planes of the First World War: Volume Two Fighters. London:Macdonald, 1968. ISBN 0 356 0143 8.
  • Clark, Alan. Aces High: The War In The Air Over The Western Front 1914 - 1918. New York: G. P. Putnam's Sons, 1973. ISBN 0-297-99464-6.
  • Davis, Mick. Sopwith Aircraft. Ramsbury, Malborough, UK: The Crowood Press, 1999. ISBN 1-86126-217-5.
  • Ellis, Ken. Wrecks & Relics, 21st edition. Manchester, UK: Crecy Publishing, 2008. ISBN 978-0-85979-134-2.
  • Guttman, Jon: "Sopwith Camel (Air Vanguard ; 3)". Oxford: Osprey Publishing, 2012. ISBN 978-1-78096-176-7.
  • Jackson, A.J. British Civil Aircraft 1919-1972: Volume III. London: Putnam, 1988. ISBN 0-85177-818-6.
  • Mason, Francis K. The British Fighter. London: Putnam, 1992. ISBN 0 85177 852 6
  • Ralph, Wayne. Barker VC: The Classic Story of a Legendary First World War Hero. London: Grub Street, 1999. ISBN 1-902304-31-4.
  • Robertson, Bruce. Sopwith: The Man and His Aircraft. London: Harleyford, 1970. ISBN 0-900435-15-1.
  • Sturtivant, Ray and Gordon Page. The Camel File. Tunbridge Wells, Kent, UK: Air-Britain (Historians) Ltd., 1993. ISBN 0-85130-212-2.
  • United States Air Force Museum Guidebook. Wright-Patterson AFB, Ohio: Air Force Museum Foundation, 1975.
  • Williams, Anthony G. and Emmanuel Gustin. Flying Guns: World War I and its Aftermath 1914–32. Ramsbury, Wiltshire: Airlife, 2003. ISBN 1-84037-396-2.
  • Winchester, Jim, ed. "Sopwith Camel." Biplanes, Triplanes and Seaplanes (Aviation Factfile). London: Grange Books plc, 2004. ISBN 1-84013-641-3.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sopwith Camel