Spice 1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Spice 1
Informação geral
Nome completo Robert L. Green, Jr.
Também conhecido(a) como "East Bay Gangsta"
Nascimento 1970 (44 anos)
Local de nascimento Corsicana, Texas
Estados Unidos
Origem Hayward, California
Gênero(s) Hip hop
Ocupação(ões) Rapper, Produtor
Período em atividade 1988–presente
Gravadora(s) Jive, Real Talk
Afiliação(ões) Celly Cel, MC Eiht, Scarface, South Central Cartel, C-Bo, Yukmouth, Ice T, Jayo Felony, E-40, 187 Fac, Tupac Shakur, Too Short

Robert L. Green, Jr., mais conhecido pelo seu nome artístico Spice 1, é um rapper americano de Hayward, Califórnia, na Bay Area. É mais conhecido pelo seu álbum de 1994 "AmeriKKKa's Nightmare". [1] Ele lançou constantemente álbuns de estúdio desde 1991.[2] Ele foi ranqueado número 56 na Top 115 Hip-Hop Artists from 1988-2003 da The Source. Seu álbum "Spice 1" também foi listado na lista dos 100 melhores álbuns de rap da revista.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Green nasceu em Corsicana, Texas, filho de uma mulher chamada Jean Green Craven, mas se mudou para Hayward, na Bay Area da California quando fez 5 anos. Seu padrasto é Jerry Craven. Ele foi descoberto pelo rapper Too Short, que o ajudou a assinar um contrato com a Jive Records em 1991. No mesmo ano, Spice 1 lançou seu primeiro disco, o EP Let It Be Known, mas não lhe rendeu reconhecimento. No disco havia sete faixas num estilo old school. Seu álbum de estréia epónimo Spice 1 lançado em 1992 foi um álbum de gangsta rap muito bem vivido e fatalista, com seu estilo de cantar irritado, nervoso e pessimista e o tom de voz adicionado contribuiu para o desespero que emana do disco. O lançamento seguinte foi ainda mais amargo e niilista, 187 He Wrote, em 1993. O álbum trouxe mais reconhecimento ao rapper e é considerado um clássico da west coast. O falecido rapper Tupac Shakur disse uma vez que 187 He Wrote é o "disco mais pesado já gravado". Mais o álbum que definitivamente colocou Spice 1 no cenário do rap foi AmeriKKKa's Nightmare, lançado em 1994, recheado de letras violentas e batidas funkadélicas que lembravam o The Chronic de Dr. Dre.

Durante seu contrato com a Jive, Spice lançou seis álbuns de estúdio e um EP, e três desses álbuns receberam certificação de disco de ouro, Spice 1, 187 He Wrote e AmeriKKKa's Nightmare. Ele continuou a lançar álbuns de sucesso, mas nunca mais recebeu certificações por suas vendas. Apesar disso ele nunca mudou sua imagem, continuando a reter sua imagem gangsta em seu período na Jive Records. A maior canção de sua carreira foi "Trigga Gots No Heart", da trilha sonora do filme Menace II Society. Porém, na mesma época em que lançou o single "Trigga Gots No Heart", MC Eiht também teve um hit single da trilha sonora que levou o primeiro lugar chamado "Streiht Up Menace". Depois de 8 anos, Spice 1 lançou seu último álbum com a gravadora, Immortalized. Apesar de receber boas críticas, não foi bem promovido e também não vendeu como esperado. De acordo com Spice 1, ele deixou a Jive Records porque eles queriam limpar sua imagem.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1991: Let It Be Known (EP)
  • 1992: Spice 1
  • 1993: 187 He Wrote
  • 1994: AmeriKKKa's Nightmare
  • 1995: 1990-Sick
  • 1997: The Black Bossalini (a.k.a. Dr. Bomb from da Bay)
  • 1999: Immortalized
  • 2000: The Last Dance
  • 2002: Spiceberg Slim
  • 2004: The Ridah
  • 2005: Dyin' 2 Ball
  • 2005: The Truth
  • 2010: Hallowpoint

Referências

  1. Spice 1 Biography sing365.com. Visitado em 17 de março de 2011.
  2. Spice 1 - allmusic allmusic.com. Visitado em 17 de março de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]