Stanley Williams

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Stanley Tookie Williams III
Nascimento 29 de dezembro de 1953
Nova Orleans, Louisiana
Morte 13 de dezembro de 2005 (51 anos)
Presídio de San Quentin, Califórnia
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americana
Pena Execução por injeção letal
Situação Morto

Stanley Tookie Williams III (29 de dezembro de 1953 - 13 de dezembro de 2005), foi um dos fundadores do Crips, a maior gangue dos Estados Unidos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Nova Orleans na Louisiana se mudou ainda menino para Los Angeles, onde começou a se envolver com as gangues locais. Assim, em 1969 juntamente com Raymond Washington criam os Crips, passando a praticar diversos crimes.

Em 1979, Stan Tokkie, mata Albert Owens, Tsai-Shai Yang, Yen-I dfvdsv

e Yee Chen Lin num supermercado. Por tais assassinatos ele é condenado a pena de morte.

Já na prisão, Stan Tokkie é colocado diversas vezes na solitária, local onde passa a rever sua vida, e que o leva escrever diversos livros infantis com o objetivo de evitar que novas crianças se envolvam com as gangues.

Por tal iniciativa, ele é indicado duas vezes ao Prémio Nobel, em 2001 ao Prémio Nobel da Paz e posteriormente ao Prémio Nobel de Literatura.

Em 2004 é lançado o filme Redemption: The Stan Tookie Williams Story que conta a história de sua vida. Após ter seu último pedido de clemência negado pelo governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger, no dia 13 de dezembro de 2005 é executado com uma injeção letal para cumprir a pena de morte imposta a ele pelo estado americano.

Terça, 13 de dezembro de 2005, 06h55, foi executado Stan "Tookie" Williams. Ele foi o fundador da Crips Los Angeles, talvez a mais temida e famosa gangue de rua. Foi detido e enviado para San Quentín acusado de quádruplo homicídio. Neste meio tempo ele se mostra um líder entre os outros internos e, mesmo preso, comanda atividades criminosas. Aos poucos ele reconhece seus erros e começa a escrever livros infantis com o intuito de evitar que os jovens participem de gangues, pois a violência é algo que não leva a nada. Os livros são lançados e se tornam um sucesso mundial de tal magnitude que Williams é indicado para o Prêmio Nobel da Paz. O caso de Tookie, 51 anos, gerou uma campanha internacional por clemência. Celebridades de Hollywood, entre eles Jamie Foxx e Danny Glover, líderes negros como Jesse Jackson e opositores à pena de morte em todo o mundo se manifestaram em favor de Williams, dando como exemplo seu trabalho contra a violência. Seus defensores afirmam ter recebido "dezenas de milhares" de cartas e e-mails que sustentam que a mensagem do condenado contra as gangues repercute nas ruas e nos centros de detenção de delinqüentes juvenis.

Livros de Stanley[editar | editar código-fonte]

  • Blue Rage, Black Redemption: A Memoir em 2005
  • Gangs and Drugs em 1997
  • Gangs and Self-Esteem em 1999
  • Gangs and the Abuse of Power em 1997
  • Gangs and Violence em 1997
  • Gangs and Wanting to Belong em 1997
  • Gangs and Weapons em 1997
  • Gangs and Your Friends em 1999
  • Gangs and Your Neighborhood em 1997
  • Life in PrisonLife in Prison em 1998
  • Redemption : From Original Gangster to Nobel Prize Nominee - The Extraordinary Life Story of Stanley Tookie Williams em 2004

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Os Crimes de Tookie Williams