StarOne C12

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
StarOne C12
Localização orbital 37.5° W
Lançamento 03 de fevereiro de 2005 (9 anos)
Veículo Proton-M/Briz-M (Ph.1)
Operador BrasilStar One
LuxemburgoSES
Vida útil 16 anos
Design Thales Alenia Space
Cobertura Brasil
América do Sul
África
Europa
Órbita geoestacionária
Peso 4.953 kg
Designação COSPAR 2005-003A

O StarOne C12 (também conhecido por NSS-10 e antigamente por Worldsat 2, AMC-12, GE-1i e Astra 4A) é um satélite de comunicação geoestacionário brasileiro, que foi construído pela Thales Alenia Space, ele está localizado na posição orbital de 37.5 graus oeste e é operado pela SES em parceria com a Star One. O satélite foi baseado na plataforma Spacebus-4000C3 e sua expectativa de vida útil é de 16 anos.[1]

O mesmo é um dos satélites de orbita geoestacionária utilizado pela empresa Star One para comunicação brasileira e intercontinental, formalmente este satélite corresponde a alguns transponders do satélite NSS-10 (ou também denominado AMC-12) comprados pela StarOne que os batizou com o nome StarOne C12 da empresa SES Americon que possui participação de 20% na StarOne.

Objetivo[editar | editar código-fonte]

O satélite Star One C12 foi lançado em 3 de fevereiro de 2005 pela Star One em parceria com a SES Americom. A Star One tem transponders (canais de transmissão) em Banda C, com cobertura para o território do Brasil e América do Sul.

O C12 encontra-se em órbita geoestacionária a 37,5° graus de longitude oeste, uma posição destacada no atendimento às mais diversas aplicações via satélite, tais como transmissão de vídeo, backbone de telefonia fixa, celular e construção de redes corporativas com cobertura internacional.

O satélite Star One C12 é voltado às empresas com necessidade de tráfego internacional de vídeo – distribuição de vídeo, transmissão de eventos internacionais, educação à distância, aplicações governamentais, backbone de telefonia IP e celular.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Este satélite é baseado na nova geração da plataforma Spacebus-4000C3, foi originalmente encomendado pelo GE-Americom sob o nome GE-1i. Ele foi renomeado para AMC-12 após a SES assumir a Americom.

O AMC-12 possui 72 transponders de banda C, que fornecem TV digital, telecomunicações, transmissão de dados e vídeo, ligando o Oceano Atlântico Norte, América do Sul, Europa e África.

No início de 2004, o AMC-12 foi transferido para WORLDSAT LLC, uma nova subsidiária da SES Americom como WORLDSAT 2. No início de 2005, algumas semanas antes do lançamento, ela foi renomeado novamente agora para AMC-12.

Os 24 transponders do satélite NSS-10 (anteriormente chamado de AMC-12) que foram contratados em junho de 2005 pela SES Astra esta capacidade era comercializada na África sob o nome Astra 4A. Os 18 transponders operado pela Star One é comercializado como StarOne C12.

Em março de 2007, o satélite foi transferido para a SES New Skies e renomeado para NSS-10.[1]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O satélite foi lançado com sucesso ao espaço no dia 3 de fevereiro de 2005,[2] [3] às 03:27 UTC, abordo de um foguete Proton-M/Briz-M (Ph.1) lançado a partir da Base de lançamento espacial do Cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão. Ele tinha uma massa de lançamento de 4.953 kg.[1]

Capacidade e cobertura[editar | editar código-fonte]

O StarOne C12/NSS-10 é equipado com 72 transponders em banda C[4] para prestar serviços a América do Sul especialmente para o Brasil, África e Europa.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c AMC 12 / Astra 4A / Star One C12 / NSS 10 (em inglês) Gunter's Space Page. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  2. a b Satélite Star One C12 (em português) Star One. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  3. ‎ NSS 10 (AMC-12) (em inglês) Satellite details 2005-003A NORAD 28526. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  4. ‎‎ NSS 10 (AMC 12, Star One C12, Worldsat 2, GE 1i) (em inglês) SatBeams - Satellite Details. Página visitada em 24 de janeiro de 2014.