Strategic Air Command

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Strategic Air Command
Comandos do ar (BR)
 Estados Unidos
1955 • cor • 112 min 
Direção Anthony Mann
Roteiro Valentine Davies
Beirne Lay, Jr.
Elenco James Stewart
June Allyson
Frank Lovejoy
Género Drama
Aviação
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Strategic Air Command (br.: Comandos do Ar) é um filme estadunidense de 1955 do gênero drama dirigido por Anthony Mann. Produção da Paramount Pictures que se tornou a primeira película de cinema a abordar o papel do SAC - Strategic Air Command ou "Comando Aéreo Estratégico" dos Estados Unidos durante a Guerra Fria. Outras realizações foram Bombers B-52 (1957) e A Gathering of Eagles (1963). Ao contrário do roteiro de Strategic Air Command que mostra um competente serviço de defesa aérea americano, o posterior e conhecido Fail-Safe (1964) explora a possibilidade de falhas desse sistema militar, causadoras de um dramático bombardeio nuclear a partir de lançamentos por aviões.

Foi o segundo filme da Paramount a usar o sistema cinematográfico panorâmico chamado VistaVision, além do Technicolor e da sonorização Perspecta; e com isso se tornou o sexto maior orçamento do cinema americano em 1955 [1] Também foi a oitava e final colaboração de James Stewart com o diretor Anthony Mann e o terceiro filme desse ator com a atriz June Allyson, com quem trabalhara em The Stratton Story e The Glenn Miller Story.

O roteiro (sob a perspectiva de 1951, quando foi escrito) mostra com realismo o dever e as responsabilidades, as missões e a vida familiar dos pilotos de bombardeiros do SAC.

A produção teve a colaboração da Força Aérea dos Estados Unidos e foram realizadas locações na Base Aérea MacDill em Tampa, Base Aérea Lowry em Colorado e Base Aérea Carswell no Texas. Cenas das partidas de baseball tiveram a colaboração da equipe St. Louis Cardinals, aparecendo o campo de treinos em Al Lang Field em St. Petersburg, Flórida.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O veterano da Segunda Guerra Mundial e grande jogador de baseball "Dutch" Holland tem a sua carreira profissional interrompida quando é convocado da Reserva para servir novamente como oficial na Força Aérea dos Estados Unidos. Ele é designado como comandante e piloto de provas para testes com os aviões bombardeiros B-36 e B-47, projetados para transportarem dispositivos nucleares, sob as ordens do Comando Aéreo Estratégico - SAC. Holland de início se irrita com o serviço obrigatório de 21 meses pois, segundo ele, não há guerra. Aos poucos, porém, ele percebe a importância do serviço de defesa estratégica. A experiência como piloto de Holland restringia-se aos B-29. Mas o inflexivel comandante General Hawkes confia na experiência dos veteranos e coloca Holland no treinamento com os novos bombardeiros na Base Aérea de Carswell em Fort Worth,Texas.

Holland se sai bem nos testes e é um dos escolhidos pelo general para pilotar o novo B-47 Stratojet, sendo transferido para a Base Aérea MacDill em Tampa. Porém, um acidente aéreo no Ártico lhe causara um ferimento no ombro que coloca em risco a continuidade de sua carreira militar.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
James Stewart tenente-coronel Robert R. "Dutch" Holland
June Allyson Sally Holland
Frank Lovejoy general Ennis C. Hawkes (inspirado no general Curtis LeMay)
Bruce Bennett general Espy
Barry Sullivan tenente-coronel Rocky Samford
Alex Nicol Major I. K. "Ike" Knowland
Jay C. Flippen Tom Dolan, gerente do time de basebal de Saint Louis St. Louis Cardinals
Harry Morgan sargento Bible, engenheiro de voo do B-36

Referências: [2]

Produção[editar | editar código-fonte]

Emblema do Comando Aéreo Estratégico dos Estados Unidos

Na vida real, James Stewart havia sido instrutor de voo dos aviões B-17 ("Fortalezas Voadoras") e comandante de esquadrão de B-24, completando 20 missões de combate na Segunda Guerra Mundial. Como o seu personagem, Stewart era coronel da Reserva da Força Aérea; mais tarde ele foi promovido a general-brigadeiro.

O serviço militar de Stewart e o seu interesse por aviação influenciaram a realização do filme. O dublê de cenas com aviões Paul Mantz participou das filmagens.[3]

O filme apresenta cenas aéreas bem feitas, acompanhadas de tema musical de autoria de Victor Young e que mereceram uma citação especial do American National Board of Review. Aparece com destaque o avião B-36, a primeira aeronave a ser equipada para lançamento de bombas de hidrogênio. O B-36 foi substituido pelo B-47 e depois pelo B-52.

O acidente mostrado no filme foi inspirado no do general-brigadeiro Clifford Schoeffler, que caiu e sobreviveu durante uma missão com um B-36 no Ártico. Schoeffler esteve em Carswell durante as filmagens e colaborou como consultor.[4] Já a parte sobre a interrupção da carreira de jogador profissional de baseball pode ter sido inspirada em episódio da vida do atleta do Boston Red Sox Ted Williams, veterano da Segunda Guerra Mundial que foi convocado como aviador para lutar com os Marines na Guerra da Coreia no auge da carreira.[5]

James Stewart ostenta no uniforme que usa em cena uma condecoração da Guerra da Coreia, mesmo com o personagem afirmando que seu último serviço militar fora na Segunda Guerra Mundial.[6]

A cabine de pilotagem do B-47 mostrada em cena está agora no Museu da Aviação em Riverside, Califórnia.[7]

Indicação e homenagem[editar | editar código-fonte]

  • 1955 - Indicado ao Oscar como melhor roteiro (Beirne Lay, Jr.)
  • 1955 - Citação especial do National Board of Review, EUA, em reconhecimento a qualidade das filmagens aéreas do filme

Referências

Bibliografia
  • Coe, Jonathan. James Stewart: Leading Man. London: Bloomsbury, 1994. ISBN 0-7475-1574-3.
  • Dewey, Donald. James Stewart: A Biography. Atlanta: Turner Publishing Inc., 1996. ISBN 1-57036-227-0.
  • Jones, Ken D., Arthur F. McClure and Alfred E. Twomey. The Films of James Stewart. New York: Castle Books, 1970.
  • Thomas, Tony. A Wonderful Life: The Films and Career of James Stewart. Secaucus, NJ: Citadel Press, 1988. ISBN 0-8065-1081-1.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]