Sub-rede

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Uma sub-rede é a divisão de uma rede de computadores. A divisão de uma rede grande em redes menores resulta num tráfego de rede reduzido, administração simplificada e melhor performance de rede.[1]

Para criar sub-redes, qualquer máquina tem que ter uma máscara de sub-rede que define qual parte do seu endereço IP será usado como identificador da sub-rede e como identificador do host.

Máscaras de sub-rede[editar | editar código-fonte]

Uma máscara de sub-rede também conhecida como subnet mask ou netmask, é uma bitmask de 32 bits usada para informar os routers.

Normalmente, as máscaras de sub-rede são representadas com quatro números. 0 e 255 separados por três pontos, ou, menos vulgar, como oito dígitos de um número hexadecimal.

A máscara 255.255.255.0 (0xffffff00 ou 11111111.11111111.11111111.00000000), por exemplo, indica que o terceiro byte do endereço mostra o número de sub-rede e o quarto mostra o do sistema em questão. 255.255.255.255 (0xffffffff ou 11111111.11111111.11111111.11111111) é usado como endereço para um sistema na parte de rede sem sub-redes; os últimos dois bytes indicam apenas o sistema.

Motivações para criar sub-redes[editar | editar código-fonte]

As sub-redes não são a única forma para ultrapassar problemas de topologia, mas são uma forma eficaz para ultrapassar esses mesmos problemas ao nível do software do TCP/IP.

As razões topológicas para criar sub-redes incluem:

  • Ultrapassar limitações de distância. Alguns hardware's de rede tem limitações de distância rígidas. Como, por exemplo, o tamanho máximo de um cabo ethernet é de 100 metros. O comprimento total de uma ethernet é de 2500 metros, para distâncias maiores usamos routers de IP. Cada cabo é uma ethernet separada.
  • Interligar redes físicas diferentes. Os routers podem ser usados para ligar tecnologias de redes físicas diferentes e incompatíveis.
  • Filtrar tráfego entre redes. O tráfego local permanece na sub-rede.

As sub-redes também servem outros propósitos organizacionais:

  • Simplificar a administração de redes. As sub-redes podem ser usadas para delegar gestão de endereços, problemas e outras responsabilidades.
  • Reconhecer a estrutura organizacional. A estrutura de uma organização (empresas, organismos públicos, etc.) pode requerer gestão de rede independente para algumas divisões da organização.
  • Isolar tráfego por organização. Acessível apenas por membros da organização, relevante quando questões de segurança são levantadas.
  • Isolar potenciais problemas. Se um segmento é pouco viável, podemos fazer dele uma sub-rede.

Exemplo de uma sub-rede[editar | editar código-fonte]

Tomemos como exemplo um endereço de classe C (sendo x igual a 0 ou 1) e dois bits movidos para a direita para criar uma sub-rede:

endereço classe C: xxxxxxxx.xxxxxxxx.xxxxxxxx.00000000
máscara: 11111111.11111111.11111111.11000000

Porque acrescentamos dois bits a 1 (um), podemos criar 2² = 4 sub-redes. Sobram 6 zeros, logo esta sub-rede pode endereçar 26 = 64 endereços por sub-rede, como temos que subtrair 2 endereços (o endereço de rede e de broadcast), temos um total de 62 endereços de hosts (64 - 2 = 62). A máscara a aplicar é 255.255.255.192, porque 256-64=192 ou 128+64=192 com dois bits setados com o bit 1..

Tabela sub-rede IPv4[editar | editar código-fonte]

Notação CIDR Máscara Nº IPs

-------------- ----------------- -------------
/0             0.0.0.0           4.294.967.296

endereço de classe A -----------

/8             255.0.0.0         16.777.216    (começa com 8 bits 1)

endereços de classe B -----------

/16            255.255.0.0       65.536        (começa com 16 bits 1)
/20            255.255.240.0     4096          (começa com 20 bits 1)
/21            255.255.248.0     2048              ...
/22            255.255.252.0     1024              ...
/23            255.255.254.0     512           (começa com 23 bits 1)

endereços de classe C -----------

/24            255.255.255.0     256           (e assim por diante...)
/25            255.255.255.128   128
/26            255.255.255.192   64
/27            255.255.255.224   32
/28            255.255.255.240   16
/29            255.255.255.248   8
/30            255.255.255.252   4
/31            255.255.255.254   2
/32            255.255.255.255   1

Referências

  1. RFC 950 - Internet Standard Subnetting Procedure tools.ietf.org. Visitado em 18 de agosto de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]