Sultanato de Achém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Sultanato de Achém foi um sultanato que governou o território correspondente à atual província indonésia de Achém, na ilha de Sumatra. Sua capital era Kutaraja, atual cidade de Banda Achém. No seu auge, era uma grande potência regional, em especial nos séculos XVI e XVII, e representava um formidável obstáculo para o sultanato de Johor e para Malaca, então controlada pelos portugueses, ambos na península Malaia; as três potências lutavam pelo controle do comércio no estreito de Malaca e das exportações de pimenta e estanho. Ademais de sua considerável capacidade militar, a corte de Achém tornou-se um centro reconhecido de estudos islâmicos e de comércio.

O governante de Achém converteu-se ao Islã no século XV. O sultanato - possivelmente o ponto de entrada para o Islã no Sudeste Asiático - foi fundado por Ali Mughayat Syah, que procurou conquistar o norte da ilha de Sumatra em 1520. Seu filho, Alauddin al-Kahar, estendeu seus domínios mais ao sul da ilha, mas falhou na tentativa de conquistar territórios do outro lado do estreito de Malaca, apesar do apoio que lhe foi prestado pelo Império Otomano de Solimão, o Magnífico.

Em 1607, subiu ao poder Iskandar Muda, que logrou controlar quase toda Sumatra. O poderio de sua grande frota chegou ao fim com a sua desastrosa campanha contra Malaca, em 1629, quando as forças combinadas dos portugueses de de Johor destruíram todos os seus navios e 19 000 soldados.

Após o reinado do Sultão Iskandar Sani, Achém foi governado por uma série de sultanas. O poder central começou a enfraquecer-se e governantes regionais passaram a exercer o poder de modo independente, o que terminou por tornar o sultão uma figura em grande medida simbólica.

Nos anos 1820, Achém produzia mais da metade da pimenta no mundo. Na época, os neerlandeses consolidavam o seu controle na região. Até então, o Reino Unido havia procurado resguardar a independência de Achém, para evitar que este caísse nas mãos dos Países Baixos. Entretanto, com a celebração do tratado anglo-neerlandês de Sumatra, os britânicos concordaram em permitir que os neerlandeses passassem a controlar Sumatra, em troca de concessões na Costa do Ouro e de direitos de comércio no norte de Achém. Seguiu-se a guerra de Achém, em 1873, entre o sultanato e os Países Baixos. No ano seguinte, o sultão abandonou a capital e os neerlandeses anunciaram a anexação de Achém. O sultão rendeu-se formalmente em 1903 e morreu em 1907, sem deixar sucessor.

A região registra uma história de independência política e de feroz resistência às tentativas de controle por forasteiros neerlandeses e até mesmo contra o governo central indonésio.

Lista de Sultãos[editar | editar código-fonte]


Referências literárias[editar | editar código-fonte]

  • J.M. Barwise and N.J. White. A Traveller’s History of Southeast Asia. New York: Interlink Books, 2002.
  • M.C. Ricklefs. A History of Modern Indonesia Since c. 1300, 2nd ed. Stanford: Stanford University Press, 1994.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]