Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes.

A TRANSALVADOR, fruto da fusão entre a Superintendência de Engenharia de Tráfego ou SET e a Superintendência de Transportes Públicos ou STP, é uma autarquia do Município do Salvador que foi criada em 2008 e que tem como finalidade gerir o Sistema de Transportes, o Trânsito e os Estacionamentos Públicos de Salvador, assim como o exercício das atividades previstas no Código de Trânsito Brasileiro - CTB.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O regimento da SESP, Secretaria de Serviços Públicos, da década de 1980 mostra que existia na sua estrutura o Departamento de Transportes, composto de três divisões: Planejamento, Apoio Técnico e Operação e Controle.

Em 25 de novembro de 1980, o decreto nº 6047, criou o NTU - Núcleo de Transportes Urbanos do Município, diretamente vinculado ao Gabinete do Prefeito, “com a finalidade de planejar, coordenar, orientar, fiscalizar, supervisionar e executar os programas de transportes urbanos” em Salvador.

O decreto nº 6404 de 30 de novembro de 1982 desdobra os setores de competência da Prefeitura, cria a 'Secretaria de Transportes Urbanos, STU, com a finalidade de definir e executar a política de transportes urbanos.

Em 1982 foi criada SETRAM – Superintendência de Estações de Transbordo do Município, responsável pela administração das Estações de Transbordo do Município. Em 1986 foi reestruturada, passando a denominar-se SUTRAM – Superintendência de Transporte e Trânsito do Município, responsável pelo gerenciamento do trânsito e do transporte do Município.

Criação e atuação[editar | editar código-fonte]

A Superintendência de Engenharia de Tráfego – SET, foi criada com a Lei nº 4533/92 em 21 de maio de 1992, com a finalidade de gerir o Sistema de Trânsito e dos Estacionamentos Públicos do Município. Esta Lei, além de alterar a estrutura organizacional da PMS (Art. 3º), criou as Superintendências de Engenharia de Tráfego – SET e de Transportes Urbanos – STP e trouxe para a área de transportes urbanos (Art. 4º, VII, f) “a administração, controle, e fiscalização do sistema de multas por infração ao Código Nacional de Trânsito”.

A Superintendência de Engenharia de Tráfego - SET, a partir do ano de 1997, desenvolveu atividades principalmente voltadas para sua estruturação interna, face às atribuições decorrentes da operacionalização do Código de Trânsito Brasileiro - CTB e da integração de Salvador ao Sistema Nacional de Trânsito. A SET objetiva atingir uma crescente eficácia no exercício das suas atribuições e, com isso, capacitar-se para responder plenamente aos requerimentos da sua missão de Garantir a Segurança e a Qualidade do Trânsito no Município de Salvador, atender bem à população e cumprir as metas de gestão do Governo Municipal. Para tanto, a autarquia procedeu ao recrutamento e treinamento dos Agentes de Trânsito, assim como o dimensionamento e qualificação do pessoal técnico, gerencial e de suporte, e se proveu de equipamentos, instrumentos de gestão e meios físicos, informatizaram-se as unidades, visando maior agilidade nos procedimentos internos e externos. A Superintendência de Engenharia de Tráfego desenvolveu atividades e investiu em ações que resultaram na redução do número de mortos em acidentes de trânsito na cidade de Salvador.

Entre funcionários administrativos e operacionais e terceirizados, entre o ano de 1997 e 2002 o quadro da SET quintuplicou, passando de 200 para 1.000 pessoas.

Em 2008, com a Reforma Administrativa do Município do Salvador promulgada pela Lei Municipal nº. 7.610, houve a fusão da SET com a STP, surgindo a TRANSALVADOR (Superintendência de Trânsito e Transportes do Salvador).

Assim, a criação de uma Superintendência que abrigasse numa mesma estrutura as áreas de trânsito e transporte de Salvador tem como finalidade a racionalização dos custos da administração municipal e também a busca pelo planejamento e execução de ações de forma orgânica, em face do trânsito e do transporte serem atividades indissociáveis.

Críticas[editar | editar código-fonte]

Alvo de muitas críticas e acusações de incompetência por parte da população de Salvador, a SET foi eleita em pesquisa de opinião realizada no dia 8 de janeiro de 2007 pela Rádio Metrópole (FM 101.3 MHz), como o pior serviço da Bahia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]