Superinteressante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Superinteressante
Capa da Revista Superinteressante.
Editor Denis Russo Burgierman
Frequência Mensal
Editora Editora Abril
Circulação Total: 463.395
Categoria Cultural e Científica
País  Brasil
Idioma Português
Primeira edição Setembro de 1987

Superinteressante (chamada popularmente de "Super") é uma revista brasileira de curiosidades culturais e científicas, publicada mensalmente pela Editora Abril, desde setembro de 1987.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1987, a Editora Abril comprou os direitos da revista espanhola Muy Interesante, e planejava publicá-la de forma integral, apenas fazendo traduções, algo também feito na Alemanha, França e Itália. Então descobriu que os fotolitos (chapas usadas durante o processo de impressão) eram maiores que os brasileiros, o que os levou a fazer as próprias reportagens. Atualmente ocorre o contrário: a Super exporta suas matérias para filiais estrangeiras.

A revista começou com revistinhas de vinte páginas distribuídas dentro de outras revistas da Abril (a "edição zero"). A edição número 1 foi lançada quinze dias depois, no fim de setembro, trazendo como matéria de capa supercondutores. A edição logo se esgotou. A reimpressão também. E logo no primeiro dia nas bancas, cinco mil pessoas passam a assiná-la.

Em 1995 a Super passou por reformas no projeto gráfico, passando a ter mais infográficos, sendo que diversos foram premiados em feiras internacionais.

Em 1998, para comemorar os dez anos de publicação, a Super lançou um CD com a maioria das matérias já lançadas. Tal idéia foi reaproveitada no aniversário de quinze anos, 2002, quando passou a lançar anualmente a coleção completa de todas as suas edições, desde 1987 até o atual ano, em formato digital escaneadas em CD-ROMs. Na coleção, o usuário encontra um software próprio para visualizar as reportagens.

Em setembro de 2007, a Editora Abril resolveu abrir o conteúdo da revista na web, de graça. Com esta medida, todas as edições, desde a primeira até a atual, podem ser consultadas no site oficial de Superinteressante sem precisar pagar.

Depois de diversos anos publicando apenas artigos na área de ciências exatas e biológicas, passa a publicar também artigos de ciências humanas e sociais. Para a infelicidade de diversos leitores pioneiros, não demorou para que a revista passasse a abordar assuntos tidos como especulativos ou para dar destaque demasiado maior aos assuntos religiosos. Ao mesmo tempo que novos leitores foram conquistados, leitores antigos vão à procura de novas publicações que passam a surgir graças à expansão do mercado editorial brasileiro. A Super ampliou sua tiragem,que hoje ultrapassa 400 000 exemplares mensais - a terceira maior revista da Editora Abril, atrás apenas de Veja e Cláudia.[1] Essa preocupação com leitores apreciadores da divulgação científica tem se expandido para a concorrente da Super, a revista Galileu. Consequentemente, só restando a técnica e aprofundada Scientific American Brasil, algo que não é mais a preocupação de Super que busca informar o público leigo.

A Super também frequentemente lança especiais, com temas como "Maiores mistérios da Ciência" e "As Sociedades Secretas Mais Intrigantes da História". Um deles, "Mundo Estranho", deu origem a uma revista própria.

Seções[editar | editar código-fonte]

Nomes atuais das seções da revista. Entre parênteses estão os nomes anteriores:

  • Desabafa - Seção de cartas dos leitores;
  • Foi Mal - Sessão com correções de erros nas edições passadas;
  • Agora Escuta - Editorial da revista, sempre escrito pelo Redator-Chefe;
  • Colaboradores - Amostra de alguns dos profissionais que ajudaram na corrente edição da revista. Trata-se das fotos dos colaboradores em questão, os seus respectivos nomes e funções na revista e uma descrição da colaboração prestada na edição;
  • SuperPapo - conversas com pessoas diferenciadas relacionadas com a ciência, muitas vezes, pessoas pouco conhecidas. É uma entrevista de entrada, quase numa cópia de outras revistas com entrevistas na "entrada", mas com muito mais conteúdo;
  • Essencial - São matérias com pouco "visual", sem grande preocupação com design, mas contendo uma matéria quase como de capa, para ler em pouco tempo;
  • Supernovas (Notícias Superinteressantes, Supernotícias) - notícias mais novas da ciência. A coluna Ciência Maluca traz hilárias descobertas inúteis, SuperPôster traz um "pôster" com fatos e pessoas interligados (como os ETs da ficção e os personagens dos Simpsons), e Conexões liga dois assuntos diferentes em 5 partes (como "Do Chaves ao Chávez");
  • Superrespostas (Superintrigante, Perguntas Superintrigantes) - respostas a perguntas geralmente enviadas por leitores. Inclui seções como Quem Foi…?, que conta a história de alguém geralmente pouco lembrado; a coluna Surreal (antes conhecida Superfantástico), que cria hipóteses perguntando "E se…", com situações como"…a Lua não existisse?", "…Hitler tivesse vencido?" e "…a Terra girasse pro outro lado?";
  • Superfetiche (Supercult, SuperMultimídia) - novidades de cultura: livros, filmes, sites. Tem também "Os + do mês", que conta o melhor de algum assunto no mês;
  • Supertech (Tecnologia) - equipamentos novos e interessantes. Hoje é parte de Superfetiche;
  • Retrô (Nostalgia) - lembranças de desenhos, jogos, artistas e roupas que fizeram história nos anos 1960, 70, 80 e 90.Antes de ser extinta em abril de 2006, era parte Superfetiche.
  • Supermanual - "Guia do Sobrevivente" é o subtítulo. Criada em Junho de 2005, ensina como sobreviver em situações como "o pára-quedas não abre" e "escapar de feras".
  • Zoom - coleção de imagens de um tema só, geralmente misturando arte com ciência;
  • Superlegal (Superdivertido, Puzzles)) - passatempos, geralmente de raciocínio lógico. Extinta em Junho de 2005;
  • Superpolêmica - artigo de opinião sobre assuntos complicados (a estréia foi na edição de Agosto de 2000,com o artigo "Eu odeio a Internet"). Extinta em Junho de 2005;
  • Universo (Telescópio) - coluna de astronomia. Extinta em agosto de 2000, sob muitos protestos.
  • Matemática (2+2) - artigos sobre a ciência dos números. Extinta em agosto de 2000.
  • Dito e Feito - citações. Extinta em agosto de 2000.
  • Polêmica - Atualização da antiga seção "Superpolêmica".
  • Banco de Dados - Banco de dados sobre um determinado assunto.
  • Oráculo - Seção que consulta vários especialistas e responde perguntas de leitores enviadas por e-mail (superleitor@abril.com.br) sobre variados temas.
  • Como Funciona - Seção que a cada edição explica como funciona um determinado esquema, lugar,etc.
  • Como Ganhar Uma Discussão Sobre... - Seção que mostra um tema polêmico e os "dois lados da moeda" e ensina o leitor a ganhar uma discussão sobre o tema independente de qual seja sua opinião sobre ele. Foi extinta na edição 308 (Agosto de 2012).
  • Mesa de Bar - Seção similar a "Como Ganhar Uma Discussão Sobre...", mas com nome e formato diferentes. Sua estréia foi na edição 309 (Setembro de 2012).
  • Cardápio - Índice que indica as páginas onde se encontram as reportagens e seções da revista. Estreou na edição 309 (Setembro de 2012).
  • Manual - Novo título da seção "Supermanual".

Diretores de redação[editar | editar código-fonte]

Família Super[editar | editar código-fonte]

Revistas que surgiram a partir de edições especiais da revista.

Observação: Todas as revistas acima já são independentes da Super, porém não deixaram de assumir características adquiridas durante sua fase inicial.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]