Superman/Batman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Superman/Batman
SupermanBatman 05.jpeg

Capa da quinta edição, lançada em novembro de 2003
Editora DC Comics
Publicação
Formato de publicação Título mensal
Personagens Superman
Batman
Roteirista(s) Jeph Loeb
Mark Verheiden
Alan Burnett
Desenhista(s) Ed McGuinness
Pat Lee
Michael Turner
Ethan Van Sciver
ver mais
Projecto Banda Desenhada  · Portal da Banda Desenhada

Superman/Batman foi uma revista em quadrinhos publicada pela editora norte-americana DC Comics, uma empresa ligada ao grupo Time-Warner. Protagonizada pelos dois heróis mais populares da editora, a revista foi publicada originalmente entre agosto de 2003 e agosto de 2011, com um total de 87 edições regulares e 5 anuais. No Brasil, as histórias da revista foram publicadas pela Editora Panini inicialmente na versão brasileira da revista Superman e posteriormente numa revista própria, também denominada Superman/Batman, lançada entre julho de 2005 e fevereiro de 2010, quando foi cancelada[1] .

A publicação trouxe de volta a parceira que existia em World's Finest Comics, título team-up protagonizado pelos dois heróis publicado no período Pré-Crise[2] .

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes e contexto[editar | editar código-fonte]

Uma das alterações mais significativas promovidas pela minissérie The Man of Steel, escrita e desenhada por John Byrne e publicada pela DC Comics em 1986 está justamente no relacionamento entre Superman e Batman: até então, os dois eram retratados como amigos e até dividiram uma mesma revista, mas daquele ponto em diante seriam caracterizados quase que como adversários, por seus distintos métodos de trabalho. Ao invés de amigos, os dois passariam a reservar apenas certo respeito um pelo outro[3] [4] .

Origens e produção[editar | editar código-fonte]

Em 2000, durante a reunião anual realizada entre o corpo editorial da DC Comics e os escritores responsáveis pelas várias revistas protagonizadas por Superman para definir o rumo que as histórias tomariam no ano seguinte, discutiu-se como continuar avançando a história do personagem Lex Luthor. Embora fosse desde a sua concepção um vilão, uma série de tramas publicadas nos últimos anos concluíram com Luthor recebendo aos olhos do público o crédito por inúmeras "boas ações", como a reconstrução de Gotham City após uma série de eventos ter devastado a cidade. Com Paul Levitz e Janette Kahn - editor-chefe e publisher da editora, respectivamente - presentes, a equipe propôs que Luthor se candidatasse ao cargo de Presidente dos Estados Unidos e vencesse o pleito de forma legítima. No final daquele ano, com a publicação do especial Lex 2000, o vilão lançou-se como candidato à Eleição presidencial dos Estados Unidos de 2000 e se elegeu presidente, substituindo George W. Bush no Universo DC como o 43º Presidente dos Estados Unidos, sem que a editora tivesse planos à longo prazo para retirá-lo do cargo[5] [6] .

"(...) sugerimos ao Mike Carlin que pegássemos toda a equipe criativa de Superman e criássemos uma nova revista que seria essencialmente do Homem de Aço, mas que poderia ter acesso aos personagens do universo de Batman"

- Jeph Loeb, em 2002, sobre o conceito da revista[7] .

Luthor já era visto pelos cidadãos dos Estados Unidos como um visionário e um benevolente empresário[5] e durante o período em que esteve no cargo, ao olhos do público, reformou o sistema educacional, liderou o país durante a vitória contra uma invasão alienígena e alcançou grande popularidade[8] [9] . No início de 2002, Loeb deixou o cargo de roteirista da revista Superman para se dedicar ao planejamento de Superman/Batman, revista que a editora pretendia lançar no ano seguinte. Berganza acumulou as funções de editor da revista com Matt Idelson, e a revista começou a ser planejada de forma a refletir os eventos narrados tanto nas revistas de Superman - onde, por exemplo, havia surgido uma nova Supergirl chamada "Cir-El"[10] - quanto de Batman[7] .

Desde o início já se discutia que o primeiro arco da revista abordaria o fim do período de Luthor na Casa Branca e que Ed McGuinness trabalharia como desenhista na nova revista, que tentaria se afastar do gênero team-up e buscaria mostrar a relação entre os antagônicos elementos dos dois personagens[7] .

Equipe criativa[editar | editar código-fonte]

Roteiristas[editar | editar código-fonte]

  • Jeph Loeb (#1-25)
  • Sam Loeb(#26)
  • Mark Verheiden (#27-36)
  • Alan Burnett (#37-42)
  • Joe Kelly (Annual #1)

Desenhistas[editar | editar código-fonte]

  • Ed McGuiness (#1-6, 20-25, Annual #1)
  • Pat Lee (#7, #34-36)
  • Michael Turner (#8-13)
  • Carlos Pacheco (#14-18)
  • Kevin Maguire (#27)
  • Ethan Van Sciver (#28-31)
  • Matthew Clark (#32-33)
  • Dustin Nguyen (#37-42)
  • Ryan Ottley (Annual #1)
  • Sean Murphy (Annual #1)
  • Carlo Barberi (Annual #1)

Publicação no Brasil[editar | editar código-fonte]

O título americano Superman/Batman teve o seu primeiro arco ("Os Melhores do Mundo") publicado pela Panini de Superman # 27 (Fevereiro de 2005) até Superman # 31 (Junho de 2005)[11] . Houve também a publicação de Superman/Batman: Secret Files 2003 em Superman # 29 (Abril de 2005), e Superman/Batman # 07 em Superman # 32 (Julho de 2005). Em Julho, porém, a série ganhou um título próprio no Brasil, publicando outras duas séries[12] .

Conteúdo da revista[editar | editar código-fonte]

Quando da sua estréia, o título publicava três séries originalmente americanas em 96 páginas mensais, sendo que o espaço vago era sempre utilizado para o adiantamento cronológico de um dos títulos, durante as 12 primeiras edições. A partir da edição 13, a mini-série O Retorno de Donna Troy passou a ser publicada. Ligada ao evento Crise Infinita, a minissérie foi escrita por Phil Jimenez, desenhada por José Luis Garcia-Lopez e arte-finalizada por George Perez[13] .

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Em 2009 foi lançado um filme de animação diretamente em vídeo intitulado : Superman/Batman: Public Enemies (Superman/Batman: Inimigos Públicos no Brasil) inspirado no arco "Os Melhores do Mundo"[14] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e Referências

  1. http://hqmaniacs.uol.com.br/principal.asp?acao=noticias&cod_noticia=24368
  2. Jeph Loeb deixa Superman para escrever nova revista da DC Comics Universo HQ (13/03/2002).
  3. André Jorge (14 de julho de 2006). O HOMEM DE AÇO DE JOHN BYRNE (em português) HQManiacs. Visitado em 20 de setembro de 2011.
  4. Eduardo Marchiori. (Setembro/Outubro de 2009). "Dossiê Superman. Anos 1980: Reforma total". Revista Mundo dos Super-Heróis (18): 36-39. ISSN 9771980523001.
  5. a b Beau Yarbrough (8 de novembro de 2000). Comic Wire (em inglês) Comic Book Resources. Visitado em 8 de setembro de 2011.
  6. Jotapê Martins (28 de outubro de 2000). Lex Luthor para Presidente dos Estados Unidos (em português) Omelete. Visitado em 8 de setembro de 2011.
  7. a b c Jeph Loeb deixa Superman para escrever nova revista da DC Comics (em português) Universo HQ (13 de março de 2002). Visitado em 8 de setembro de 2011.
  8. Troy Brownfield (2 de outubro de 2008). Presidents in Comics: Some of the Notables (em inglês) Newsarama. Visitado em 8 de setembro de 2011.
  9. http://www.comicbookresources.com/?page=article&id=13594
  10. Começa a contagem regressiva para a reformulação do Super-Homem (em português) Universo HQ (30 de setembro de 2003). Visitado em 8 de setembro de 2011.
  11. Superman # 31 Universo HQ.
  12. Eduardo Nasi. Superman & Batman #1 Universo HQ.
  13. Leonardo Vicente Di Sessa (29/09/2006). Superman & Batman #13 HQManiacs.
  14. Érico Borgo (29 de Setembro de 2009). Batman e Superman contra horda de vilões em clipe de Public Enemies Omelete.