Susan Brownmiller

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Susan Brownmiller (15 de Fevereiro de 1935) é uma feminista americana, jornalista, autora e ativista.

É mais conhecida pela obra pioneira na política sobre o tema do estupro, lançado em 1975: Against Our Will: Men, Women, and Rape (Contra vontade da mulher: Homens, Mulheres e o Estupro). Brownmiller argumenta que o crime do estupro tem sido de forma reiterada definido por homens --e não mulheres; e que homens usam, e todos eles se beneficiam disso, o estupro como alguma forma de tentativa de perpetuar um possível domínio masculino sobre a mulher, tentando manter as mulheres num suposto estado de medo. O livro foi criticado por Angela Davis, que sugeriu que a autora negligenciou fatos como os das mulheres negras que tiveram uma atitude no movimento contra o linchamento e que a discussão de Brownmiller sobre estupro e racismo evoluiu para uma "impensável ligação que resvala para o racismo". Em 1995 o The New York Public Library escolheu o livro como um dos mais importantes livros do século 20.

Brownmiller também participou em ativismo de direitos civis, no CORE e SNCC durante o protesto do Freedom Summer em 1964. Retornando a Nova York começou a escrever para o The Village Voice para um programa de Tv no American Broadcasting Company, até 1968. O primeiro envolvimento com o Movimento Feminista foi em 1968 com o Women's Liberation Movement em Nova York (1968), ao se tornar membro de um grupo recém-lançado intitulado Organização Radical das Mulheres de Nova York. Brownmiller coordenou como conselheira contra as Senhoras do Jornal do Lar em 1970; começou a trabalhar na obra Against Our Will depois de as Feministas Radicais de Nova York tratarem do assunto em 1979, e co-fundou o Mulheres contra a Pornografia em 1979. Ela contuinuou a escrever e falar sobre assuntos feministas, abrangendo a memória e história recente da assim chamada Segunda Onda do Feminismo Radical.

Brownmiller conquistou o prêmio Alicia Patterson Journalism Fellowship em 1973 por pesquisar e escrever sobre o crime do estupro.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]