Susan George (cientista política)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Susan George
Ciência Política
Susan George em Salvador, 2010
Nacionalidade  França
 Estados Unidos
Residência França
Nascimento 29 de junho de 1934
Local Akron (Ohio)
Atividade
Campo(s) Ciência Política
Instituições Greenpeace, Attac
Alma mater EHESS

Susan George (Akron, 29 de junho de 1934) é uma cientista política, escritora e militante altermundialista franco- americana.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida nos Estados Unidos, Susan George vive há muito tempo na França e obteve a nacionalidade francesa em 1994. Depois de estudos de literatura francesa e ciência política no Smith College de Northampton (Massachusetts), instalou-se em Paris, casou-se e teve três filhos. Posteriormente retomou seus estudos e obteve uma licenciatura em filosofia na Sorbonne, em 1967. Após a publicação do seu primeiro livro, em 1976, inscreveu-se na École des hautes études en sciences sociales onde apresentou sua tese de doutorado em ciência política sobre a transferência do sistema alimentar americano para o resto do mundo, em 1978 [1] . Atualmente concentra-se nos vários aspectos da ideologia e da globalização neoliberal.

Militância[editar | editar código-fonte]

Participou da fundação (Amsterdam, 1974) e atualmente preside o conselho do Transnational Institute, um think tank em rede, integrado por acadêmicos e ativistas de vários países e voltado ao estudo dos impactos da globalização.

Susan George também esteve na coordenação dos movimentos franceses contra o AMI (Acordo Multilateral sobre Investimentos) e pela reforma da Organização Mundial do Comércio. Foi membro do Conselho de Administração do Greenpeace Internacional e do Greenpeace na França, de 1990 a 1995.

Foi uma das fundadoras da Attac em Paris, 1998, e é autora de uma crítica à OMC.[2] Foi vice-presidente da Attac França e membro do conselho, de 1999 à 2006. Em 2008, foi nomeada presidente de honra da organização .

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • How the Other Half Dies: The Real Reasons for World Hunger (Penguin) 1976. Reimpresso em 1986, 1991 ISBN 0-14-013569-3. Uma análise das razões da fome no mundo. Disponível para download.
  • Ill Fares the Land (Penguin) 1984. Revista e ampliada 1990 ISBN 0-14-012790-9 Ensaios sobre alimentos, fome e poder.
  • The Debt Boomerang (Pluto Press) 1992 ISBN 0-7453-0594-6 Ainda sobre a dívida do Terceiro Mundo e seus efeitos.
  • Faith and Credit: The World Bank's Secular Empire (com Fabrizio Sabelli) (Westview Press) 1994 ISBN 978-0-8133-2607-8
  • Hijacking America: How the Secular and Religious Right Changed What Americans Think 2008 ISBN 978-0-7456-4461-5
Em portugês
  • Mercado da Fome. Paz e Terra, 1978.
  • O Relatório Lugano. Boitempo Editorial, 2002.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Susan George, Les Stratèges de la Faim, Editions Grounauer, 1982, Genève.
  2. Susan George, Remettre l'OMC à sa place, Editions Mille et une nuits, Fayard, 2001. (em francês)