SwáSthya Yôga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

SwáSthya Yôga é a sistematização do Yôga Antigo feita pelo brasileiro DeRose, conhecido escritor e professor de Yôga, realizada na década de 1960.

Ele afirma:

"Yôga é qualquer metodologia estritamente prática que conduza ao samádhi". Esta é definição do Yôga feita pelo Professor DeRose que completa definindo samádhi como "um estado de hiperconsciência, megalucidez, que só o Yôga proporciona".
Instrutor de SwáSthya Yôga executando utthita êkapáda kákásana

História[editar | editar código-fonte]

O SwáSthya Yôga foi codificado na década de 1960 pelo Mestre DeRose a partir do Dakshinacharatántrika-Niríshwarasámkhya Yôga - uma modalidade de Yôga estritamente técnica. Sua prática compreende oito feixes de técnicas:

1- Mudrá (gesto reflexológico feito com as mãos):

2- Pújá (retribuição ética de energia);

3- Mantra (vocalização de sons e ultra-sons);

4- Pránáyáma (expansão da bioenergia através de respiratórios);

5- Kriyá (atividade de purificação das mucosas);

6- Ásana (procedimento orgânico);

7- Yôganidrá (técnica de descontração);

8- Samyama (concentração, meditação e outros estados mais profundos);

Esta modalidade tem os seguintes diferenciais:

O SwáSthya contém em si os elementos constitutivos que fundamentam todas as demais modalidades de Yôga, sendo que o SwáSthya é de tradição muito mais antiga. O SwáSthya é extremamente técnico, por isso agrada mais às pessoas dinâmicas, realizadoras e de raciocínio lógico. No SwáSthya Yôga, a forma de executar os exercícios é diferente das formas modernas de Yôga. Inspirado nas linhas mais antigas executa as técnicas corporais sincronizadas harmoniosamente, brotando umas das outras mediante passagens extremamente bonitas e que permitem a existência de verdadeiras coreografias. Cumpre advertir, no entanto, que SwáSthya Yôga não tem nenhum parentesco com Educação Física. Trata-se de uma filosofia pré-vêdica, pré-ariana e proto-histórica.

Características do Swásthya[editar | editar código-fonte]

São elas:

1-Ashtánga sádhana - prática em oito partes; 2-Regras gerais de execução 3- Sequências coreográficas; 4- Público identificado com a proposta 5- Sentimento gregário 6- Seriedade superlativa 7- Alegria sincera 8- Lealdade inquebrantável

Etimología[editar | editar código-fonte]

Segundo o DeRose, o termo SwáSthya em sánscrito significa auto-suficiência, saúde, bem-estar, conforto, satisfação. [1] Já em hindi, significa simplesmente saúde.

No Sanskrit-English Dictionary, de Sir Monier-Williams, a palavra tem os seguintes significados:

  • auto-dependência
  • bem-estar (de corpo e alma)
  • saúde
  • facilidade
  • conforto
  • contentamento
  • satisfação

Referências[editar | editar código-fonte]

Bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • "DeRose, L.S.A." Tratado de Yôga. 3ª edição. São Paulo: Editora Nobel, 2010. ISBN 9788521313618
  • "DeRose, L.S.A." Quando é preciso ser forte. 40ª edição. São Paulo: DeRose Editora, 2008. ISBN 9788521313748
  • "DeRose, L.S.A." Yôga a sério. 6ª edição. São Paulo: DeRose Editora, 2010.

Notas

  1. DeRose, Yôga a sério p. 33.