Tópicos (Aristóteles)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia

Tópicos é o nome de um dos seis trabalhos de Aristóteles coletivamente conhecidos como Órganon (os outros cinco são: Categorias, Da Interpretação, Analíticos Anteriores, Analíticos Posteriores e Elencos Sofísticos)[1] . Os Tópicos constituem o tratado de aristóteles sobre a arte dialética - a invenção e descoberta de argumentos em que as proposições se apoiam em opiniões comuns[2] ou endoxa (ἔνδοξα, em grego). Os tópicos (τόποι) são "lugares" de onde tais argumentos podem ser descobertos ou inventados.

Referências

  1. Aristóteles. Órganon. Tradução do grego, textos adicionais e notas de Edson BINI. Bauru: Edipro, 2005. 608p. pp. 81-110
  2. Estas "opiniões comuns" não são meramente noções populares dos homens na rua sobre qualquer assunto; ao contrário, ενδοξα são lugares comuns da razão sobre os quais aqueles que disputam conscientemente (todos os homens, a maior parte dos homens, a maior parte dos homens sábios ou os mais conhecidos dentre os sábios) concordam em princípio - isto é, aquilo que é "sacralizado" (emprestando um termo religioso) na opinião ou na crença daqueles que disputam.


Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.