TV Assembleia (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
TV Assembleia
Tipo Canal de televisão pública
País  Brasil
Fundação 30 de outubro de 1995 (18 anos)
Sede Belo Horizonte, Minas Gerais
Slogan Poder e Voz do Cidadão
Página oficial www.almg.gov.br/acompanhe/tv_assembleia
Disponibilidade aberta e gratuita
Analógico
Canal 14 (Pará de Minas)
Canal 18 (João Monlevade)
Canal 35 (Belo Horizonte)
Canal 36 (Almenara)
Canal 36 (Governador Valadares)
Canal 49 (Juiz de Fora)
Canal 52 (Pouso Alegre)
Canal 56 (Teófilo Otoni)
Canal 58 (Barbacena)
Digital
Canal 61 (Belo Horizonte)
Canal 45.2 (Uberlândia)
Disponibilidade por cabo
NET
Canal 11 (Belo Horizonte)
Astro
Canal 10

A TV Assembleia/Minas Gerais foi criada após a publicação da Lei 8.977/95, que regulamenta o serviço de TV a cabo no Brasil, e entrou no ar no dia 30 de novembro de 1995[1] . A partir de 1998, a emissora chega ao satélite Brasilsat B3, o que lhe permite alcançar todas as regiões do Estado.

Basicamente, é uma emissora destinada a permitir que os cidadãos possam acompanhar o trabalho dos parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, seja nas Comissões, seja em Plenário.

Desde que foi criada, diversificou bastante a sua programação e hoje tem cinco programas de estúdio (Assembleia Debate, Panorama, Sala de Imprensa, Mundo Político, Via Justiça), um telejornal (Repórter Assembleia) e uma coleção de depoimentos biográficos (Memória & Poder).

A Resolução 5.305, de 22 de junho de 2007, criou formalmente a Diretoria de Rádio e Televisão, desvinculada da Diretoria de Comunicação da Assembleia Legislativa, fato representativo de uma nova fase na história da emissora, em que fica mais caracterizada como um veículo do que como um serviço de assessoria de imprensa.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1995 entra no ar a TV Assembleia de MG, que seria o primeiro canal legislativo do país. Começa operando através do "canal 40" da TV a cabo que hoje é a NET Belo Horizonte, no qual, atualmente a sua programação é veiculada na capital mineira pelo canal 11 e TV aberta, canal 35 UHF analógico e canal 61 UHF digital. No começo sua programação era de pequena duração, cerca de 2h30min., e consistia na apresentação de sessões plenárias. Já em 1996, inicia a expansão de sua grade de programas, alcançando 12 horas no ar. A partir do ano 2000 o canal se propôs a realizar uma ampla cobertura eleitoral no Estado, realizando tanto naquele ano, como em 2002, uma cobertura do processo eleitoral mineiro por meio de reportagens, debates sobre o cenário do momento e o que os candidatos, que uma vez eleitos, poderiam fazer para melhorar o nosso Estado e o nosso país.

Emissoras[editar | editar código-fonte]

Sintonia

Programação[editar | editar código-fonte]

Transmissões ao vivo

As reuniões dos deputados estaduais em Plenário e em Comissões são transmitidas ao vivo e, quando impossível pela simultaneidade, gravadas para exibição subsequente. Quando estas reuniões se estendem, cancelam a exibição (ou transmissão) de qualquer outro programa, até que se encerrem: esse é um aspecto marcante da grade de programação das TVs legislativas.

Telejornal "Repórter Assembleia"

Telejornal das atividades parlamentares e da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, exibido de segunda a sexta-feira, em duas edições ao vivo e reprises.

Coleção "Memória & Poder"

Coleção de depoimentos biográficos gravados em vídeo (formato Betacam SP) pertencente ao acervo da TV Assembleia/Minas Gerais. Até o momento, estão catalogadas 131 entrevistas,

Programação de Estúdio

A TV Assembleia (Minas Gerais) produz semanalmente três programas de estúdios (Assembleia Debate, Sala de Imprensa e Via Justiça) e diariamente outros dois (Panorama e Mundo Político), sempre com a presença de convidados.

  • Assembleia Debate: Dois a quatro convidados discutem um tema na presença de um mediador.
  • Sala de Imprensa: Um convidado discute um tema com um ou dois jornalistas na presença de um mediador.
  • Via Justiça: Programa feito em parceria com a
  • Panorama: Programa diário matinal conduzido por um apresentador, com convidados, que repercute os temas em pauta no parlamento mineiro.
  • Mundo Político: Programa diário noturno conduzido por um apresentador, com convidados, que repercute a agenda política mineira e nacional.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


  1. http://www.almg.gov.br/acompanhe/tv_assembleia/historia/index.html